Metrô de São Paulo e CPTM instalam quatro cabines de desinfecção

Publicado em: 21 de maio de 2020

Cabine da estação Paraíso do Metrô. Foto: Diário do Transporte

Quatro estações sendo uma da CPTM e três do Metrô que possuem grande fluxo de passageiros recebem o equipamento

WILLIAN MOREIRA

O Metrô de São Paulo junto com a CPTM colocou em operação nesta quinta-feira, 21 de maio de 2020, quatro cabines de desinfecção para proteger os passageiros da transmissão e contágio pelo coronavírus nos trens.

As estações que recebem os equipamentos têm grande movimento de passageiros, permitindo assim que mais pessoas sejam beneficiadas.

As estações Sé (Linha 1-Azul e 3-Vermelha), Paraíso (Linha 1-Azul e 2-Verde) e Corinthans-Itaquera (Linha 3-Vermelha) e Vila Olímpia da Linha 9-Esmeralda são as contempladas.

Os equipamentos ficam disponíveis durante toda a operação comercial do Metrô (das 4h40 até meia noite), e são resultado de uma parceria entre o Governo do Estado de São Paulo e a empresa Neobrax.

O funcionamento ocorre quando um passageiro que entra no “mini túnel”, ativa um sensor de presença, disparando o dispositivo que borrifa uma solução hidroalcoólica higienizante, eficaz contra bactérias, fungos, leveduras e vírus. Todo o processo dura cerca de dez a quinze segundos.

“A ação está alinhada com outras medidas que a Secretaria dos Transportes Metropolitanos e o Governo do Estado vêm tomando para enfrentar o COVID-19 e salvar vidas. Acreditamos que, com iniciativas inovadoras como essa e a colaboração de todos os cidadãos, vamos juntos vencer o Coronavírus”, disse o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy em nota divulgada para a imprensa.

Outras 20 cabines com essa função serão instaladas no decorrer das próximas semanas.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Julio disse:

    Qual o custo operacional de uma cabine dessas? e quam paga

Deixe uma resposta