Volvo estima crescimento de 15% em ônibus rodoviários para 2020

Publicado em: 6 de novembro de 2019

Ônibus Volvo para a empesa Eucatur, com carroceria Busscar

Até outubro deste ano, alta nas vendas da marca no segmento foi de 36%.  Entre os urbanos, destaques são mercado paulistano e exportações

ADAMO BAZANI

Aproveitando a conjunta de recuperação econômica brasileira, mesmo que gradativa, a Volvo desenha um cenário positivo para o ano de 2020, com destaque para os ônibus rodoviários.

De acordo com o diretor comercial de ônibus da Volvo do Brasil, Paulo Arabian, a estimativa da fabricante é crescer 15% no segmento para o ano que vem.

O executivo elencou uma série de fatores para justificar a previsão otimista.

“O mercado está se reestruturando. Com o aumento do nível de atividade econômica, com a indústria em geral recuperando o ritmo de produção, o fretamento demanda por mais ônibus. No caso do mercado de turismo, o cenário é favorável aos ônibus devido a lacunas do setor aéreo que vão desde preços mais altos, infraestrutura de aeroportos não adequada e o encerramento de atividades de empresas como a Avianca. O segmento de linhas regulares está com bons resultados também” – explicou.

O crescimento previsto pela Volvo para o ano que vem deve ser continuação do desempenho deste ano.

Segundo Arabian, enquanto o segmento de ônibus rodoviários no Brasil, levando em conta todas as marcas, registou alta de 16% entre janeiro e outubro em relação ao mesmo período do ano passado, a Volvo teve acréscimo de 36% nas vendas.

Com isso, a marca sueca deve alcançar 4% de participação no mercado.

URBANOS:

Para a Volvo, o desempenho na América Latina como um todo e o recorte de ônibus urbanos também estão com resultados positivos.

O diretor comercial de ônibus da empresa disse que até outubro, a Volvo registrou crescimento de 121% na América Latina .

Apenas no Brasil, enquanto foram comercializados 430 chassis no ano passado (de diferentes segmentos) neste ano, até outubro, foram 546 unidades.

A empresa citou na América Latina exemplos de grandes vendas que compõem o resultado positivo.

Entregas para os sistemas de transportes municipais da capital paulista, que recentemente teve a assinatura dos contratos depois de seis meses com uma licitação se arrastando, de Curitiba e exportações foram destacadas pelo executivo.

– Bogotá (Colômbia): 700 ônibus, entre articulados e biarticulados.

– São Paulo (Brasil): 120 ônibus padrons (Viação Santa Brígida).

– Curitiba (Brasil): 65 ônibus entre biarticulados, articulados e padrons.

– Santo Domingo (República Dominicana):  50 ônibus articulados de 22 metros.

Já as vendas para a Argentina, que é um dos principais mercados consumidores de ônibus do Brasil, devido às instabilidades políticas e econômicas daquele país, praticamente ficaram estagnadas, de acordo com Paulo Arabian.

SEGURANÇA:

Os números de mercado foram exibidos durante a apresentação de novos sistemas de segurança automáticos para a linha de ônibus rodoviários com motor traseiro, que ocorreu nesta terça-feira, 05 de novembro de 2019, em Morretes, no litoral paranaense, com cobertura do Diário do Transporte.

Entre as funcionalidades destacadas pela Volvo estão: Aviso de Colisão Frontal com Frenagem de Emergência, Aviso de Mudança de Faixa, Sinal de Alerta no Para-brisa, Piloto Automático Adaptativo e Assento Vibratório do Motorista.

Relembre:

Volvo apresenta pacote de segurança ativa para ônibus rodoviários

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

Deixe uma resposta