Três estações do monotrilho da linha 15-Prata serão inauguradas nesta segunda, 16

Publicado em: 15 de dezembro de 2019

As três estações deveriam ter ficado prontas no último trimestre de 2018

Última estação, Jardim Colonial, deve ficar pronta somente em 2021

ADAMO BAZANI

Nesta segunda-feira 16 de dezembro de 2019, serão inauguradas três estações da linha 15-Prata de monotrilho, na zona Leste da capital paulista: Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus.

A confirmação oficial foi dada pela assessoria do Palácio dos Bandeirantes na noite deste domingo, 15.

O novo trecho acrescentará 3,9 km à rede de metrô, que chega ao total de 101,1 km de extensão e 89 estações em seis diferentes linhas. A chegada da Linha 15 até São Mateus vai permitir a redução do tempo de deslocamento para o centro e mais de 300 mil pessoas devem ser beneficiadas diariamente. – diz parte o comunicado

A operação comercial deve começar ao meio dia desta segunda-feira.

No final de novembro algumas composições começaram a seguir em testes vazias até São Mateus.

Com isso, para esta fase do modal que consiste em trens menores com pneus que trafegam em elevados, resta a estação Jardim Colonial, que deve ficar pronta em 2021.

Até agora, em torno de R$ 5,5 bilhões foram gastos neste meio de transporte que deve transportar, segundo o governo do Estado, 400 mil pessoas em 15,3 km. Uma das críticas ao monotrilho é que o modal tem uma capacidade média para um alto custo de implantação e operação.

Originalmente, o monotrilho da zona Leste deveria ir até Cidade Tiradentes, no extremo Leste, e partir do Ipiranga, no Sudeste da cidade.

HISTÓRICO

Diário do Transporte esteve na retomada das obras em 27 de maio.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/05/27/estacao-jardim-colonial-da-linha-15-prata-do-monotrilho-deve-estar-pronta-em-24-meses-diz-governo-do-estado/

Segundo o Governo do Estado, as obras estiveram paradas por causa de problemas com o consórcio responsável pela implantação das estações e de intervenções no entorno, como ciclovias.

O contrato com a empreiteira Azevedo & Travassos foi rescindido e aplicadas multas de mais de R$ 7 milhões por abandono dos serviços, na versão da gestão estadual.

Após licitação, foi firmado um novo contrato com a STER Engenharia.

Segundo a Secretaria de Transportes Metropolitanos, as obras remanescentes de quatro estações vão custar R$ 47,5 milhões.

A ligação vai atender a 400 mil pessoas por dia e os custos gerais para a implantação são de R$ 5,2 bilhões para 15,3 km e 11 estações. O valor  inicial num trecho maior seria de R$ 3,6 bilhões.

O trecho entre Vila Prudente e Ipiranga e Boa Esperança e Hospital Cidade Tiradentes, no extremo leste, tiveram o projeto “congelado”, sem previsão de início das obras.

Dados da Secretaria de Estado de Transportes Metropolitanos, obtidos pela reportagem do Diário do Transporte por meio da Lei de Acesso à Informação, mostram que além de atrasados, os monotrilhos estão bem mais caros que as previsões anteriores de custos.

No caso da linha 15-Prata (zona Leste), o valor já está 12,6% maior.

Linha 15 – Prata 

Valor Orçado: R$ 4,61 bilhões (R$ 4.618.290.000,00) – (Base: Jun/2015) – Nota: 1

Valor estimado para conclusão: R$ 5,2 bilhões (R$ 5.202.660.000,00)- (Base: Jun/2018) – Nota: 2

Valor realizado até set/2018: R$ 4,28 bilhões (R$ 4.284.590.000,00)

Previsão de Conclusão:  Estações Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus  (4º Trimestre de 2018 – NÃO CUMPRIDO); Estação Jardim Colonial – (Exercício de 2021).

Somente no dia 16 de dezembro de 2019 foram inauguradas as três estações prometidas para o quatro trimestre de 2018: Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus.

O modal consiste em trens menores com pneus que trafegam em elevados de concreto.

Uma das críticas ao monotrilho é que o modal tem uma capacidade média para um alto custo de implantação e operação.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Rogerio Belda disse:

    Uma boa notícia, mas que fique claro eu monotrilho não é sistema de transporte público de alta capacidade como são os trens e metrôs.
    Entretanto, valorizam as áreas onde são implantados por atraírem visitantes pela vista aérea” que proporcionam. Rogerio Belda

    1. Hax Shell disse:

      Lego engano seu Rogerio Belda.

      https://www.aecweb.com.br/cont/m/rev/sao-paulo-tera-monotrilho-de-maior-capacidade-do-mundo_7884_10_22

      Um trem do monotrilho, suportará até 1000 passageiros. O trem da CPTM, está em torno de 1600 passageiros. Serão mais de 500 mil passageiros por dia, só na linha 15.

      Pesquise antes de falar o que você desenha na cabeça como verdade absoluta. O mundo não é o que você acha e imagina.

  2. William Saraiva disse:

    Gostaria de saber como ficará a situação dos agentes de seguranca contratados pela CCR para trabalhar na futura linha 15 prata já que infelizmente um juiz anulou a concessão da empresa e agora vamos ficar na mão o processo de admissão já esta todo feito precisamos de uma resposta.Isso não é justo.

  3. Clayton Marques do Nascimento disse:

    Qual vai ser o horário da inauguração?

    1. blogpontodeonibus disse:

      10h

  4. Marcelo Henrique Fernandes disse:

    Quando começa operar a partir das 4:40 da manhã até 0:00

Deixe uma resposta