Guarulhos publica decreto oficial com regras e datas para o relaxamento da quarentena

Publicado em: 4 de junho de 2020

Prefeito disse que datas de abertura podem ser antecipadas ou adiadas dependendo dos números de casos, de mortes e de ocupação nas UTIs

Medidas vão ser aplicadas a partir de 15 de junho e em etapas. Horários alternados são para não superlotar ônibus. Datas e estabelecimentos não seguem plano de Doria

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Guarulhos, na Grande São Paulo, publicou em edição extraordinária do diário oficial da cidade na noite desta quarta-feira, 03 de junho de 2020, as regras e datas para o relaxamento da quarentena.

As medidas vão ser aplicadas a partir de 15 de junho e em etapas. Os horários alternados de entrada e saída de comércios e serviços são para não superlotar ônibus, de acordo com a prefeitura.

A publicação ocorre no mesmo dia em que governador de São Paulo, João Doria, e uma equipe de secretários estaduais anunciaram em entrevista coletiva, que não houve mudança na classificação das cidades quanto à quarentena em razão da Covid-19.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/03/doria-nao-muda-classificacao-de-cidades-nas-fases-da-quarentena-alteracoes-podem-ocorrer-na-4a-feira-10/

Os estabelecimentos e tipos de serviços contemplados no decreto do prefeito Gustavo Henric Costa (Gustavo Guti) também diferem das fases do “Plano São Paulo”, do Governo do Estado.

Nesta quarta-feira, Doria disse ainda que o Ministério Público será acionado contra os municípios que desrespeitarem a classificação estadual.

Pelo decreto de Guti, as datas, horários, regras e atividades são as seguintes

-15 de junho de 2020:

I – lavanderias, com funcionamento restrito ao período das 09 horas às 15 horas;

II – escritórios de advocacia, contabilidade, imobiliárias, corretoras de seguro e de mercado de capitais, com funcionamento restrito ao período das 09 horas às 15 horas;

III – perfumarias, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

IV – cartórios de registro civil, de notas, de protestos, títulos e documentos e de registro de imóveis, com funcionamento restrito ao período das 09 horas às 15 horas;

V – atividades de representação judicial, extrajudicial, assessoria e consultoria, com funcionamento restrito ao período das 09 horas às 15 horas;

VI – comércio de embalagens, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 22 horas, exceto os serviços de embalagem de bagagens no aeroporto que poderá atender 24 horas por dia;

VII – auto-escolas e despachantes com funcionamento restrito ao período das 09 horas às 15 horas;

VIII – locadoras de veículos, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 22 horas, exceto os serviços prestados no aeroporto que poderão atender 24 horas por dia;

IX – papelarias, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

X – cabeleireiros, barbearias, manicures e similares, desde que com hora marcada, limitando-se o atendimento a uma pessoa por profissional, restringindo aglomeração de pessoas, com funcionamento restrito ao período das 9 horas às 15 horas;

XI – floriculturas, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas, exceto à retirada por delivery e takeaway;

XII – concessionárias e lojas de comércio de veículos, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

XIII – lava-rápido, com funcionamento restrito ao período das 09 horas às 15 horas;

XIV – igrejas, templos religiosos e atividades religiosas de qualquer natureza, respeitando-se as regras restritivas de aglomeração de pessoas, que seguirão, desde então, para regular funcionamento, as seguintes normas e cronogramas a seguir estabelecidos: a) limitar a utilização do espaço disponível a no máximo 25% de sua capacidade permitida; b) intensificar as ações de limpeza, higienizando todas as cadeiras antes e após os cultos; c) distanciamento e espaçamento entre uma pessoa a outra a cada 2 (dois) metros quadrados; d) disponibilizar uma entrada e uma saída evitando a aglomeração de pessoas; e) utilização do uso de máscaras; e f) disponibilização de álcool em gel a todos

– 22 de junho de 2020:

I – lojas de utensílios, utilidades domésticas, cama, mesa e banho, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

II – lojas de móveis e de colchões, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

III – lojas de artigos de armarinho, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas.

