Prefeitura de Mairiporã anuncia encerramento de contrato com ETM em 24 de agosto

Publicado em: 29 de julho de 2020

Empresa não permanecerá no transporte municipal

Nova empresa ainda será definida

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Mairiporã, na região Metropolitana de São Paulo, anunciou oficialmente a mudança na operação do sistema de transportes coletivos a partir do dia 24 de agosto de 2020.

Segundo o poder público nesta quarta-feira, 29 de julho de 2020, por meio da assessoria de imprensa, uma nova companhia ainda será definida por meio de uma licitação para contrato emergencial.

Como mostrou o Diário do Transporte, em junho foi lançada a concorrência.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/07/04/mairipora-lanca-licitacao-de-transporte-em-carater-emergencial/

O contrato emergencial deve ter duração de 180 dias.

A empresa deverá apresentar o valor tarifário a ser cobrado durante a operação, limitando-se ao valor máximo de R$ 4,70 (quatro reais e setenta centavos).

O atual contrato de concessão, firmado com a ETM (Empresa de Transportes Mairiporã), se encerra em 24 de agosto deste ano e, segundo a prefeitura, não será renovado.

Os serviços metropolitanos continuarão com a empresa já que é outro contrato.

Por meio de nota, a prefeitura de Mairiporã promete ônibus mais novos com a entrada de outra empresa a partir do dia 25 de agosto.

“A Prefeitura de Mairiporã informa a toda população que a partir do dia 25 de agosto de 2020 implantará um novo Sistema de Transporte Público Municipal, em substituição ao sistema atualmente operado pela Empresa de Transporte Mairiporã – ETM, que terá o seu contrato encerrado em 24 de agosto de 2020. O novo sistema contará com veículos mais novos e modernos, gerando assim um maior conforto e segurança para a população”

ALGUNS DADOS

O quantitativo atual é de 22 linhas, com extensão média de 12 mil km por linha mês. Havendo a integração tarifária.

São isentos do pagamento da tarifa as crianças de até 5 anos de idade; maiores de 60 anos; pessoas portadoras de deficiência comprovada; e estudantes (50% de isenção tarifária)

A frota deverá ser composta por 44 veículos no total, entre efetiva e reserva, conforme o quadro abaixo:

mairipo_frota

A idade máxima dos veículos em operação e dos veículos reservas (micro, convencional e van) não poderá ultrapassar os 5 anos, contados da data de fabricação.

Todos os veículos (micro e convencional) deverão ter acessibilidade (elevador), com no mínimo de 70% da frota (micro, convencional e van) com ar-condicionado.

Todos os veículos (micro e convencional) deverão ter tomadas USB, câmeras internas, bilhetagem eletrônica e sistema de monitoramento com aplicativo para os usuários.

O prestador de serviço deverá apresentar o sistema onde o usuário poderá utilizar até 3 integrações no período máximo de 90 minutos, pagando uma única tarifa, desde que em sentido único.

Cada veículo deverá possuir no mínimo 2 Câmeras para gravação interna e 1 câmera para gravação externa, com capacidade de gravação de mínimo 15 dias.

A empresa vencedora deverá montar dois pontos de recarga e compra dos créditos, além de se responsabilizar pela limpeza e manutenção do Terminal Rodoviário Siguemi Aiacyda, localizado no Centro, assim como a limpeza e manutenção dos todos os Pontos de Paradas com ou sem abrigos instalados no município.

Layout da frota:

mairipo_layout

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Rafael dos Santos disse:

    Ué, mas ETM não adquiriu recentemente carros zero-quilômetro para frota municipal? Deveria a prefeitura permitir a utilização do BOM nas linhas municipais como acontece em outras cidades da RMSP.

Deixe uma resposta