Três estações do monotrilho da linha 15-Prata serão inauguradas nesta segunda, 16

As três estações deveriam ter ficado prontas no último trimestre de 2018

Última estação, Jardim Colonial, deve ficar pronta somente em 2021

ADAMO BAZANI

Nesta segunda-feira 16 de dezembro de 2019, serão inauguradas três estações da linha 15-Prata de monotrilho, na zona Leste da capital paulista: Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus.

A confirmação oficial foi dada pela assessoria do Palácio dos Bandeirantes na noite deste domingo, 15.

O novo trecho acrescentará 3,9 km à rede de metrô, que chega ao total de 101,1 km de extensão e 89 estações em seis diferentes linhas. A chegada da Linha 15 até São Mateus vai permitir a redução do tempo de deslocamento para o centro e mais de 300 mil pessoas devem ser beneficiadas diariamente. – diz parte o comunicado

A operação comercial deve começar ao meio dia desta segunda-feira.

No final de novembro algumas composições começaram a seguir em testes vazias até São Mateus.

Com isso, para esta fase do modal que consiste em trens menores com pneus que trafegam em elevados, resta a estação Jardim Colonial, que deve ficar pronta em 2021.

Até agora, em torno de R$ 5,5 bilhões foram gastos neste meio de transporte que deve transportar, segundo o governo do Estado, 400 mil pessoas em 15,3 km. Uma das críticas ao monotrilho é que o modal tem uma capacidade média para um alto custo de implantação e operação.

Originalmente, o monotrilho da zona Leste deveria ir até Cidade Tiradentes, no extremo Leste, e partir do Ipiranga, no Sudeste da cidade.

HISTÓRICO

Diário do Transporte esteve na retomada das obras em 27 de maio.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/05/27/estacao-jardim-colonial-da-linha-15-prata-do-monotrilho-deve-estar-pronta-em-24-meses-diz-governo-do-estado/

Segundo o Governo do Estado, as obras estiveram paradas por causa de problemas com o consórcio responsável pela implantação das estações e de intervenções no entorno, como ciclovias.

O contrato com a empreiteira Azevedo & Travassos foi rescindido e aplicadas multas de mais de R$ 7 milhões por abandono dos serviços, na versão da gestão estadual.

Após licitação, foi firmado um novo contrato com a STER Engenharia.

Segundo a Secretaria de Transportes Metropolitanos, as obras remanescentes de quatro estações vão custar R$ 47,5 milhões.

A ligação vai atender a 400 mil pessoas por dia e os custos gerais para a implantação são de R$ 5,2 bilhões para 15,3 km e 11 estações. O valor  inicial num trecho maior seria de R$ 3,6 bilhões.

O trecho entre Vila Prudente e Ipiranga e Boa Esperança e Hospital Cidade Tiradentes, no extremo leste, tiveram o projeto “congelado”, sem previsão de início das obras.

Dados da Secretaria de Estado de Transportes Metropolitanos, obtidos pela reportagem do Diário do Transporte por meio da Lei de Acesso à Informação, mostram que além de atrasados, os monotrilhos estão bem mais caros que as previsões anteriores de custos.

No caso da linha 15-Prata (zona Leste), o valor já está 12,6% maior.

Linha 15 – Prata 

Valor Orçado: R$ 4,61 bilhões (R$ 4.618.290.000,00) – (Base: Jun/2015) – Nota: 1

Valor estimado para conclusão: R$ 5,2 bilhões (R$ 5.202.660.000,00)- (Base: Jun/2018) – Nota: 2

Valor realizado até set/2018: R$ 4,28 bilhões (R$ 4.284.590.000,00)

Previsão de Conclusão:  Estações Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus  (4º Trimestre de 2018 – NÃO CUMPRIDO); Estação Jardim Colonial – (Exercício de 2021).

Somente no dia 16 de dezembro de 2019 foram inauguradas as três estações prometidas para o quatro trimestre de 2018: Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus.

O modal consiste em trens menores com pneus que trafegam em elevados de concreto.

Uma das críticas ao monotrilho é que o modal tem uma capacidade média para um alto custo de implantação e operação.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rogerio Belda disse:

    Uma boa notícia, mas que fique claro eu monotrilho não é sistema de transporte público de alta capacidade como são os trens e metrôs.
    Entretanto, valorizam as áreas onde são implantados por atraírem visitantes pela vista aérea” que proporcionam. Rogerio Belda

    1. Hax Shell disse:

      Lego engano seu Rogerio Belda.

      https://www.aecweb.com.br/cont/m/rev/sao-paulo-tera-monotrilho-de-maior-capacidade-do-mundo_7884_10_22

      Um trem do monotrilho, suportará até 1000 passageiros. O trem da CPTM, está em torno de 1600 passageiros. Serão mais de 500 mil passageiros por dia, só na linha 15.

      Pesquise antes de falar o que você desenha na cabeça como verdade absoluta. O mundo não é o que você acha e imagina.

  2. William Saraiva disse:

    Gostaria de saber como ficará a situação dos agentes de seguranca contratados pela CCR para trabalhar na futura linha 15 prata já que infelizmente um juiz anulou a concessão da empresa e agora vamos ficar na mão o processo de admissão já esta todo feito precisamos de uma resposta.Isso não é justo.

  3. Clayton Marques do Nascimento disse:

    Qual vai ser o horário da inauguração?

    1. blogpontodeonibus disse:

      10h

  4. Marcelo Henrique Fernandes disse:

    Quando começa operar a partir das 4:40 da manhã até 0:00

Deixe uma resposta