Prefeitura do Rio autoriza interdições para obras do BRT Transbrasil

Expectativa é de melhoria de mobilidade com o BRT. Foto: Prefeitura do Rio

Sistema de transportes deveria estar pronto há quatro anos

ADAMO BAZANI

A prefeitura do Rio de Janeiro publicou nesta segunda-feira, 29 de junho de 2020, as autorizações para interdições de trânsito devido às obras do BRT – Bus Rapid Transit Transbrasil.

Os bloqueios se darão em trechos diferentes e algumas interdições ocorrem em horários específicos. Também haverá proibições de estacionamentos:

– Avenida Brasil:

  1. a) 1 (uma) faixa de rolamento, sentido Rodoviária, junto aos bordos esquerdo e direito, na altura do INTO, das 7h30min às 17h;
  2. b) 1 (uma) faixa de rolamento, pista lateral, sentido Centro, na altura da passarela 1, das 10h às 16h30min;
  3. c) 1 (uma) faixa de rolamento, pista central, sentido Oeste, na altura da passarela 1, das 7h30min às 12h;
  4. d) 1 (uma) faixa de rolamento, no trecho compreendido entre a Rua Darci Vargas e a Rua Guanabara, próximo à passarela 10, das 7h30min às 15h.

– do dia 29 de junho de 2020 ao dia 4 de julho de 2020:

  1. a) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Centro, na altura da passarela 10, das 12h às 17h;
  2. b) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Oeste, na altura da passarela 10, das 7h30min às 12h;
  3. c) 1 (uma) faixa de rolamento pista lateral, sentido Centro, na altura da passarela 10, das 12h às 17h;
  4. d) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Oeste, na altura da passarela 18, das 7h30min às 12h;
  5. e) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Centro, na altura da passarela 18, das 12h às 17h;
  6. f) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Centro, na altura da Casa do Marinheiro, das 12h às 17h;
  7. g) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Centro, na altura do CPOR, das 12h às 17h;
  8. h) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Oeste, na altura do CPOR, das 7h30min às 12h;
  9. i) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Centro, na altura da Refinaria de Manguinhos, das 12h às 17h;
  10. j) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Oeste, na altura da Refinaria de Manguinhos, das 7h30min às 12h.
  11. k) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Centro, na altura da FIOCRUZ, das 12h as 17h;
  12. l) 2 (duas) faixas de rolamento no pavimento rígido, sentido Oeste, na altura da FIOCRUZ, das 7h30min às 12h;
  13. m) 2 (duas) faixas de rolamento, pista central, sentido Centro, no trecho compreendido entre a Rua

– Rua Darci Vargas, no trecho de acesso à Avenida Brasil, próximo à passarela 10, das 7h30min às 15h; o desvio será feito pela Rua Roberto Silveira e Rua Mem de Sá.

– Rua Conde de Baependi, em meia pista de rolamento, no trecho compreendido entre a Rua Senador Corrêa e a Rua Ministro Tavares de Lira, no dia 30 de junho de 2020;

– Rua Barão de Oliveira Castro, em toda a extensão da via, de 1º a 3 de julho de 2020;

– Rua Pacheco Leão, em uma faixa de rolamento, em toda a extensão da via, de 1º a 4 de julho de 2020;

– Rua Marquês de Sabará, no trecho compreendido entre a Rua Barão de Oliveira Castro e a Rua Pacheco Leão, no dia 3 de julho de 2020.

 

Proibições de Estacionamento:

– Rua Conde de Baependi, no trecho compreendido entre a Rua Senador Corrêa e a Rua Ministro Tavares de Lira, em ambos os lados da via, inclusive nas baias existentes, no dia 30 de junho de 2020;

– Rua Barão de Oliveira Castro, em ambos os lados e em toda a extensão da via, de 1º a 3 de julho de 2020;

– Rua Pacheco Leão, em ambos os lados e em toda a extensão da via, de 1º a 4 de julho de 2020;

– Rua Marquês de Sabará, no trecho compreendido entre a Rua Barão de Oliveira Castro e a Rua Pacheco Leão, em ambos os lados da via, no dia 3 de julho de 2020.

HISTÓRICO PROBLEMÁTICO:

O BRT Transbrasil teve suas obras iniciadas em 2013, com previsão de ficar pronto no fim de 2016.

A obra, no entanto, sofreu vários adiamentos.

Em março de 2020, devido à pandemia de Covid-19, foi novamente paralisada, quando a previsão era ficar pronto em junho deste ano. Os ônibus articulados sequer foram comprados pelas empresas que irão operar no corredor.

Falta ainda concluir a construção de terminais de integração.

Quando pronto, o BRT Transbrasil terá 27 quilômetros e ligará o Centro a Deodoro, na Zona Oeste.

Não foram apenas adiamentos das intervenções que marcam o histórico do BRT Transbrasil do Rio de Janeiro.

Suspeitas de corrupção também estão no histórico.

Como mostrou o Diário do Transporte, em 11 de junho de 2020, o ex-secretário de obras do Rio de Janeiro no Governo Eduardo Paes, Alexandre Pinto, foi condenado a sete anos, um mês e dez dias de prisão em regime semiaberto pelo crime de corrupção passiva.

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, condenou o gestor na condução de contratos para a implantação do corredor BRT Transbrasil.

O processo tramita no âmbito da Operação Lava-Jato.

Bretas acatou as acusações do Ministério Público Federal (MPF) sobre a ação do ex-secretário na execução do projeto da linha expressa de ônibus.

A procuradoria apontou que Pinto recebeu vantagem indevida de 4% em contrato celebrado com o Consórcio Dynatest-TCDI para contratar serviços relativos ao BRT.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/11/justica-condena-ex-secretario-de-obras-de-paes-por-vantagem-indevida-no-brt-transbrasil/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta