ANTT relata resultados da Operação Pascal de combate ao transporte clandestino de passageiros no DF e entorno

Ônibus clonado foi apreendido pela fiscalização da ANTT em Taguatinga/DF. Foto: ANTT

Ação está ocorrendo em Santo Antônio do Descoberto/GO, Águas Lindas/GO, Valparaíso de Goiás/GO, Novo Gama/GO, Planaltina de Goiás/GO, Luziânia/GO e Distrito Federal

ALEXANDRE PELEGI

A Operação Pascal deflagrada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), com atuação do Grupo Tático de Pronto Emprego da ANTT (GTPE/ANTT), está ocorrendo em Santo Antônio do Descoberto/GO, Águas Lindas/GO, Valparaíso de Goiás/GO, Novo Gama/GO, Planaltina de Goiás/GO, Luziânia/GO e Distrito Federal.

De acordo com a equipe da Agência em campo, foram realizadas ações simultâneas na madrugada de quinta-feira, 02 de julho de 2020, em Santo Antônio do Descoberto/GO e Luziânia/GO, ocasião em que foram apreendidos 22 veículos.

Entre eles, um microônibus que fugiu da fiscalização na BR-040 em Luziânia/GO, mas acabou sendo localizado posteriormente pela equipe estacionado numa rua no Jardim Sol Nascente. Todos os veículos foram conduzidos ao quartel da Polícia Militar do Goiás (PMGO) e, após os procedimentos administrativos, levados até o depósito credenciado pela ANTT.

Na sexta, 03 de  julho, a equipe do GTPE localizou em Taguatinga/DF um ônibus clonado que vinha sendo monitorado pela fiscalização realizando transporte semiurbano clandestino. O veículo foi flagrado durante desembarque de passageiros. O ônibus, que na documentação constava com a cor predominante branca, foi pintado de azul, coincidentemtne a mesma cor da empresa regular que presta o serviço na região. Detalhe: sem comunicar os órgãos de trânsito. Além disso, o proprietário do veículo instalou um letreiro igual ao utilizado pela empresa regular, numa tentativa de ludibriar os usuários do serviço.

Pascal_a_02Pascal_a_03

No domingo, 05 de julho, os fiscais da ANTT abordaram 08 ônibus que realizavam embarque de passageiros no Posto Nenen’s, localizado em Taguatinga/DF.

Os veículos verificados realizando transporte interestadual clandestino de passageiros foram apreendidos pela fiscalização nos termos da Resolução ANTT nº 4.287/14.

Pascal_a_04Pascal_a_05

Nesta ocorrência, segundo relatos da equipe de fiscalização, ao abordar um dos veículos, o motorista do ônibus tentou atropelar os fiscais da ANTT e fugiu do local. Acompanhado pelas viaturas até Ceilândia/DF, o motorista abandonou o veículo na via e fugiu a pé. O ônibus foi apreendido e a tentativa de agressão está sendo investigada pela Polícia do Distrito Federal.

Na segunda-feira, 06 de julho, mais um caso de violência contra os fiscais. Uma van que vinha sendo monitorada pela ANTT foi abordada quando realizava embarque a passageiros na altura da Quadra 206 no Eixinho Sul em Brasília/DF. O motorista tentou atropelar os fiscais e fugiu na sequência, sendo também perseguido pela fiscalização da ANTT.

A van seguiu em alta velocidade com destino a Valparaíso de Goiás/GO, trafegou pelo acostamento, fez manobras arriscadas, abalroou outro veículo na BR-040, próximo à divisa DF/GO, em seguida quase atropelou um cadeirante em uma rua residencial do Valparaíso de Goiás/GO. Estas manobras arriscadas aconteciam enquanto os passageiros permaneciam dentro veículo, que desembarcaram ao longo da BR-040″, relata a equipe de fiscalização em material enviado ao Diário do Transporte.

Segundo o relato, a van só parou quando o infrator bateu contra o muro de sua residência, na tentativa de esconder o veículo, em Valparaíso de Goiás/GO. “Nesse momento, ao ser novamente abordado pela ANTT, o infrator tentou agredir os fiscais, foi contido, e mesmo assim, seguiu desacatando e proferindo ameaças a equipe. Com o apoio da PMGO, o condutor foi conduzido pela ao Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS), onde o Delegado de Rafael Abrão tomou as providências cabíveis”, relata a equipe de fiscalização.

O veículo estava em péssimas condições de conservação, apresentando diversas inconformidades e ausência de equipamentos obrigatórios de segurança. Além disso, a van possuía 83 infrações anteriores, sendo 13 somente por transporte clandestino, várias por excesso de velocidade e por não utilizar o cinto de segurança, por excesso de passageiros, por transitar em faixa exclusiva, dirigir com a Carteira Nacional de Habilitação – CNH vencida, entre outros.

VEJA O VÍDEO DA VAN TENTANDO FUGIR DA FISCALIZAÇÃO DA ANTT:

Pascal_a_06

AÇÕES DE 08 A 13 DE JULHO

No período de 08 a 13 de julho, a Operação Pascal da ANTT ocorreu em Goiânia, Catalão e Itumbiara/GO.

As localidades fazem parte da rota do transporte clandestino de passageiros no Brasil.

Desde o início da operação, além da falta de autorização para prestação do serviço de transporte rodoviário interestadual de passageiros, a equipe de fiscalização da ANTT conta que flagrou veículos em péssimas condições de segurança, conservação e higiene. Dentre os itens, constatou a ausência de cintos de segurança, de extintores de incêndio, para-brisas trincados, pneus carecas, bancos soltos, motoristas sem Carteira Nacional de Habilitação, entre outras irregularidades.

BALANÇO ATÉ AGORA

A Operação Pascal segue por prazo indeterminado, e já apreendeu cerca de 460 veículos realizando transporte clandestino de passageiros em todo país esse ano.

O transporte clandestino aumentou durante a pandemia de Covid-19, e por esse notivo a ANTT tem intensificado as ações de combate em todo o país.

O Canal Verde Brasil, rede nacional inteligente de percepção, acompanhamento e mapeamento de fluxos de transporte nos corredores logísticos para a produção de dados da ANTT, é um dos instrumentos que está sendo utilizado no planejamento ao combate ao transporte irregular. São pórticos que leem as placas dos veículos na rodovia e dão sua localização em tempo real para ANTT.

A ANTT alerta sobre os perigos de utilizar o transporte clandestino de passageiros. Via de regra, no transporte clandestino os motoristas não possuem treinamento, cumprem jornadas exaustivas de trabalho e os veículos são precários, geralmente apresentando péssimo estado de conservação manutenção, o que aumenta em quatro vezes a letalidade dos acidentes envolvendo esse tipo de transporte”, informa o comunicado da Agência.

Em caso de dúvidas de dúvidas e denúncias, os usuários podem entrar em contato através do telefone 166, do e-mail ouvidoria@antt.gov.br ou WhatsApp (61) 9688-4306.

Passageiro relata para a equipe da ANTT caso de acidente:

Mais imagens da Operação Pascal:

Pascal_a_11Pascal_a_10Pascal_a_09Pascal_a_08

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Com material enviado pela equipe de fiscalização da ANTT

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta