Marcopolo amplia estratégia de venda à pronta-entrega após detectar demanda do mercado

Publicado em: 26 de fevereiro de 2020

Marcopolo Paradiso New G7 1800 DD pode ser recebido pelo cliente pouco tempo depois da compra. segundo a fabricante. Foto: Divulgação.

Desde 2012, fabricante vendeu 1.200 unidades desta forma e, atualmente, Paradiso DD é modelo mais procurado

JESSICA MARQUES

A fabricante de carrocerias de ônibus Marcopolo está ampliando a adoção da estratégia de venda à pronta-entrega após detectar demanda do mercado para esse modelo de comercialização.

“Com a queda do mercado entre 2013 e 2017, essa demanda não era significativa. Com a recuperação desde o segundo semestre de 2017, a procura por ônibus prontos começou a ficar maior”, explicou a fabricante, em nota ao Diário do Transporte.

Desde 2012, a fabricante já vendeu 1.200 ônibus à pronta-entrega. Atualmente, o modelo mais buscado é o New G7 Paradiso 1800 DD (Double Decker – dois andares).

“Antes eram os modelos rodoviários menos sofisticados, agora são os rodoviários mais completos, como o DD”, explicou a fabricante, também em nota.

DIVULGAÇÃO

A Marcopolo informou ainda que a demanda existe no mercado desde 2012 porque alguns clientes preferem adquirir um ônibus à pronta-entrega em vez de aguardar.

Entretanto, com o aumento recente desse interesse por parte dos clientes, a empresa decidiu realizar uma ação mais agressiva de divulgação dessa opção de compra.

Nesta semana, a fabricante de carrocerias enviou e-mails a possíveis clientes e frotistas informando que o modelo de dois andares está sendo oferecido à pronta-entrega.

De acordo com o anúncio, o Paradiso 1800 DD pode ser recebido pelo cliente pouco tempo depois da compra. Entretanto, a propaganda informa que são poucas as unidades disponíveis.

Confira:

53121581099967025 (1)

MERCADO

O modelo de produção de veículos para pronta-entrega é uma estratégia adotada pela concorrente Busscar desde o início da atual administração da empresa.

Ao Diário do Transporte, o diretor de vendas da Busscar, Paulo Corso, afirmou que deve manter esta estratégia em 2020, devido aos bons resultados, em especial para empresas de fretamento de alto padrão.

Relembre: Busscar projeta produzir mil unidades de ônibus para 2020

CAMPANHA 2020

Ainda nesta semana, a Marcopolo lançou uma nova campanha publicitária para 2020, com foco comercial e o mote “Sempre Aqui”.

“Os atributos foram definidos a partir de pesquisas realizadas pela fabricante de ônibus para garantir e oferecer ainda mais acessibilidade, versatilidade de aplicação, conforto, segurança e inovação, que gerem menor impacto ambiental, mais eficiência e sustentabilidade para a sociedade e para o negócio dos seus clientes”, informou a Marcopolo, em nota.

O diretor do Negócio Ônibus da Marcopolo, Rodrigo Pikussa, explicou que o conceito da campanha é resgatar a presença da empresa na vida das pessoas por intermédio de um relacionamento cada vez mais forte e próximo.

“Quando falamos em Sempre Aqui, queremos reforçar a nossa atuação para criar soluções inovadoras, amplo mix de produtos e estar sempre próximos de nossos clientes, com ampla rede de vendas e atendimento de serviços e pós-venda”, disse.

A campanha tem como objetivo mostrar que a fabricante está atenta às constantes mudanças que vêm ocorrendo.

“A maneira de se relacionar e de enxergar o ônibus e o transporte coletivo vem se transformando rapidamente. O ‘novo’ cliente entende o seu papel e a estreita ligação que o ônibus tem com a mobilidade, qualidade de vida e bem-estar”, disse ainda o executivo.

A campanha Sempre Aqui será veiculada nas redes sociais, como Facebook, Instagram, YouTube e WhastApp, e em alguns veículos de comunicação, como revistas especializadas, jornais e portais, entre outros.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Wallan Vincius disse:

    Copiando a Nusscar, dona Marcopolo..

  2. Claudio disse:

    Fazem quase 15 anos, na antiga Busscar existia um projeto chamado Plug and Play, que visava a entrega do produto em três dias após recebimento do chassis.
    Era a visão da época. O projeto deve estar guardado e esquecidos alguma pasta ou arquivo na Busscar

  3. Wallan Vincius disse:

    Copiando a estratégia da Busscar, dona Marcopolo.*
    Depois vem os baba ovo da Marcopolo, falando que foi a Busscar, vai entender kkk

  4. ZéTros disse:

    Copiando a estratégia da Busscar?, faltou ler essa parte da matéria:
    “Desde 2012, a fabricante já vendeu 1.200 ônibus à pronta-entrega.”

Deixe uma resposta