Empresa de ônibus municipal de Madri e distribuidora de energia assinam acordo para eletrificação o transporte coletivo

Para administração municipal, não basta apenas exigir ônibus elétricos sem oferecer infraestrutura. Foto: Iberdrola.

Objetivo principal é garantir infraestrutura adequada para carregamento de baterias e redes de transmissão para garagens

ADAMO BAZANI

A Empresa Municipal de Transporte de Madri (EMT) e a empresa de distribuição Iberdrola i-DE assinaram um acordo no sábado, 20 de junho de 2020, para ampliar a eletrificação do transporte coletivo sobre pneus na cidade espanhola.

Entre os principais objetivos estão ampliar a infraestrutura para recarga de baterias e das redes de transmissão para as garagens.

Com duração de dois anos, o acordo ainda vai traçar um raio X das linhas e indicar quais pontos devem ter os pontos de recarga de oportunidade, ou seja, a recarga rápida no meio das operações, que pode ocorrer em pontos onde os ônibus ficam mais parados ou nos terminais.

Alguns destes pontos já foram identificados.

Os centros de operações de Fuencarral e Carabanchel serão os primeiros a realizar esse projeto de eletrificação.

O acordo foi assinado entre o diretor-gerente da EMT, Alfonso Sánchez, e o diretor da Região de Madri da i-DE, Efigenio Golvano, na presença do delegado para o Meio Ambiente e Mobilidade, Borja Carabante.

Madri quer se tornar referência no conceito de Cidade Inteligente na Europa e, de acordo com a administração local, o transporte por ônibus não poluentes na operação é um dos aspectos fundamentais neste processo.

Ainda de acordo com a administração pública, não basta apenas exigir ônibus elétricos se a cidade não oferece infraestrutura para operação.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta