Frota de ônibus em São Paulo sobe para 10,1 mil coletivos nesta manhã para evitar passageiros em pé por causa de pandemia

Prefeito Bruno Covas chegou a ameaçar demitir secretário se até sexta-feira tiver usuário em pé nos coletivos

ADAMO BAZANI

O percentual da frota de ônibus em circulação na cidade de São Paulo subiu na manhã desta terça-feira, 09 de junho de 2020, para 79% do habitual em operação de um dia útil antes da pandemia da Covid-19.

O objetivo é atender à recomendação da SMT – Secretaria de Municipal de Mobilidade e Transportes de que os ônibus só circulem com passageiros sentados.

Segundo nota da SPTrans ao Diário do Transporte, com isso, o total de veículos foi de 9.178 veículos para 10.123, com 945 ônibus a mais.

A SPTrans informa que a frota foi reforçada em mais 945 ônibus durante o horário de pico da manhã desta terça-feira (9) e operou com 10.123 ônibus, que representam 79% da frota operacional nos dias úteis pré-quarentena. O reforço é mais uma medida para reduzir a disseminação do vírus e os impactos de uma pandemia de caráter global na rotina do município.

Para evitar aglomerações, a administração municipal estabeleceu o escalonamento na entrada e saída dos trabalhadores dos comércios e serviços autorizados a funcionar novamente de forma presencial.

As equipes de campo da SPTrans seguem monitorando a movimentação de passageiros durante todo o período de quarentena e fará os ajustes necessários para adequar a frota à demanda e garantir o transporte público à população, em especial aos trabalhadores de serviços essenciais.

O ônibus circularam menos cheios que no dia anterior, mas, mesmo assim, houve algumas partidas com passageiros em pé.

Nesta segunda-feira, 08, foram colocados mais 784 coletivos em circulação, o que significa 9.178 veículos ou 71,62% da frota operacional nos dias úteis pré-quarentena. Na sexta-feira da semana passada, eram 8.394 veículos (65,5% da frota de ônibus municipais da capital paulista de um dia útil de antes da pandemia).

O prefeito Bruno Covas, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, ao lado do governador João Doria, ameaçou demitir o secretário Edson Caram se até sexta-feira, 12, estiverem passageiros sendo transportados em pé nos ônibus da capital.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/08/bruno-covas-diz-que-se-ate-sexta-feira-ainda-estiverem-passageiros-em-pe-nos-onibus-vai-demitir-secretario-de-transportes/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta