Volkswagen vai ampliar número de ônibus fretados para retorno de mais trabalhadores em São Bernardo do Campo, Taubaté e reinício em São Carlos

Publicado em: 22 de maio de 2020

Frota vai ser maior que antes da pandemia na retomada de todas as atividades.

Objetivo é permitir maior distanciamento entre os operários durante a locomoção. Temperatura será medida nos coletivos

ADAMO BAZANI

A Volkswagen informou nesta sexta-feira, 22 de maio de 2020, que vai retomar na próxima terça-feira, 26, a produção de motores em sua fábrica localizada em São Carlos, no interior paulista.

Já nas plantas São Bernardo do Campo e Taubaté, que já estão com atividades parciais, todos os setores produtivos devem voltar em operação a partir de 1º de junho.

Para garantir a volta das atividades ainda paralisadas com segurança em relação ao nível de contágio da Covid-19, a montadora deve tomar uma série de medidas e o transporte dos funcionários está entre as principais estratégias.

De acordo com nota da montadora, uma das ações será aumentar o número de ônibus fretados para garantir o afastamento das pessoas durante o deslocamento.

Em alguns casos, o transporte será de um passageiro por assento duplo, ou seja, sem ninguém sentado ao lado. Assim, em algumas linhas de fretados, a quantidade de veículos pode dobrar.

O Diário do Transporte apurou que as companhias de ônibus fretados gradativamente estão sendo contatadas pelo setor que cuida de transportes da Volkswagen.

Outra medida explicada pela montadora relacionada ao deslocamento dos trabalhadores é a medição de temperatura dos empregados antes de ingressar nos ônibus fretados e nas fábricas.

Em nota, o presidente e CEO da Volkswagen para a América Latina, Pablo Di Si, disse que neste momento, o foco da produção vai ser atender ao mercado externo.

“Estamos priorizando neste primeiro momento o fornecimento para os mercados externos, como a exportação de motores 1.4 TSI para o México, bem como a produção de motores para nossa unidade em São José dos Pinhais”  – afirmou.

A fábrica de São José dos Pinhais (PR) retomou a produção no último dia 18 de maio.

As medidas de distanciamento e higiene estão sendo baseadas nos modelos que foram adotados nas fábricas do Grupo VW na China e na Alemanha.

As artividades do setor administrativos estão sendo feitas em regime de trabalho em casa.

São em torno de 80 medidas, das quais, se destacam, segundo o comunicado:

  • Distanciamento de 1,5 m entre as pessoas,
  • Todas as instalações estão preparadas com sinalização e orientações de segurança e higiene, tais como limitadores de distância nas portas de entrada e coletoras de ponto;
  • Obrigatório o uso de máscaras nas dependências das fábricas para cobrir a boca e o nariz – para isso, um VW fornece 67 mil máscaras de tecido do projeto Costurando o Futuro;
  • Limpeza periódica das dependências das fábricas e armazéns e reforço na desinfecção dos ambientes;
  • Medição de temperatura dos empregados antes de ingressar no ônibus fretado e na fábrica;
  • Aumento do número de ônibus fretado para garantir o afastamento das pessoas;
  • Nos restaurantes de uso de luvas para servir e marcar de assentos;
  • Postos avançados de atendimento médico dentro das fábricas – 3 em São José dos Pinhais, 6 na Anchieta (SBC), 3 em Taubaté e 1 em São Carlos para orientação, triagem e atendimento mais rápido de todos;
  • Orientações e melhores práticas compartilhadas com fornecedores – em função dos componentes e peças da cadeia produtiva – e rede de concessionárias, com distribuição de cartilhas e treinamentos virtuais

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta