Com novos trens da Linha 13, CPTM quer atrair mais passageiros e diz que vai diminuir intervalos

Publicado em: 3 de fevereiro de 2020

Todas as oito composições chinesas estarão em operação nos próximos meses e demanda vai determinar se trens atuais ficam

ADAMO BAZANI / JESSICA MARQUES

O Governo do Estado de São Paulo pretende ampliar a demanda da Linha 13-Jade, que liga a Zona Leste da capital paulista e em serviços especiais a região central até a área do Aeroporto Internacional de São Paulo em Guarulhos com a entrega de novas composições.

O primeiro trem da Série 2500 foi apresentado nesta segunda-feira, 03 de fevereiro de 2020. De acordo com o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, todas as oito composições devem operar nos próximos meses.

Além disso, o primeiro trem apresentado hoje já entra em operação comercial, de acordo com a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Ao todo, foram adquiridas oito composições chinesas. Todas estarão em operação nos próximos meses e a demanda vai determinar se trens atuais ficam ou serão retirados.

Como mostrou o Diário do Transporte, as composições possuem bagageiro, salão contínuo, porta pacotes e objetos, além de sinalização eletrônica.

TRENS

O primeiro dos oito trens adquiridos pelo Governo do Estado na China para circular na Linha 13-Jade da CPTM desembarcou no Porto de Santos em 05 de setembro de 2019.

O trem embarcou para o Brasil em 20 de junho em navio especial, conforme noticiado pelo Diário do Transporte.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2020/01/11/novos-trens-da-linha-13-da-cptm-devem-entrar-em-circulacao-entre-final-de-janeiro-e-inicio-de-fevereiro/

Os principais diferenciais dessa frota, chamada 2500, são o bagageiro para malas pequenas localizado acima dos assentos e o espaço específico para malas grandes. Esses itens vão garantir conforto na viagem até o Aeroporto Internacional de Guarulhos. Atualmente, circulam na Linha 13-Jade trens novos do mesmo padrão das demais linhas da CPTM”, informou a CPTM, em nota na época.

O consórcio Temoinsa-Sifang venceu a licitação internacional com a apresentação da melhor proposta no valor de R$ 316,7 milhões para a fabricação dos oito trens. A aquisição dessa frota está sendo financiada com recursos do Banco Europeu de Investimento (BEI), que disponibilizou € 85 milhões para o Governo do Estado de São Paulo.

A exemplo das frotas das outras seis linhas da CPTM, os trens chineses têm 170 metros de comprimento. Possuem salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), monitoramento com câmeras na parte externa e interna, além de serem acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência. Também dispõem de monitores digitais internos com informações sobre a prestação de serviços e reconhecimento eletrônico automático do maquinista por meio de biometria”, informou a CPTM, também em nota.

Confira as imagens dos trens:

trem inteirofrente do tremchinesestrem bonitocabina trem chegandocabina trem angulocabina tremcamera vigilanciainterior trem aeroporto 2primeiro_trem_linha13interior trem aeroportoletreito trem aeroporto

PEOPLE MOVER

Durante a entrega, o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, disse que a GRU Airport, concessionária do Aeroporto internacional de Guarulhos, deve apresentar à ANAC, Agência Nacional de Ação Civil, as propostas que recebeu para a implantação de uma espécie de monotrilho (People Mover) entre os Terminais do Aeroporto e a Linha 13-Jade.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2020/02/03/gru-airport-apresenta-propostas-sobre-monotrilho-do-aeroporto-a-anac-na-4a-diz-baldy/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Colaborou Jessica Marques

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta