Campinas já recebeu 94 dos 125 novos ônibus Volkswagen comprados pelo Grupo Belarmino

Os 31 restantes serão entregues ao longo do mês de janeiro, segundo informações da concessionária VB. Foto: Divulgação.

Veículos zero-quilômetro começam a operar nesta sexta-feira

JESSICA MARQUES

O município de Campinas, no interior de São Paulo, já recebeu 94 dos 125 novos ônibus Volkswagen comprados pelo Grupo Belarmino. Os 31 restantes serão entregues ao longo do mês de janeiro, segundo informações da concessionária VB Transportes e Turismo, que integra o grupo.

O Diário do Transporte foi o primeiro órgão de imprensa profissional a noticiar a compra, em dezembro de 2019.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/12/18/grupo-belarmino-renova-frota-de-forma-inedita-com-125-onibus-volkswagen/

A empresa opera na Área 3, linhas verdes, e investiu R$ 52 milhões na compra dos 125 ônibus com ar-condicionado, Wi-Fi, tomadas USB, telemetria, suspensão pneumática, biometria facial, câmeras, GPS e QR Code.

A partir desta sexta-feira, 10 de janeiro de 2020, o primeiro lote de 29 ônibus veículos entra em operação. As linhas beneficiadas são a 371 – Estação Parque Prado, 377 – Vila Marieta/Shopping Dom Pedro, 378 – Carrefour Valinhos / Shopping Iguatemi e 333 – Terminal Barão Geraldo.

Juntos, os itinerários atendem mais de 15 mil usuários, segundo informações da concessionária. Até fevereiro, o objetivo é estar com os 125 novos ônibus em operação.

Os 125 veículos possuem chassi Volksbus 17.230 ODS e carroceria Caio Apache VIP IV, com suspensão pneumática e ar-condicionado. O modelo é indicado para operações de transporte urbano e fretamento.

Em setembro passado de 2019, a frota da VB3 recebeu 27 veículos Caio Apache Vip IV, com suspensão pneumática e ar-condicionado. Neste mesmo período, a VB1, que atua na Área Azul 1 (linhas azul claro), e faz parte do mesmo grupo, colocou em operação sete ônibus com ar-condicionado.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. adriano disse:

    Sou um pouco leigo no assunto “ônibus”, tanto é que eu achava que era um “busólogo”, porém, vejo que tenho muito para aprender sobre esse assunto que curto bastante. Mas eu vejo 3 pontos interessantes sobre essa reportagem: 1º- Faz tempo que dizem que o dono do grupo tá quebrado e não tinha mais condições de renovar as frotas do grupo mas, somando 163 carros + ou – da capellini/emtu (substituindo a boa vista) + 34 carros (vb1+vb3) e agora +125 carros na vb3, ele comprou + de 320 carros em 9 meses, fora outras empresas do grupo. 2º- Nesse fim de ano 2019 fui pro nordeste de avião por viracopos e da minha casa pra esse aeroporto usei o transporte coletivo, 2 na ida (carro novo com ar *capellini bus+ e um vb3 surrado mas, foi tranquilo até o aeroporto) e na volta mais 2 ( vb3 articulado todo detonado, com forração solta por dentro, fiação exposta e sem isolamento e o pior um barulho terrivel no motor traseiro junto com o eixo tracionário como se o carro fosse quebrar a qq momento e nas subidas não tinha força, achei que não chegariámos ao terminal metropolitano mas chegamos e de lá usei outro capellini bus+ com ar * pra casa. Enquanto ele coloca carros novos em algumas linhas municipais como foi dito nesta reportagem, me parece que outras ficam com os piores da frota, isso mencionando que se trata de linha para um aeroporto onde muitas pessoas poderiam utlizar mais se fosse com carros mais novos como estes comprados agora e ainda são apenas 2, um vai e o outro volta, então, os intervalos são grandes. 3º- Esses carros novos com ar * motor mercedes são muito barulhentos, acredito que seja justamente por terem ar *, como são motores dianteiros, acredito que muitos motoristas logo-logo, terão problemas auditivos infelizmente. Será que os motores vw são menos barulhentos???

  2. pedrosantos disse:

    Quero ver o Belarmino ter culhão pra comprar 18.280 OT LE e colocar pra operar na sambaíba e com carroceria comil ou marcopolo

  3. Jefferson disse:

    Des do ano passado campos dos ouro em guarulhos nao trouxe nenhum carro novo ja estamos em 2020 e nao chegou nenhum

  4. Licurgo Marreiros Carvalho disse:

    Com a passagem a r$ 4,95 ( a mais cara do país) esses ônibus deviam ter ar condicionado, música ambiente, wifi e todos os pontos da cidade providos de proteção do sol e da chuva.

Deixe uma resposta