Busscar mantém 50% da capacidade por turno e alterna horários de almoço

Funcionamento tem atividades escalonadas. Foto Arquivo/Meramente Ilustrativa

Encarroçadora de ônibus de Joinville voltou às operações parciais em 02 de abril

ADAMO BAZANI

A fabricante de carrocerias de ônibus rodoviários Busscar, de Joinville, em Santa Catarina, informou na manhã desta segunda-feira, 13 de abril de 2020 que mantém 50% da capacidade no primeiro turno e 50% no segundo turno.

A empresa voltou a funcionar no dia 02 de abril depois de um período de paralisação como medida para tentar impedir o avanço do coronavírus, que teve origem na China, e em algumas semanas se alastrou pelo mundo.

Por meio de nota, assinada pelo diretor comercial, Paulo Corso, a Busscar informou que os trabalhadores que podem exercer as atividades de casa ainda estão sem frequentar a planta.

Pessoas consideradas grupos de risco, como idosos e portadores de doenças crônicas, permanecem afastadas.

A higienização foi intensificada e foram tomadas medidas, como distanciamento dos trabalhadores e horários de almoço alternados para evitar aglomerações.

Veja na íntegra:

Diante do momento que estamos vivendo nesse cenário desafiador, a união de esforços no intuito de preservar a saúde e a segurança das pessoas é primordial.

Nossas atividades voltaram no dia 02/04, respeitando a legislação estadual estamos trabalhando com 50% da capacidade no primeiro turno e 50% no segundo turno. Os times possíveis continuarão atuando home office, e os casos analisados como grupo de risco, estão afastados.

Porém, enquanto o mundo continua a combater a Covid-19, nossos clientes precisam de apoio durante esse período turbulento. Aos que estarão na planta, apresentaremos o novo cardápio melhorado.

Tomamos diversas ações desde o início das informações relacionadas à Covid-19, e seguimos criteriosamente as recomendações da Organização Mundial da Saúde, órgãos públicos federais, estaduais e municipais.

As ações adotadas para prevenção são os protocolos de limpeza, medidas para aumentar as distâncias em nossas linhas de produção, marcação para distanciamento em filas, horários alternados no almoço. E temos enfatizado a higiene adequada incluindo o uso frequente de lavar as mãos.

Acreditamos que com a união dos esforços de todos, conseguiremos superar juntos. Agora é o momento de se cuidar e cuidar dos outros!

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Interessante a foto.

    Diferente do que eu pensava, deu para observar que a pintura ainda é efetuada de forma artesanal e sem estufa.

    Poxa, deve dar bastante trabalho pintar um buzão quando ela é bem detalhada.

    Tenho muita curiosidade de saber como são feitas as curvas. acredito que deve ser com aquelas fitas especiais que permitem fazer curvaturas.

    Falando em pintura; quanto tempo leva pra pintar um buzão desde o primer até o verniz?

    BUSSCAIO; não esqueça de lançar aquele micrbuzinho lindinho heim.

    Lembra do Carolina?

    Pede para o desiner do Solar desenhar um micro lindinho para a BUSSCAIO.

    Adámo, sei da importância do tema do momento, mas tô sentindo uma falta danada daquela matéria que falam da nossa paixão na raiz; o BUZÃO, aquelas matérias históricas ou específicas do querido BUZÃO.

    São muito legais aquelas que você publica aos Domingos.

    SAÚDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil
    “Buzão e Emoção é a Paixão”

  2. DIEGO disse:

    Ia ser legal mesmo, mas o foco da Busscaio vai ficar nos ônibus rodoviários, micros e ônibus urbanos ficam centralizados na planta da Caio.

Deixe uma resposta