Segundo protesto contra tarifa de transportes acaba em tumulto em São Paulo

MPL diz que policiais usaram bombas de efeito moral

Policiais Militares impediram que grupo entrasse em estações de Metrô sem pagar passagem

ADAMO BAZANI

Mais um dia de manifestação contra o reajuste da tarifa de transportes públicos em São Paulo registou tumultos na cidade.

De acordo com o MPL – Movimento Passe Livre São Paulo, em redes sociais, na noite desta quinta-feira, 09 de janeiro de 2020, policiais militares usaram bombas de efeito moral para dispersar os manifestantes.

O grupo tentou entrar nas estações Anhangabaú e República da linha 3-Vermelha do Metrô, na região central, sem pagar as passagens.

Os policiais impediram o acesso.

Em uma das postagens replicadas pelo Movimento, uma integrante relatava que “estamos no encerramento do ato e estamos pressionando para entrar na estação pra que todo mundo possa ir embora sem pagar a tarifa” 

Vídeos compartilhados pelo MPL São Paulo mostram os manifestantes entoando palavras de ordem cercando a Estação República.

Outras imagens exibem manifestantes sendo detidos no local

No primeiro dia de manifestação, em 07 de janeiro de 2020, 26 manifestantes foram detidos e, segundo a SSP – Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, um major da PM foi ferido por um estilhaço de vidro e foi socorrido em seguida no Hospital das Clínicas.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/01/08/protesto-em-sp-contra-reajuste-de-tarifa-deixa-26-detidos-e-movimento-marca-novo-ato-para-esta-quinta-feira/

As tarifas de ônibus municipais de São Paulo, gerenciados pela SPTrans, do Metrô e da CPTM foram reajustadas na semana passada, em 01º de janeiro, com anúncio feito em 20 de dezembro de 2019.

Segundo Governo do Estado de São Paulo e prefeitura, o índice de reajuste foi de 2,33%, abaixo da inflação de 4,02% acumulada desde o último aumento em 13 de janeiro de 2019.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. amaral lopes disse:

    Sabe de uma coisa, não tenho dó nenhuma desta gente, por mim que tomem tiro e borrachada até criarem vergonha na cara e deixar de serem marionetes de corruptos e criminosos.
    Chega a ser engraçado eles acreditarem que seja possível tarifa zero, como se dinheiro caísse do céu!!
    Molecada mimada que eu DUVIDO que pegue ônibus, que se esprema no meio do povo trabalhador que usa o transporte!
    Molecada que aceita o preço que o traficante quer na maconha que eles consomem!!!
    Molecada que envergonha os pais!!!
    É a minha opinião, se alguém defende essa molecada se junte a eles pra tomar borrachada da policia também!!

    1. Fabio Almeida disse:

      Concordo contigo, Amaral!

  2. Rafael Lopes disse:

    Alguém avisa a essa turma que usar transporte sem pagar é crime de estelionato, Art. 176 do Código Penal (pena que a punição seja branda, deveria ser mais forte contra quem faz isso de forma deliberada).

    Avisa que vandalismo também é crime. Insistam nisso que vão continuar com a imagem queimada perante à opinião pública (sim, pois a imprensa paraoficial do PT não conta).

  3. Roberson disse:

    Psdb no governo de SP a 100 anos ,Feliz ano novo Doria/covas

Deixe uma resposta