Viação Sul Fluminense retoma operação de três linhas

Publicado em: 26 de maio de 2020

Decisão judicial entendeu que a empresa está cumprindo o processo de recuperação para quitar suas dívidas

WILLIAN MOREIRA

A 5ª Vara Cível de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, determinou nesta segunda-feira, 25 de maio de 2020, o retorno de três linhas de ônibus para a operação da Viação Sul Fluminense.

Com a decisão, as linhas 320A – Dom Bosco-Conforto, 525 – Açude-jardim Amália e 530 – Açude-Jardim Amália via Vila Mury, voltam a atender os passageiros pela empresa.

Os advogados da Sul Fluminense no ato da defesa, alegaram que a recuperação judicial praticada pela empresa, vem apresentando evidencias que será alcançada, com o pagamento das dívidas de fiscais, com fornecedores e trabalhistas.

Em dezembro de 2019, a Sul Fluminense havia realizado com acordo com a Prefeitura de Volta Redonda para ceder por seis meses, dez linhas de ônibus operadas no município, para serem exploradas por outras empresas que prestam o mesmo serviço e neste período a empresa ajustaria a qualidade do serviço prestado.

A crise veio a se agravar com a pandemia do coronavírus, diminuindo drasticamente as receitas fruto do transporte de passageiros. Desde então houve a diminuição em 80% da quantidade de pessoas transportadas.

Diante disto, a recuperação ficou mais complicada e com a possibilidade de falência e a obrigatoriedade de manter o serviço em funcionamento sem maiores prejuízos a população.

De acordo com a viação, mesmo após acordo com a Prefeitura, ela acabou notificando a Sul Fluminense por ofício em 22 de maio, do repasse das 3 linhas para a Viação Cidade do Aço, sem devido comunicado prévio, ferindo o acordo entre o município e a prestadora do serviço.

Na liminar, o juiz Alexandre Custódio Pontual, observou que a pandemia atual afeta todas atividades e também empresas do setor de transportes e a transferência da administração destas linhas, prejudicaria a empresa que já se encontra em recuperação judicial.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Elisangela disse:

    O problema é ônibus sempre atrasados, mesmo antes da pandemia. Agora quem precisa trabalhar continua muitas vezes uma hora esperando pelo trans porte, e quando vem , vem lotado. E a qualidade dos ônibus é péssima.

Deixe uma resposta