Metrô reabre acesso de estação São Bento e sindicato é contra medida

Publicado em: 6 de julho de 2020

Trem do Metrô de São Paulo na estação São Bento da Linha 1-Azul. Foto: Diário do Transporte

De acordo com a entidade, o local é mal ventilado e isto contribui para aumentar riscos de contágio pelo novo coronavírus

WILLIAN MOREIRA

O Metrô de São Paulo anunciou por meio de suas redes sociais na segunda-feira, 06 de julho de 2020, a reabertura de um dos acessos da estação São Bento da Linha 1-Azul, localizado na Ladeira Porto Geral, próximo a rua 25 de março, que estava fechado desde o começo da quarentena em março, junto com outras entradas em várias estações do sistema.

O acesso, porém, funcionará em horário parcial de segunda à sexta das 9h às 19h, aos sábados das 9h às 16h e permanece fechado o dia inteiro aos domingos e feriados.

O fato de Metrô abrir este acesso fez o Sindicato dos Metroviários divulgar uma nota para a imprensa, contrária à permissão de passagem de usuários nesse local, chamando em tom irônico a ideia de “brilhante” e afirmando que o local é estreito, sem qualquer ventilação, o que contribuiria para a disseminação do nvo coronavírus fazendo do acesso da Porto Geral “um corredor da morte”.

Veja abaixo a nota na íntegra do sindicato.

“Metrô abriu acesso da Ladeira Porto Geral na estação São Bento – uma irresponsabilidade!

Com a reabertura do comércio a direção do Metrô teve a “brilhante” ideia de abrir o acesso da Ladeira Porto Geral que é estreito, com pé direito baixo e sem nenhuma ventilação, inaugurando um ponto de contaminação da Covid em SP, um corredor da morte. As chances de contaminação são de praticamente 100%.

Mais uma irresponsabilidade do metrô de SP em tempos de Covid. Doria e Bolsonaro seguem expondo a população de SP!

O Sindicato e os trabalhadores eleitos da CIPA orientam aos usuários que NÃO UTILIZEM ESTE ACESSO na estação São Bento!”

O OUTRO LADO

O Diário do Transporte procurou o Metrô paulista sobre a decisão de reabrir a entrada e qual ação a ser tomada em relação ao posicionamento do sindicato da categoria. Entretanto, até a publicação desta matéria, o Metrô não havia retornado o contato.

Na época do fechamento, o governo estadual alegava que a demanda de passageiros no Metrô havia caído 45%, junto com a diminuição do quadro de funcionários.

Relembre: Com redução de demanda, Metrô de São Paulo fecha acessos de estações

https://diariodotransporte.com.br/2020/03/20/com-reducao-de-demanda-metro-de-sao-paulo-fecha-acessos-de-estacoes/

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta