Coronavírus: Santo André suspende gratuidade para idosos em ônibus municipais a partir de terça-feira

Por conta do coronavírus, orientação é para que idosos fiquem em casa. Foto: Divulgação.

Anúncio foi feito pelo prefeito nesta segunda, mas no fim de semana passageiros com 60 anos ou mais já não conseguiam isenção tarifária

JESSICA MARQUES

O prefeito de Santo André, Paulo Serra, anunciou nesta segunda-feira, 23 de março de 2020, que o município vai suspender parcialmente a gratuidade para idosos em ônibus municipais.

A medida vai valer a partir desta terça-feira, 24 de março de 2020, quando será publicado um decreto com a decisão. Segundo o chefe do Executivo, a suspensão vai valer apenas para os horários de pico da manhã e do fim do dia, quando os cartões Prioridade e Melhor Idade ficarão bloqueados.

Desta forma, das 9h às 16h a isenção tarifária continua valendo normalmente por meio dos cartões de gratuidade para passageiros a partir de 60 anos. Idosos com 65 anos ou mais também podem embarcar apresentando documento de identidade com foto.

O objetivo da medida é evitar que os idosos, que são grupo de risco, contraiam Covid-19 em aglomerações dentro dos ônibus. Apesar de recomendações para ficar em casa, passageiros da terceira idade continuam usando o transporte.

“A medida visa preservar a vida dos idosos em meio à pandemia do coronavírus, desestimulando a utilização dos ônibus em horários de pico. A SATrans, autarquia que administra os serviços de transporte na cidade, orientou as empresas que desativem as gratuidades fora desta faixa de horário (9h às 16h), impossibilitando a utilização do benefício”, informou a Prefeitura, em nota.

“Os motoristas também vão orientar os idosos sobre a utilização dos ônibus apenas em casos de extrema necessidade, além da importância da higienização com álcool em gel nos dispensers instalados nos veículos. Caso o idoso queira, mesmo assim, realizar a viagem, será orientado a pagar a passagem normalmente“, esclareceu também a administração municipal.

GRATUIDADE FOI SUSPENSA NO FIM DE SEMANA

Apesar de o anúncio ter sido feito nesta segunda-feira, no fim de semana passageiros com 60 anos ou mais já não conseguiam isenção tarifária.

O passageiro Benedito Cosme, 61 anos, afirmou que no sábado, por volta de 14h30, não conseguiu embarcar com o cartão que dá direito à gratuidade. O caso ocorreu na linha T16 – Parque Capuava / Ipiranguinha.

“Ao embarcar em um coletivo no meu bairro minha passagem não foi autorizada ao passar o Cartão do Idoso na catraca eletrônica. A tela do equipamento mostrava a inscrição ‘Horário Inválido'”, afirmou Cosme.

“Ao consultar o motorista, além de grosseiro ele me disse que a única solução seria que eu pagasse a passagem. E foi o que eu fiz, para poder acompanhar um amigo e o filho dele”, completou.

Nesta segunda-feira, porém, o mesmo passageiro utilizou o ônibus I03 – Bom Pastor / Parque Capuava e o Cartão Prioridade liberou a catraca normalmente, com gratuidade.

PREFEITURA ADMITE INTERRUPÇÃO NO BENEFÍCIO

Em nota ao Diário do Transporte, a Prefeitura informou que “foi observada uma interrupção momentânea no último sábado (21) que não comprometeu a viagem deste público, pois o acesso aos veículos foi realizado normalmente”.

Também segundo a Prefeitura, o número de viagens realizadas por idosos vem caindo dia após dia. Na última quarta-feira, 18, cerca de 24 mil viagens foram realizadas por idosos nos ônibus municipais. No sábado, foram realizadas cerca de 3.000 viagens de idosos e no domingo, 22, aproximadamente 1.300.

IDOSOS DEVEM FICAR EM CASA

A Prefeitura informou ainda, em nota, que o momento é de conscientização sobre a importância de ficar em casa para preservar vidas e frear a disseminação do coronavírus na cidade. Desta forma, deve-se utilizar o transporte público apenas em casos de extrema necessidade.

“Este apelo é feito pelas redes sociais da Prefeitura e também pelo prefeito Paulo Serra quase que diariamente, em uma tentativa de conter o avanço da Covid-19. Atrelado a isso, o município tem anunciado diversas outras medidas para resguardar a população e salvar vidas”, informou a administração municipal.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Laurindo Martins Junqueira Filho disse:

    Atenção Santo André: esse é um direito garantido na Constituição Federal. Só pode ser alterado por decisão do Congresso Nacional e por maioria de 2/3.

  2. Porque a prefeitura não quer compartilhar a culpa por isto? Se trata que tem que obedecer um partido que do que diminuir a desigualdade social trabalha ao contrario, contra o pobre, ou então explique porque pessoas acima de 65 podem seguir pegando ônibus grátis? O vírus combinou c a prefeitura pra não contaminar eles? Em plena pandemia fazer isto…na verdade pegam voto do pobre e trabalham pros ricos, o pobre que vota precisa mudar a sua atitude ao votar, parte dos ricos não, eles não gostam de pobres, eles não querem dividir os espaços com quem eles acham menos importante que eles. Fique sabendo os responsáveis por isto que boa parte destes idosos dependem de transporte publico muito caro, fora da realidade de quem ganha geralmente algo em torno de uns 2000 reais na informalidade, pra sustentar a família. A função de quem é governo é trabalhar para o povo e não contra, se trata de serviço publico pago com dinheiro de altos impostos pelo mesmo povo que vocês sacaneiam…vocês não estão gerenciando as suas empresas e sim algo publico, do pov0.

Deixe uma resposta