Guarulhos programa início de relaxamento da quarentena para segunda semana de junho

Publicado em: 29 de maio de 2020

Ônibus municipal em via comercial local de Guarulhos

Anúncio foi feito na noite desta sexta-feira pelo prefeito Gustavo Guti em transmissão pela internet, mas condicionado ao número de leitos disponíveis

ALEXANDRE PELEGI/ADAMO BAZANI

O prefeito de Guarulhos, na Grande São Paulo, Gustavo Henric Costa (Gustavo Guti), disse que qualquer retomada da economia na cidade será feita em bloco com outros municípios e de forma responsável.

Ele afirmou que a intenção de retomada é iminente, mas sem pressa, e preservando vidas. “Temos várias reuniões agendadas com grupos importantes na cidade para discutir a retomada, mas sempre preservando a vida“, disse o prefeito.

A ideia é que se possa começar uma reabertura na segunda semana de junho.

Essa semana que entra é decisiva para nós, pois precisamos avançar na quantidade de leitos disponíveis“, o que ele colocou como pré condição para qualquer decisão que se vá tomar.

Guti informou que um novo decreto da quarentena será publicado hoje, estendendo o isolamento social até 30 de junho. Mas que logo no fim da primeira semana, novas regras serão definidas, a depender de uma série de fatores, como a disponibilidade de leitos de UTI e a posição das outras cidades da região.

Temos de fazer algo em bloco, para evitar migrações, o que só aumentará a contaminação”, disse ele. Guti ponderou que poderá haver recuos, caso o número de leitos disponíveis diminua, ou a contaminação aumente.

Guti disse ainda que a abertura das atividades se dará de forma seletiva e gradual, inclusive evitando a coincidência de horários nas escalas de trabalho entre indústria e comércio.

Durante a semana, quando o governador João Doria anunciou o plano de reabertura das atividades econômicas, classificando a Grande São Paulo como “faixa vermelha”, sem a possibilidade de relaxamento da quarentena até pelo menos o dia 15 de junho, Guti demonstrou insatisfação com a postura do estado e disse que anunciaria por conta própria uma abertura.

Como mostrou o Diário do Transporte, no início da tarde desta sexta-feira, 29, o Governo do Estado de São Paulo anunciou a mudança na divisão das cidades da Grande São Paulo para classificação de fases para que a quarentena seja relaxada nos municípios que circundam a capital paulista. Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2020/05/29/doria-cede-a-prefeitos-e-relaxa-quarentena-em-cidades-da-grande-sao-paulo/

A região metropolitana foi dividida em cinco sub-regiões.

Norte: Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha, Mairporã;

Leste: Arujá, Biritiba-Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Salesópolis, Santa Isabel, Suzano

Sudeste: Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul;

Sudoeste: Cotia, Embu,Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista;

Oeste: Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba

Será feira uma análise do desempenho de cada um destes grupos de cidades quanto a critérios, como transmissibilidade do vírus, evolução da doença e vagas em UTIs.

Na entrevista coletiva, Gabriel Maranhão disse que a taxa de ocupação das UTIs na região é de 74%.

O secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, disse que até terça-feira serão analisados os dados de cada uma destas sub-regiões e na quarta-feira devem ser anunciadas quais cidades vão mudar de fase.

O Governo do Estado de São Paulo criou cinco fases de flexibilização dividas por cores.

Fase 1 (Vermelha): Alerta Máximo – Fase de contaminação, com liberação apenas para serviços essenciais (como é agora)

Fase 2 (Laranja): Controle – Fase de atenção, com eventuais liberações.

Fase 3 (Amarela): Flexibilização – Fase controlada, com maior liberação de atividades

Fase 4 (Verde): Abertura Parcial – Fase decrescente, com menores restrições

Fase 5 (Azul): Normal controlado – Fase de controle da doença, liberação de todas as atividades com protocolos de segurança e higiene.

O Estado foi dividido em 17 regiões e, segundo o Governo do Estado de São Paulo, com exceção da capital, todos os municípios da Grande São Paulo e também da Baixada Santista e de Registro permanecem na fase vermelha e não terão nenhum tipo de mudança na quarentena em vigor desde o dia 24 de março. Nas três regiões, o sistema de saúde está pressionado por altas taxas de ocupação de UTI e avanço de casos confirmados de pacientes com o novo coronavírus.

Em nota, o Governo do Estado de São Paulo relacionou os critérios e as fases da retomada da economia:

  • A retomada consciente dos setores da economia começa a funcionar em 1º de junho. O Estado está dividido em 17 Departamentos Regionais de Saúde, que estão categorizados segundo uma escala de cinco níveis de abertura econômica.• Cada região poderá reabrir determinados setores de acordo com a fase em que se encontra. As regras são: média da taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivas para pacientes com coronavírus, número de novas internações no mesmo período e o número de óbitos.
  • A requalificação de fase para mais restritiva será feita semanalmente, caso a região tenha piora nos índices. Para que haja uma promoção a uma fase com menos restrições e mais aberturas, serão necessárias duas semanas.
  • O Plano São Paulo dá autonomia para que prefeitos diminuam ou aumentem as restrições de acordo com os limites estabelecidos pelo Estado, desde que apresentem os pré-requisitos embasados em definições técnicas e científicas.

Adamo Bazani e Alexandre Pelegi, jornalistas especializados em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Reinaldo disse:

    Prefeito burro um jegue a cidade de guarulhos esta assim pq o movimento de delinquentes usuários de droga não para nos bairros e funk a noite td Rodinha de de usuários passando o cigarrinhos de um pra o outro assim também com os copos e o acumulo de pessoas ta largada a cidade
    GUTI nunca mais

  2. Alexandre Edtevam disse:

    Bom dia!!!
    Nossa…
    Guarulhos tem um péssimo sistema de transporte..ônibus sempre lotado….porquê.
    Simples Guarulhos e formado Basicamente de Cinco tipo de serviços
    Transportadoras, Hospitais Hipermercado,Prédios com faxineiros porteiros e guardas.por ultimo seria o comercio que esta fechado.
    O prefeito Insite em não colocar ônibus no transporte de passageiro no serviços essenciais.
    Porque a prefeitura paga por viagem então quantas menos viagem com mais passageiros melhor para prefeitura..Outra questão São a aglomeração de final de semana que todos sabem Kd a polícia municipal do Bairro …. acorda população ….Fácil de resolver mas não temos prefeito

  3. William disse:

    Voltar o que? As lojas estão todas funcionando em guarulhos! Ninguem respeita a quarentena…

  4. Vanessa disse:

    Tem que voltar ás normalidades. Democracia é isso: quem quiser, fique em casa, e quem não quiser, saia. Uma coisa é certa: quem não morrer de peste chinesa, vai morrer de outras doenças que não estão a serem tratadas por causa de decretos insanos e genocidas ou morrer de fome. Que cada um faça sua escolha, uns fiquem em casa e outros vão á luta. O justo pelo justo.

  5. Antônio Braz de Lima disse:

    Entretanto os tributos continuam sendo cobrados com juro abusivo em plena quarentena, basta um dia de atraso, pois a prefeitura incompetente não tem débito automático em conta corrente. Lamentável.

  6. Katsumi disse:

    Apoiada 100%!! No Japão, 1o. Mundo fechou quem quisesse. Já está reabrindo.Quem concorda com fique em casa é porque tem salário e alimentação. Eu quero ver quando não tiver mais emprego nem dinheiro!!

  7. Vanessa disse:

    Exatamente!

  8. Lu disse:

    O Lago dos Patos e a av Torres Tibagy tem mais gente que nas férias de verão, o estacionamento do shopping internacional virou area de recreação para crianças E seus pais idosos pets … só quem não pode trabalhar são os comercios pequenos, porque o comércio do calcadao e botecos de esquina estao todos abertos NÃO TEMOS POLICIA NEM PREFEITO ridículo isso.

  9. silmara disse:

    Quarentena é muito importante, porem não está sendo cumprida. Se não fosse feita estaria bem pior,então ja que muitos não estão levando a serio que volte tudo ao normal!!!

  10. Vanessa disse:

    A Constituição diz que nenhum Estado pode obrigar o cidadão a obedecer algo mesmo que seja para o seu próprio bem. Ou seja, esses decretos “obrigatórios” são insanos, criminais e inconstitucionais. O povo não está errado em não seguir uma determinada ordem visto que seu livre árbitro é majoritário, a tal condição que o próprio Estado reconheça isso. É por isso é muito mais que essa ditadura imposta por prefeitos e governadores são contraditórias e sem lógica. A luz desse conhecimento, o povo deve pedir sim prisão de prefeitos e governadores por crimes contra a humanidade, só para começar a pôr ordem no país.

  11. EDILAINE NUNES DE SOUZA disse:

    Kkk Itaquaquecetuba nunca esteve de quarentena. Flexibilizar o que se está tudo aberto, sem hospital de Campanha, sem hospital, sem leito de UTI. Quanto mais gente morrer para esse prefeito ladrão é bom, menos preocupação para esse safado.

  12. Vanessa disse:

    Só digo uma coisa: QUEM ESTUDA, SABE; QUEM NÃO ESTUDA, ACREDITA!

  13. Maria disse:

    Quarentena burra aqui na onde eu moro ó monte de gente conversando sem máscaras pessoas atoas quarentena aqui ta engual um domingo normal.😠😠

  14. Celso disse:

    A situação é semelhante a uma guerra. Em casos assim interesses coletivos podem sim sobrepor-se a interesses privados. A ficha ainda nao caiu pra muita gente. O mundo mudou, independentemente da nossa vontade. Cabe a nós buscarmos alternativas viáveis e não ficar só reclamando.

  15. Vanessa disse:

    O povo precisa ler o ARTIGO 5 DA CONSTITUIÇÃO!!! Essa é a melhor alternativa para os leigos de plantão.

  16. Melanias Messias disse:

    Ônibus estão andando lotados

  17. Melanias Messias disse:

    Ônibus lotados

  18. Marina ruiz disse:

    NAO temos fiscalização em Guarulhos em nada.principalmente na Vila GALVÃO.uma família inteira na Vila GALVÃO está com covid e em hospitais diferentes.

  19. Vanessa disse:

    A fiscalização está nas restrições contidas em cada estabelecimento. A conscientização é individual.

Deixe uma resposta