Jacob Barata Filho confirma propina para promotor do MP-RJ

Publicado em: 11 de novembro de 2019

Empresário foi condenado a 12 anos de prisão por corrupção ativa. Foto: Ana Branco/Agência o Globo.

Segundo o empresário, conhecido como Rei do Ônibus, valor mensal de R$ 60 mil foi para Flávio Bonazza de Assis

JESSICA MARQUES

O empresário conhecido como Rei do Ônibus, Jacob Barata Filho, confirmou ao Ministério Público do Rio de Janeiro que de 2014 a 2016 foi feito pagamento de propina a um promotor do órgão.

De acordo com o relato do empresário, no período foi feito o pagamento de R$ 60 mil para Flávio Bonazza de Assis, promotor do MP-RJ que era encarregado de fiscalizar o setor de Transportes na época.

A informação foi publicada nesta segunda-feira, 11 de novembro de 2019, pelo jornalista Guilherme Amado, da Época.

Segundo a publicação, a acusação havia sido feita por Lélis Teixeira, presidente da Fetranspor, a federação das empresas de ônibus do Rio de Janeiro. Agora, foi apenas confirmada por Barata.

Outra delatora envolvida no caso também confirmou a mesma informação ao Ministério Público, de acordo com a publicação.

PRISÃO

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, condenou em março de 2019 o empresário Jacob Barata Filho, conhecido como o Rei do Ônibus, a 12 anos de prisão por corrupção ativa.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/03/28/bretas-condena-jacob-barata-a-12-anos-de-prisao-em-operacao-cadeia-velha/

Na mesma sentença, outros dez foram condenados por diversos crimes, entre eles, O ex-presidente da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro) Lélis Teixeira, a 13 anos, pelo mesmo crime de Barata Filho.

O juiz também condenou Felipe Picciani, que é filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio Jorge Picciani, a 17 anos e dez meses de prisão por lavagem de dinheiro, também de acordo com a sentença, à qual o Diário do Transporte teve acesso.

O ex-banqueiro José Augusto dos Santos, que foi dono do antigo BVA, terá que cumprir uma pena de seis anos de prisão, pelo mesmo crime de Picciani.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    Esse mesmo Jacob já tinha sido solto pelo amiguinho Gilmar Mendes do STF, os ministros quem não tem memória curta sabe que foram colocados lá pelo PT, e agiram politicamente só pra soltar o Lula, vergonha.

  2. Paulo Roberto disse:

    Eu gostaria que o responsável do Diario do Transporte fizece uma pesquisa de opinião sobre o ( Fim da Dupla Função) no transporte de Coletivo no Brasil .
    Com a seguinte pergunta .
    Você é a favor que o Motorista de ônibus exerça também a função de cobrador ?
    Sim
    Não
    E fazer essa pesquisa durante um mês e enviar o resultado da pesquisa para a camara do Senado Federal .

Deixe uma resposta