CPTM testa luz ultravioleta no combate ao coronavírus

Publicado em: 25 de maio de 2020

Trem da série 9500 da Linha 7-Rubi. Foto: Diário dos Trilhos.

Outra medida tomada pela companhia é que a Linha 11-Coral tem operado com a frota máxima disponível

WILLIAN MOREIRA

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) já testou luz ultravioleta no combate ao novo coronavírus. A informação foi divulgada pelo presidente da companhia, Pedro Moro, em entrevista a jornalistas especializados em transportes nesta segunda-feira, 25 de maio de 2020.

Ao ser questionado sobre medidas de combate ao coronavírus, com a finalidade de oferecer maior segurança aos passageiros e funcionários no transporte, Moro citou alguns métodos.

Entre eles está a higienização com luz ultravioleta, já testada também pelo Metrô de São Paulo, tida como eficaz na eliminação de vírus no ambiente em que é empregada. A iniciativa foi da Secretaria de Transportes Metropolitanos.

Relembre: Coronavírus: Secretaria dos Transportes Metropolitanos de São Paulo testa tecnologia para sanitizar trens

Moro explicou que por parte da CPTM há um estudo para entender como este meio pode ser utilizado ao final das viagens, e assim promover maior higienização rápida e eficiente, sem causar maiores transtornos ao passageiro.

“O teste do ultravioleta foi feito no Metrô e na CPTM. Ele tem uma eficácia muito grande. A gente está verificando agora uma modelagem para entender ao longo das viagens como ele pode ser aproveitado ou implementado com eficácia no combate [à Covid-19]”, disse.

O presidente também informou que atualmente 20% do quadro de funcionário está afastado como medida de prevenção por pertencerem ao grupo de risco, mas mesmo assim, a operação do sistema beira 80% a 85% da capacidade, em contraste com uma redução de 70% dos usuários por dia, desde o início das medidas de distanciamento social em março.

FROTA MÁXIMA

A Linha 11-Coral que atualmente opera com a frota máxima, mesmo em horário de menor movimento, foi citada por Pedro Moro, como uma das medidas, já que mais trens em operação, evitam aglomerações.

A CPTM vem realizando chamamentos públicos para conhecer novas técnicas de assepsia dos trens de forma mais rápida e eficaz, para diminuir o contágio da Covid-19 no transporte.

TÚNEL DE DESINFECÇÃO

A Secretaria de Transportes Metropolitanos, junto com a CPTM e Metrô, firmou uma parceria recente com a empresa Neobrax que instalou cinco cabines de desinfecção em estações das duas empresas, com a projeção de nas próximas semanas, levar estes equipamentos em outras 20 estações que tenham grande fluxo de passageiros.

Relembre: Metrô de São Paulo e CPTM instalam quatro cabines de desinfecção

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    “A CPTM vem realizando chamamentos públicos para conhecer novas técnicas de assepsia dos trens de forma mais rápida e eficaz, para diminuir o contágio da Covid-19 no transporte.”

    Eu procurei no site da CPTM e não encontrei o dito chamamento.

    DT, por favor, vocês podem publicar o link ou o chamamento.

    SAÚDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta