SPTrans diz que foram fechados mais de 1,8 mil buracos em faixas e corredores de ônibus

Obras de tapa buraco na faixa de ônibus da Radial Leste. Foto Divulgação SPTrans

Próximas vias serão Professor Francisco Morato, Aricanduva e Brigadeiro Faria Lima e Estrada do Campo Limpo

ADAMO BAZANI

A SPTrans – São Paulo Transporte, responsável pelo gerenciamento do sistema de ônibus, informou na tarde desta terça-feira, 14 de abril de 2020, que foram fechados mais de 1,8 mil buracos em faixas e corredores em aproximadamente 40 dias.

As condições precárias de algumas vias de ônibus, seja em faixas ou corredores, são alvos de críticas por parte de passageiros, empresas, motoristas e cobradores, por reduzir o conforto, a segurança e a velocidade comercial.

Foram realizados trabalhos em 45 vias, entre as quais Radial Leste e avenidas Celso Garcia, Belmira Marin, Interlagos, Engº Armando de Arruda Pereira, Brig. Luís Antônio, Santo Amaro, Washington Luiz, 23 de Maio e Senador Teotônio Vilela.

As próximas vias que devem receber reparos são as avenidas Professor Francisco Morato, Aricanduva e Brigadeiro Faria Lima e Estrada do Campo Limpo.

As prioridades são as vias com maior número de problemas e também com tráfego mais intenso de ônibus, mas o cidadão pode indicar as faixas e corredores com problemas pela central de atendimento telefônico 156 ou pelo site https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal/serviços

Segundo a SPTrans, os trabalhos começaram em 03 de março após a assinatura do contrato com o consórcio vencedor da licitação. São 55 trabalhadores que atuam em cinco grupos em vias diferentes entre 21h e 4h, para trazer menos impacto à circulação do transporte público.

Atualmente, a cidade que possui 17 mil km de vias, conta com apenas 129 km de corredores e pouco mais de 500 km de faixas de ônibus em toda a cidade. A frota de ônibus municipais é de aproximadamente 13 mil coletivos que transportam 9,5 milhões de passageiros por dia.

O contrato é de R$ 52 milhões por um período de 12 meses, com possibilidade de aditamento.

Além da operação tapa-buraco, como tem mostrado o Diário do Transporte, está aberta uma licitação para substituir asfalto por concreto as vias de 100 paradas de ônibus na cidade, onde não existem corredores.

A entrega das propostas foi marcada para o dia 07 de maio de 2020, na Rua Boa Vista, nº 136, 5º andar, na região central da cidade.

O edital vai ser publicado no site da SPTrans – São Paulo Transporte.

Desde 2018, a SPTrans tenta realizar a licitação, mas houve impugnações aos editais e bloqueio por parte do TCM – Tribunal de Contas do Município.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/04/09/prefeitura-de-sao-paulo-reabre-licitacao-para-troca-de-asfalto-por-concreto-em-paradas-de-onibus-fora-de-corredores/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Bom saber, dia 18 mes passado, enumerei os buracos no corredor da Morato…> alturas do 939/3777/3821/4427/4729/ 5127 na esquina da rua Matarasso(isso mesmo com 2 ésses)> sentido Taboão. Já na volta > 4239 e 3420…(um absurdo com articulados pesados descambando a cada solavanco), não há coletivo que resista

  2. Laurindo Martins Junqueira Filho disse:

    Minha nossa! R$ 27 mil por buraco?! Haja buraco …

  3. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Há mais de 4 anos as empresas, os pilotos, os cobradores e os passageiros amargam nessa buraqueira e nada da PMSP se mexer.

    Agora que estamos quase sem buzão rodando, a PMSP tampa os buracos.

    Piada…

    Só vai guentar com pouco buzão.

    Pois se foi feita a mesma porcaria que fizeram na Avenida Corifeu de Azevedo Marques do Instituto Butantã até a Praça Elis Regina, é a mesma coisa que não ter tapado.

    Faça algo bem feito da primeira vez PMSP.

    SAÚDE A TODO!

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta