Confira as linhas de ônibus afetadas pela paralisação da Viação Metrópole Paulista (VIP)

Publicado em: 21 de novembro de 2019

Funcionários reclamam que companhia pagou 30% de vale adiantamento do salário enquanto acordo é de depósito 40%

ADAMO BAZANI

 

Por volta das 17h30, a paralisação terminou e os ônibus começaram a deixar a garagem.
Veja os detalhes do retorno ao trabalho:

Fim da paralisação. Ônibus da Viação Metrópole Paulista retornam às ruas

 

 

 

Ainda é complicada a situação dos passageiros da Viação Metrópole Paulista (antiga VIP) na zona Leste de São Paulo.

Como informou o Diário do Transporte, desde a madrugada, os funcionários da garagem VIP Imperador, na Avenida Água de Haia, estão de braços cruzados.

Os trabalhadores se queixam do fato de a empresa ter realizado pagamento de apenas 30% como vale adiantamento do salário, sendo que o acordado em convenção é de 40%.

Em torno de 270 ônibus não saíram às ruas.

Em nota, a SPTrans diz são afetadas 21 linhas que atendem às regiões de São Miguel, Itaim Paulista e Guaianases, na zona leste.

 “A SPTrans solicitou o remanejamento de coletivos de outras garagens da empresa para atender as linhas prejudicadas. Técnicos da SPTrans acompanham a operação para garantir o atendimento à população da zona leste.”

De acordo com a gerenciadora, são 84 ônibus da reserva de outras garagens da Metrópole Paulista em atendimento às linhas afetadas.

Segundo SPUrbanuss, a empresa avisou sobre o pagamento dos 30% e o depósito dos 10% restantes no próximo dia 05 de dezembro e que a paralisação foi feita por uma ala de oposição do sindicato.

Entretanto, o Sindicato dos Motoristas informou, em nota, que a empresa tinha informado previamente a direção do Sindmotoristas que, em um primeiro momento, faria o pagamento de 30% do vale e não os 40% devidos.

“No entanto, o diretor que responde pela garagem, Dida, contrariando os encaminhamentos, decidiu à revelia comandar a paralisação, sem sequer informar o presidente em exercício do sindicato, Valmir Santana da Paz (Sorriso), e a diretoria sobre o protesto.

O Sindmotoristas declara que repudia a atitude deste dirigente que lamentavelmente colocou outros interesses à frente do interesse maior da entidade que é defender com responsabilidade os trabalhadores da Metrópole Imperador.

Os representantes dos condutores e do patronal negociam um acordo para encerrar a paralisação.”

Veja a relação de linhas:

 

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Tudo politicagem como de costume… Quem “paga o pato” como sempre é o povo ! Se sabiam … por que pararam… né ?!

Deixe uma resposta