Alemanha investirá 86 bilhões de euros em modernização de ferrovias

Governo e e estatal Deutsche Bahn renovarão toda a infraestrutura ferroviária, como trilhos, estações, sistema de fornecimento de eletricidade e sinalização

ALEXANDRE PELEGI

O governo da Alemanha e a operadora ferroviária estatal Deutsche Bahn (DB) assinaram nesta terça-feira, 14 de janeiro de 2020, um contrato para modernização e renovação da rede ferroviária do país nos próximos dez anos.

O investimento na infraestrutura da malha ferroviária compreende investimento de 86 bilhões de euros (cerca de R$ 400 bilhões), sendo 62 bilhões do executivo e 24 bilhões de euros da DB.

Os recursos serão utilizados para renovar e modernizar trilhos, estações ferroviárias, bem como o sistema de fornecimento de eletricidade e sinalização.

O contrato foi assinado pelo ministro alemão dos Transportes e da Infraestrutura Digital, Andreas Scheuer, pelo CEO da Deutsche Bahn, Richard Lutz, e pelo diretor do departamento de Infraestruturas da empresa, Ronald Pofalla (ex-ministro Federal dos Assuntos Especiais da Alemanha).

O ministro dos Transportes afirmou na solenidade de assinatura que a medida abre “uma era brilhante” para as ferrovias alemãs afirmando ser este o programa de modernização mais ambicioso já feito no país.

Olaf Scholz, responsável pela pasta das Finanças, garantiu que os investimentos têm prioridade para o governo federal.

O investimento é uma ação do governo capitaneado por Angela Merkel inserida em sua estratégia de redução das emissões de dióxido de carbono.

A Deutsche Bahn, empresa estatal alemã, é a maior operadora ferroviária e proprietária de infraestrutura da Europa. A DB foi a maior empresa ferroviária do mundo em receita em 2015, e transporta cerca de dois bilhões de passageiros anualmente.

No twitter da estatal ferroviária, Richard Lutz, CEO da empresa, afirmou: “Só podemos obter um trem potente e melhor se a infraestrutura for moderna e eficiente“. Com a assinatura do contrato, foi lançada a maior ofensiva de modernização da rede ferroviária alemã, ressalta a mensagem:

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Enquanto isso no Brasil… no Estado mais rico e poderoso do País … dependemos de pneus e asfalto para ir ao Litoral, Interior principalmente Vale do Paraíba e região de Campinas … Brasil sil sil sil…!!!

Deixe uma resposta