Busscar projeta produzir mil unidades de ônibus para 2020

Empresa quer ampliar participação entre clientes tradicionais da marca mesclando a força do nome e opção de preço

ADAMO BAZANI

A fabricante de ônibus Busscar projeta produzir e vender em torno de mil unidades neste ano de 2020.
A informação é do diretor de vendas da Busscar, Paulo Corso, na tarde desta terça-feira, 18 de fevereiro de 2020 em entrevista ao Diário do Transporte (forma dos créditos), gravada em vídeo.

No ano passado, a fabricante produziu 424 unidades e, em 2018, foram 84 carrocerias.

Para o crescimento, a Busscar deve atuar em diversas frentes, de acordo com Corso.Uma delas é reconquistar clientes tradicionais da marca que, por causa da paralisação da produção entre 2012 e 2017, ainda sob a antiga gestão, migraram para outros fabricantes.

Paulo Corso disse ainda que o modelo de produção de veículos para pronta entrega deve ser mantido, já que tem representado bons retornos, em especial para empresas de fretamento de alto padrão.

O mercado externo também é outra expectativa, mas para o segundo semestre, já que no início do ano, a crise em países latinos, como Argentina, ainda retrai as vendas.Atualmente, a proporção das comercializações da Busscar é de 40% para as exportações e 60% para o mercado interno. Neste ano de 2020, nas expectativas de Corso, a divisão deve ser semelhante.

Confira a entrevista do repórter Adamo Bazani com Paulo Corso, em vídeo, na íntegra

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes
Colaborou Jessica Marques

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. jackson disse:

    Acho que urgentemente tanto a Busscar quanto a Comil devem apresentar seus novos micros pois a Marcopolo está dominando esse mercado pq a Mascarello não tem um produto com qualidade e a caio não tem tradição no seguimento a comil está demorando demais pra reestilizar o piá com as linhas do invictus… já a Busscar deveria ter aproveitado a plataforma do Micruss e ter colocado no mercado um produto de valor agregado menor mas que traria um bom giro na linha de produção….

Deixe uma resposta