Governos Doria e Bolsonaro assinam liberação de R$ 87 milhões para linha 9 até Varginha, que  deve ser entregue em 2022

Publicado em: 17 de janeiro de 2020

Assinatura ocorreu na estação Mendes/Vila Natal. Foto: STM

O custo total da extensão da linha 9 será de R$ 945 milhões, sendo R$ 500 milhões da União e R$ 445 milhões do Governo do Estado de São Paulo. Terminal de ônibus anexo terá 10 mil metros quadrados

ADAMO BAZANI

A construção da estação Varginha, no extremo Sul de São Paulo, da linha 9 da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos vai contar com mais R$ 87 milhões do Governo Federal.

O Governo do Estado de São Paulo e a União assinaram nesta sexta-feira, 17 de janeiro de 2020, a liberação do dinheiro.

Além de ser usada para a estação, a verba será empregada para a implantação das vias férreas, sinalização e de rede de energia para os trens.

De acordo com o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, por meio de nota, o objetivo é que os trens já estejam operando até Varginha em 2022.

“Essa é uma obra muito esperada pelo povo da cidade de São Paulo e espero concretizá-la até o primeiro semestre de 2022. A extensão entre Grajaú e Mendes está em estágio avançado, em plano de acabamento da estação. Agora, com esta autorização, o início de obras entre as estações Mendes/Vila Natal e a estação Varginha, concretizaremos a extensão da Linha 9-Esmeralda”, disse.

A extensão terá duas fases, entre o Terminal Grajaú e a estação Mendes/Vila Natal e entre Mendes/Vila Natal até Varginha.

No dia 11 de janeiro de 2020, o Diário do Transporte esteve nas obras da estação Mendes/Vila Natal. Na ocasião, o presidente da CPTM, Pedro Moro, disse que em torno de 50% do empreendimento, contando com o trecho entre Grajaú e Mendes, já estavam prontos. A estrutura civil da estação já estava com 90% de avanço.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/01/11/especial-obras-do-lote-1-e-estacao-mendes-da-extensao-da-linha-9-ja-tem-50-de-avanco-com-entrega-prevista-para-este-ano/

Na nota de hoje, o governador João Doria disse que as estações vão ser inauguradas por etapas.

“A Linha 9-Esmeralda, da CPTM, será concluída em etapas. Na medida em que as estações ficarem prontas, serão colocadas em funcionamento” – disse Doria.

O presidente da CPTM calcula que mais de 100 mil pessoas devem ser atendidas com o prolongamento da linha 9.

“A CPTM está engajada na execução deste projeto, que facilitará a vida de mais de 100 mil passageiros com as estações Mendes-Vila Natal e Varginha, e que contará com itens de acessibilidade e será mais uma opção de mobilidade a todos que circulam pela zona sul de São Paulo” – disse Moro.

Entre os locais que serão servidos estão Estrada dos Mendes e os bairros Varginha, Vila Natal, Jardim Icaraí, Jardim São Bernardo e Conjunto Residencial Palmares.

Assinaram a liberação dos recursos o Governador João Doria, Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, o presidente da CPTM, Pedro Moro e o Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

CUSTO TOTAL

Segundo a STM – Secretaria dos Transportes Metropolitanos, o custo total da extensão da linha 9 será de R$ 945 milhões, sendo R$ 500 milhões da União e R$ 445 milhões do Governo do Estado de São Paulo.

A estação Vila Natal/Mendes terá 4.500 m² e bicicletário com 50 vagas.

Já a estação Varginha terá 5 mil m² e capacidade para demanda de 51 mil passageiros por dia.

Ambas estão planejadas com itens de acessibilidade, como piso tátil e elevadores, e de conforto, como escada rolante.

TERMINAL DE ÔNIBUS:

O empreendimento também engloba a construção de um terminal de ônibus ao lado da estação Varginha.

Segundo a STM, o local terá 10 mil m² e plataformas de 500 metros para o desembarque e embarque.

O terminal de ônibus vai ser construído pela própria CPTM e será interligado à Estação Varginha por uma passarela.

Itens de acessibilidade e escadas rolantes estão no projeto, ainda segundo a secretaria, que estima que 30 mil passageiros por dia utilizem os ônibus do novo terminal.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta