Cetesb confirma recebimento de pedido de licença ambiental para a estação João Dias

Publicado em: 7 de novembro de 2019

Maquete da estação João Dias — Foto: Divulgação/CPTM

Projeto vai ser bancado pela iniciativa privada

ADAMO BAZANI

A Cetesb, companhia ambiental do Estado de São Paulo, confirmou que já está com o pedido de  licença ambiental de instalação para a estação João Dias, da linha 9-Esmeralda da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

O pedido foi feito pela empresa de transportes e passa a ser analisado pelos técnicos da Cetesb.

Na publicação oficial desta quinta-feira, 07 de novembro de 2019, não há informação sobre os prazos para a liberação ou impedimento das obras.

 

Como mostrou o Diário do Transporte, no final de outubro o processo de licenciamento ambiental teve um avanço com o fato de a Divisão de Avaliação de Impactos Ambientais, do Governo do Estado, ter emitido uma manifestação positiva para a continuidade do de análise do pedido.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/10/24/processo-de-licenciamento-ambiental-para-a-construcao-da-estacao-joao-dias-tem-mais-um-avanco/

A estação deve atender a uma demanda de 10,7 mil passageiros por dia e os investimentos previstos para a construção são de R$ 60 milhões

Como mostrou o Diário do Transporte, no dia 1º de março de 2019 a CPTM abriu procedimento de manifestação de interesse pela iniciativa privada para receber doações sobre direitos de propriedade para a construção da estação João Dias. Relembre: Relembre: Empresa oferece doação para a Estação João Dias da linha 9 e CPTM abre manifestação de interesse à iniciativa privada

O procedimento foi necessário diante da oferta para a CPTM de doação da TG São Paulo Empreendimentos Imobiliários S.A. – Tegra, antiga Brookfield São Paulo Empreendimentos Imobiliários SA. A empresa ofereceu os direitos sobre propriedade de unidade autônoma em condomínio do empreendimento imobiliário, com torres residenciais, que possui ao lado da área correspondente à futura estação.

Pelo projeto aprovado, a estação terá duas entradas: uma dentro do prédio da incorporadora e outra, a principal, na pista local da Marginal Pinheiros.

A Tegra faz a doação com propósito específico de implantar a estação João Dias, o que a execução das obras e o projeto “contemplando o edifício de acesso, a plataforma de embarque e desembarque e a passarela de acesso, sobre a Avenida das Nações Unidas, que interligará a estação à plataforma de embarque, além da infraestrutura ferroviária da Linha 9 – Esmeralda, que inclui realocação temporária da rede aérea e sinalização ferroviária”.

Anunciada em 2016 pela CPTM, em conjunto com a construtora Brookfield, a estação estava prevista para ser entregue até 2018.

A Estação João Dias será implantada entre as Estações Granja Julieta e Santo Amaro, do km 27,5 ao km 29,4 da Linha 9-Esmeralda.

SEM NOVIDADE

No dia 15 de março, portanto duas semanas após a CPTM lançar o procedimento por manifestação de interesse, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou em coletiva a “nova estação” para a Linha 9-Esmeralda, “totalmente reformada e equipada pela livre iniciativa”. Relembre: Doria anuncia estação para a Linha 9-Esmeralda da CPTM

Nesse dia, Doria afirmou que “tão importante quanto essa obra, é o fato de que ela será paga integralmente pelo setor privado, e ainda estabelece um novo modelo para licitações na CPTM”.

Ainda segundo o governador, todas as estações da Companhia passarão a ter o “padrão metrô”, o que foi repetido pelo Secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

São estações seguras, com um grau de conforto maior, acessibilidade plena, com sinalização em padrão internacional”, concluiu o governador.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta