Banco Mundial vai emprestar US$ 97 milhões para a construção do BRT-Aricanduva

Publicado em: 24 de abril de 2020

Ônibus na região de São Mateus, perto de monotrilho

O projeto consiste em um corredor que ligará a região de São Mateus até o Metrô Carrão, proporcionando integração com o Metrô de São Paulo.

WILLIAN MOREIRA

A prefeitura de São Paulo por meio da Secretaria de Mobilidade e Transportes (SMT) informou que o Banco Mundial aprovou o empréstimo para a cidade no valor de US$ 97 milhões que será destinado par a construção do corredor BRT do Aricanduva, ligando a região de São Mateus e conectando com o monotrilho da linha 15-Prata até o outro extremo junto a Av. Radial Leste, possibilitando a chegada ao Metrô Carrão, integrando assim o sistema de ônibus rápidos com a Linha 3-Vermelha, na zona Leste da capital paulista.

A região atendida atualmente abrange mais de 1,1 milhão de pessoas, sendo que 290 mil utilizam linhas de ônibus que partem em direção a estações do Metrô, passando por bairros no entorno da Av. Aricanduva e na região central no Terminal Parque Dom Pedro.

O empréstimo tem garantia do Governo Federal e prazo de 15 anos de amortização, ou seja, quitação desta dívida com pagamentos periódicos em valores pré-fixados. .

Parte do dinheiro será destinada também a modernização do Centro de Controle Operacional (CCO) da SPTrans, permitindo uma melhor análise e controle da operação na cidade.

O BRT-Aricanduva será um corredor com estações (paradas) para embarque e desembarque, contará com 14km e tem previsão para atender 300 mil pessoas por dia.

A SMT informou ao Diário do Transporte que ainda haverá a licitação deste corredor. Não há data oficializada para o início e fim das obras.

Veja a nota na íntegra:

“A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, informa que o Banco Mundial aprovou um empréstimo de US$ 97 milhões para a construção do BRT Aricanduva. O projeto, que prevê 14km de percurso e deverá atender 300 mil passageiros, ainda será licitado.”

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Muito legal né.

    Além de pegar mais um empréstimo para ser pago pelo contribuinte, vão começar outra obra sem terminar o AERO TREM da ZONA SUL.

    É só isso que o BarsiLei sabe fazer.

    Tomar mais empréstimos a cada dia.

    Mas terminar o que já começou; NÃO.

    MUDA BARSILeI.

    SAÚDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil

  2. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Acabem com os problemas mais sérios dessa região! As enchentes corriqueiras entre a Primavera e o Verão ! Aí… as coisas fluirao bem ! Quero crer!

  3. RodrigoZika disse:

    Porque não pediram também pro corredor Radial Leste, um corredor ligando a uma via comum não faz sentido algum.

Deixe uma resposta