IV – trailers e veículos motorizados licenciados em locais pré-estabelecidos, com atendimento apenas por delivery, drive-thru e takeaway, vedado o funcionamento por atendimento presencial, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

V – lojas de artigos esportivos com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

VI – relojoarias, joalherias e oficinas de conserto de relógios e de joias, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

VII – lojas de eletro e eletrônicos, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

VIII – lojas de calçados e de vestuários, sem a utilização de provadores, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

IX – comércio ambulante, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas;

X – comércio de doces, sorvetes e bomboniere, com funcionamento restrito ao período das 10 horas às 16 horas; e

XI – Shopping Centers, com o funcionamento restrito ao período das 14 horas às 20 horas, observadas as normas e cronogramas, a seguir estabelecidos: a) limitar a utilização do estacionamento a somente 25% de sua total capacidade; b) permitir o funcionamento das lojas e restaurantes ao redor das praças de alimentação, apenas para os serviços de entrega ou retirada de mercadorias (delivery, drive-thru e takeaway), ficando expressamente proibido o consumo no local ou nas praças de alimentação; c) disponibilizar serviço especializado de controle e aferição de temperatura corporal, para todos os clientes, antes de ingressarem nas dependências dos shopping centers; d) limitar a permanência de clientes em atendimento ou em circulação a no máximo 25% da capacidade total permitida para cada estabelecimento, evitando aglomeração de pessoas; e) os clientes dos estabelecimentos deverão ser atendidos de forma exclusiva, ou seja, os funcionários não poderão atender mais que um cliente de maneira simultânea; f) deverá ser respeitada e garantida a distância mínima de 2 (dois) metros quadrados da área de venda para cada pessoa em seu interior; e g) proibir o funcionamento das salas de cinema, parques de diversão, pistas de boliche e demais atividades que ainda não foram liberadas por decreto do Executivo.

– 06 de julho de 2020:

I – o atendimento presencial poderá ser efetuado com funcionamento restrito ao período das 11 horas às 21 horas;

II – limitar a permanência de clientes em atendimento ou em circulação a no máximo 25% da capacidade total permitida para cada estabelecimento, evitando aglomeração de pessoas;

III – vedadas as apresentações artísticas e/ou musicais

– 20 de julho de 2020:

I – academias de ginástica, musculação e artes marciais, adotados rígidos critérios de higienização das instalações e aparelhos, exceto as áreas de piscinas que deverão permanecer fechadas; e

II – cinemas e teatros, limitados a utilização do espaço disponível a no máximo 25% de sua capacidade total

– 1º de agosto de 2020:

I – estabelecimentos para realização festas e eventos; e

II – bares, casas noturnas, casas de show, boates e baladas.

Em transmissão na noite desta quarta-feira, 03, Guti disse o decreto vai vigorar enquanto durar o estado de emergência e pode ser alterado, ou seja, datas de abertura podem ser antecipadas e adiadas.

ALVARÁS DE TRANSPORTES:

O Diário Oficial também traz um decreto que prorroga automaticamente até 31 de dezembro 2020, os alvarás, cadastros e credenciais dos operadores do sistema de transporte das modalidades táxi e transporte escolar que venceriam em março, abril, maio, junho, julho e agosto.

Veja na íntegra:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Marineis Brasil disse:

    isso é palhaçada de que adianta nos estabelecimentos 25%da capacidade e os ônibus superdoados já estamos sofrendo e ninguém tá vendo os motoristas se recusam a abri as portas do meio e os passageiros tem que disputar espaço pra dese nas portas traseiras na verdade ninguém tá nenhum aí pro trabalhador .

  2. Álvaro Neto disse:

    Um absurdo esse relaxamento!
    Para mim deveria ser mais rigoroso nessa situação, não existe mais vagas nas UTI’S e o Sr. Prefeito abre o comércio.
    A situação tende a piorar ainda mais!
    Pelo amor de Deus…. Muitas pessoas podem morrer com essas atitudes. Será que ninguém vê isso???

  3. Nilde disse:

    Caro prefeito! Dê uma voltinha na chocolandia, no centro de guarulhos e tbm vá até a vila Galvão. Muitas e muitas pessoas sem máscaras. Na chocolandia, moradores de rua todos amontoados. Na vila Galvão e no centro pessoas tbm sem máscaras. Faça uma visita ao hospital neurocenter e verá a situação de doentes graves .
    Prefeito seja coerente, dê uma voltinha e veja a real situação de guarulhos.

  4. Vanessa disse:

    Fico indignada , porque a loja armarinhos Fernando está aberta com super aglomeração de pessoas e com horário de funcionamento normal ,cadê as autoridades pra interferir .o centro de guarulhos estava lotado e com a abertura desse atacadista em papelaria ,perfumaria,brinquedos e ultilidades domésticas em geral pode funcionar é mercado ? não tem nada haver em mercado,propina rola solta ,vou filmar e publicar a situação em devida que está acontecendo em guarulhos ,sem contar que está vindo pessoas de São Paulo e outras cidades pra Guarulhos aumentando o fluxo de pessoas na cidade

  5. Renato Marques disse:

    Somos tratados como gado, onde moro no condomínio tem 11 casos…Guarulhos tem 300 mortes fora as subnotificacoes….sÓ vale aqui é o dinheiro

  6. Renato Marques disse:

    Governantes dizendo agora aí iremos liberar aos poucos, porque ve necessidades ai pergunto…cade a responsabilidade com a vida…o ser humano…tenho uma bb 3 anos completados, escolinha fechada, minha esposa é linha de frente na covid… como faco trabalho ou cuido da minha bb…estou afastado da empresa, trabalho e deixo minha pequena nas mãos de estranhos….falta muita consciência a nossos governantes

  7. Regiane Mara Guilherme Santos disse:

    Se não fosse trágico era cômico! Como uma colega já expôs no comentário acima a loja Armarinhos Fernando está funcionando em horário normal que regras são essa que só funciona pra alguns estabelecimentos? Tem que ser pra todos decreto é para ser obdescido independente de quem seja.

  8. LuXX disse:

    Nao sei se e Burrice ou imbecilidade restringir horarios ao inves de amplia-los. Mas enfim gru e uma imensa colonia nordestina. Entao esta explicado。

  9. Jose Luiz disse:

    Gutti. Se defender de mim vc esta fora NAS prox eleicoes. Filho do Doria

  10. João Roberto Silva disse:

    Impossível reabrir ou aderir um relaxamento, pois a capacidade dos sistemas de saúde já está em colapso, e não tem previsão de melhora … Onde está a prevenção antes da ação… agora vai alugar leitos ao invés de investir na própria saúde municipal.. Más sim gerar lucro para o serviço privado… Onde está o nosso dinheiro? Não só o do programa da Covid-19… Más também da transposição do sistema celetista para estatutário, que o Sr Prefeito se vangloriou ter uma economia na folha de pagamento de até 30 porcento… e de 500 milhões em até 10 anos… Fora a compra de máscara de 6,20… Gostaria de saber a resposta para tudo isso… Justificativas são muitas, más a realidade é outra…

  11. Marcelo Pereira disse:

    Tem que pôr a guarda civil e a PM pra descer o cacete nessa mulecada que estão lotando quadras, parques e aos montes empinando pipa… essa semana o campo do Haroldo Veloso estava lotado, no são João tem um loteamento frente ao comercial esperança super lotado de empinadores de pipa…. Recreio são Jorge na obra do rodoanel super lotação empinando pipas e caminhando…. Enfim ninguém pode trabalhar mais pode ficar aglomerado por aí.

    Acorda Guti, aprende a dar ordens e comandar os seus comandados.

  12. Luiz disse:

    Super apoiado a decisão dele, o povo precisa e estar necessitando trabalhar, só quem está sentindo na pele e no bolsa os efeitos dessa quarentena, passando necessidade e até fome sabe o que é isso,,,quem tá com seu bolso cheio e com medo da doença que fique em casa, o povão precisa e quer trabalhar,,parabéns isso sim é prefeito ,,não esse lixo de Dória e Covas

  13. Fábio R Reis disse:

    Sr. Prefeito, dê uma passada aqui no bairro dos pimentas e acho que ficará assustado com a quantidade de pessoas que estão andado nas ruas sem máscaras, com aglomeração em mercados, farmácias e com vários tipos de comércios abertos como se nada estivesse acontecendo. Aliás, bares estão abertos normalmente, como se nada pudesse os impedir. Aqui na rua Vitorino Bento lorena da Silva, 607 no JD Angélica tem um bar que abre quase a semana toda e nas sextas feiras por volta das 18hs começa um show com cantor ao vivo e vira até as 5hs da manhã de sábado com ao menos umas 50 pessoas ou mais, sem máscaras e dentro do bar. Já liguei na PM e fiz o boletim online ao menos umas 30 vevez, nada de alguém aparecer aqui. No meu ver, seu governo está pouco ligando para fiscalizar as periferias. Venha aqui ver como anda e saberás, porque os números de infectados e mortos de Guarulhos não param de crescer.

  14. Tainara aparecida ferraz disse:

    As loja tipo maganize devia ter um atendimento pq pelo telefone não consegue e nem as lojas abriu será q quando volta vai resolver o problema dos clientes no tempo da pandemia acho justo q resolva

  15. Eliane disse:

    Aqui só tem X9

  16. paumandado disse:

    povo fofoqueiro nos comnetários…deixa a molecada empinar pipa…já foi falado por especialistas que essa quarentena não resolver nada, precisamos trabalhar….

  17. Sueli Aparecida Buoro da Silva disse:

    Bela divisão de horario de funcionamento.
    Das 9 as 15 hs
    E das 10 as 16 hs
    Duvido que os onibus não estarão cheios.
    Colocarão mais ônibus pra circular ?

  18. Thiago disse:

    Guarulhos é uma piada…há tempos que têm funcionado vários comércios…
    Quarentena em Guarulhos é “pra inglês ver”

  19. Luana disse:

    Os ônibus estão super lotados e como abrir as igrejas se a maioria dos fiéis são idosos.
    No momento pior de mortalidade por Covid mais de mil vidas por dia se perdendo essa flexibilização.
    Bando de hipócrita, não estão nem aí com o povo.

  20. Josy Palmito disse:

    Com certeza é muita burrice e imbecilidade da sua parte o que tem a ver a questão de Guarulhos ter muitos nordestinos? Babaca.

  21. Indignada com a palhaçada disse:

    Parabéns ao prefeito ! Que venha a covid com força.

  22. Mary silva disse:

    Luxx! Explicou bem, por isso vc faz parte dessa colônia! 🤣🤣🤣

  23. Leandro Sanchez Palma disse:

    Leandro
    A maior vergonha é o aeroporto de Guarulhos! Aonde nosso prefeito não teve coragem de peitar o fechamento!! É incalculável o n° de pessoas infectadas sairam dali!
    Sem a menor fiscalização nos critérios de medição de temperatura corporal e nenhuma cautela da procedência dos vôos infernais , quando no momento critico, do carnaval, milhares de extrangeiros desceram aqui distribuindo covid para toda a população! E até agora não foi tomada nenhuma medida seria, para uma questão tão séria
    Dessa!
    Tudo jogo de interesse!
    Lamentavel

  24. Anaju disse:

    O bairro do pimentas nunca esteve em quarentena , ontem mesmo estava super movimentado filas e mais filas em comércio .

  25. Débora disse:

    Eu não concordo com a reabertura…está muito cedo para que isso ocorra. Porém, quem deu o “pontapé” inicial para isso foi o Sr, Prefeito do município de São Paulo, com o aval do governador Dória que inicialmente estava se portando muito bem e que infelizmente, após uma reunião com o Sr. Presidente da República, começou a adotar uma atitude diferente cedendo a vontade do Governo federal. Mesmo haviam muitos populares clamando por essa “flexibilização” (verifiquem outras postagens anteriores). Agora, em pleno inverno que parece ser a estação “preferida” pelo vírus, temos aí a flexibilização precipitada. Prefeito Guti: ainda dá tempo de rever essa sua decisão. Repense, por amor e solidariedade às pessoas.

Deixe uma resposta