Buser prevê suspensão de todas as viagens a partir de sábado, 21, por causa do coronavírus

Reservas serão reembolsadas e já há redução de partidas

ADAMO BAZANI

O aplicativo de ônibus rodoviários Buser informou na tarde desta quinta-feira, 19 de março de 2020, que prevê a suspensão de todas as suas viagens a partir de sábado, 21 de março, como medida para evitar a proliferação do coronavírus.

Em nota, um dos fundadores da empresa de tecnologia, Marcelo Abritta, diz que já estão sendo reduzidas as partidas e que todos os passageiros atingidos pelo cancelamento serão ressarcidos.

Estados como Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina, Paraná e mais recentemente Rio Grande do Sul proibiram a entrada de rodoviários de outras localidades.

Veja a nota na íntegra.

A Buser, ciente de seu compromisso com a sociedade diante da pandemia da COVID-19, evento sem precedentes em nosso país, anuncia que reduzirá de maneira severa o número de viagens oferecidas em sua plataforma até a suspensão total do serviço, que ocorrerá no próximo sábado, 21 de março de 2020. Apesar de difícil, a medida é mais do que necessária para superarmos o quanto antes esse grave problema de saúde pública.

Essa decisão foi tomada após ampla deliberação interna e busca proteger não somente os usuários, mas também todas as empresas parceiras e seus mais de 1000 motoristas que viajam diariamente pelo Brasil. Os nossos clientes que terão suas viagens canceladas serão reembolsados integralmente.

A Buser está pronta para voltar com sua operação a qualquer momento e com ainda mais força para a democratização do transporte interurbano no Brasil. Mais do que nunca, viagens mais baratas serão importantes para a retomada da economia do nosso país. Essa é a nossa missão.

Ao mesmo tempo que tomamos as medidas necessárias, respeitando as normas que vêm sendo estabelecidas diariamente pelo poder público, sabemos da nossa responsabilidade social perante o mercado e sociedade em que estamos inseridos. Por isso, a Buser comunica que irá pôr em prática um plano operacional que visa auxiliar todos os seus parceiros de negócios até a retomada das operações.

Temos consciência do profundo impacto que a atual crise impõe ao setor de transportes, mas também no intuito de contribuir com as medidas governamentais, decidimos não fazer qualquer pedido de auxílio que envolva recursos públicos, que a nosso ver devem ser destinados de forma prioritária à área de saúde.

Acreditamos que o momento exige profunda colaboração e pedimos a compreensão de todos os nossos usuários, que sempre apoiaram as ações da Buser. Nossos canais de comunicação continuarão disponíveis para atender vocês da melhor forma possível. Sabemos que com o esforço e conscientização de todos essa crise será superada quanto antes.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Lindomar disse:

    “ no intuito de contribuir com as medidas governamentais, decidimos não fazer qualquer pedido de auxílio que envolva recursos públicos, que a nosso ver devem ser destinados de forma prioritária à área de saúde.”
    Enquanto isso, a tal da ANATRIP não passa um dia tentando exatamente o inverso.

Deixe uma resposta