Ônibus de Curitiba passam a aceitar cartões de débito e crédito para pagamento de tarifa

Publicado em: 13 de julho de 2020

Novos validadores do sistema de transporte coletivo. Foto: Luiz Costa / SMCS.

Primeiros equipamentos foram instalados em 109 estações-tubo e 44 veículos

JESSICA MARQUES

A Urbs (Urbanização de Curitiba) informou nesta segunda-feira, 13 de julho de 2020, que iniciou a instalação de novos validadores em estações-tubo e ônibus. O objetivo é permitir o pagamento da tarifa com celular, cartões de débito e crédito, além da biometria facial para os usuários isentos.

As novidades devem estar disponíveis para os passageiros da capital dentro de 120 dias, segundo a Prefeitura. Até o momento, foram instalados os primeiros 153 novos equipamentos, sendo 109 em estações-tubo e 44 em ônibus.

Até o fim da primeira quinzena de julho, serão 344 novos validadores, segundo a Prefeitura. A meta é instalar 2.093 equipamentos em até 120 dias em ônibus, estações-tubo e terminais, quando os novos serviços já também estarão disponíveis para os usuários.

“A instalação vai trazer uma série de facilidades para os usuários do transporte da capital e permitir avanços na integração de linhas”, disse o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, em nota.

ISENÇÕES

A Urbs explicou ainda que a biometria vai ser usada para os passageiros isentos, permitindo a conferência dos dados e contribuindo para evitar fraudes. Atualmente, são 180 mil cartões de gratuidade no transporte coletivo.

“Quando o usuário isento passar o cartão na catraca o sistema captura três fotos. Na sequência, elas são processadas e validadas com a foto do sistema, tirada no momento da emissão do cartão”, detalhou a Urbs, em nota.

CARTÕES E CELULARES

Além disso, o passageiro também poderá pagar a passagem com cartões de débito e crédito, celular e relógios inteligentes. Nestes casos, o usuário não necessitará digitar senha, pois o pagamento funcionará por aproximação para os cartões dos bancos que possuem tecnologia Contactless.

No caso dos celulares, o pagamento é feito por meio de aplicativos, como Android Pay, Apple Pay e Samsung Pay. Também será possível a utilização de aplicativos para celulares para a compra e recarga de créditos para o cartão transporte.

INTEGRAÇÃO

Os novos validadores também vão permitir mudanças na integração entre linhas. Será possível efetuar a troca de linhas de ônibus com o pagamento de apenas uma tarifa, sem a necessidade de estar em um terminal de integração, segundo a Urbs.

Os equipamentos também possibilitarão a ampliação da integração temporal. Assim, poderá ser feita a troca de linhas de ônibus com o pagamento de apenas uma tarifa, mas com limite de tempo.

“Outra mudança que será possível é que usuários de outros sistema metropolitanos poderão utilizar apenas um cartão para o pagamento da tarifa, sem a necessidade de possuir um cartão para cada sistema a ser utilizado. Dessa forma, será permitido se deslocar para Curitiba a partir de uma cidade da região metropolitana e retornar para a cidade de origem, utilizando o mesmo cartão de usuário”, detalhou a Urbs.

Os validadores também podem ser usados para ampliar a tarifa mais barata fora dos horários de pico. Será possível, por exemplo, criar tarifas mais baratas ou de valor diferente para determinados dias da semana e feriados ou para determinados trechos ou destinos”, informou também.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Daniely disse:

    E com toda essa tecnologia milhares de cobradores irão perder o emprego,sem contar na facilidade de controlar as pessoas com fotos e dados, façam uma reportagem detalhando quem são as empresas que estão fabricando esses equipamentos.

  2. Sandra disse:

    Assim como eu q sou chefe d família….muitos outros teremos dificuldades d arrumar outro trabalho….ja por causa da idade…muitos desempregos e nao adianta querer capacitar….nao tem lugar para todos

  3. Daniel Duarte disse:

    Enfim poderei sair de casa e chegar a faculdade totalmente via corredores BRT, antes me via obrigado a ir aos terminais para não pagar outra passagem, isso me fazia cair nos malditos congestionamentos. Vou economizar 1 hora na ida e 1 hora na volta.

  4. Edson Kolbe Junior disse:

    Tecnologia misturada com desemprego, pais e mães de família que são cobradores vão para o olho da rua. Lamentável. À anos que vinham dizendo que a função de cobrador poderia ser extinta em Curitiba, e agora não tem volta.

  5. Vinícius Fabiano Rosalves Manoel disse:

    Primeiro, a Dataprom é a empresa fabricante dos validadores. A função da tecnologia é facilitar a vida de todos mesmo que arrisque o emprego em algumas áreas. Mudança necessária, vai agilizar a integração, diminuir o tempo no transporte e ainda diminui as fraudes, todo mundo irá ganhar com essas instalações.

Deixe uma resposta