Volvo apresenta pacote de segurança ativa para ônibus rodoviários

Publicado em: 5 de novembro de 2019

Radar e câmera evitam colisões. Diário do Transporte está em evento

ADAMO BAZANI
Colaborou Jessica Marques

A marca Volvo sempre foi ligada à segurança, desde o cinto até novas tecnologias. Nesta terça-feira, 05 de novembro de 2019, a marca sueca apresentou em Morretes, no Paraná, um novo conjunto de sistemas que prometem reduzir os riscos de graves acidentes.

A apresentação conta com o primeiro veículo no Brasil com as novas tecnologias: um Marcopolo Paradiso 1800 DD, da Transacácia, de Maringá, no Paraná.  A empresa Pedra Azul, do Espírito Santo, também adquiriu o novo pacote.

O SSA – Sistema de Segurança Ativa da Volvo tem uma série de funcionalidades, que auxiliam o motorista:

Aviso de Colisão Frontal com Frenagem de Emergência: Um conjunto com câmera e radar consegue detectar obstáculos à frente, móveis e fixos. Inicialmente, o sistema detecta os obstáculos e também sinais de distração e sonolência do motorista. Com a diminuição da distância do obstáculo à frente, a tecnologia gera sinais sonoros e visuais. Caso o motorista não reaja, o ônibus realiza uma pré frenagem. Se ainda não houver reação, mais próximo ainda do obstáculo, o sistema para o ônibus automaticamente, no último estágio de frenagem de emergência.

Aviso de Mudança de Faixa: Um sistema identifica as faixas de rolamento no asfalto. Caso o motorista mude de faixa sem dar seta, o sistema gera sinais sonoros e visuais, além de vibrar a poltrona do motorista.

Sinal de Alerta no Para-brisa: Segundo a Volvo, é exclusivo para o mercado brasileiro. Uma barra vermelha de luzes de led aparece no para-brisa para indicar ao motorista risco de colisão com outros veículos. Usa o sistema de câmera e radar da frenagem automática.

Piloto Automático Adaptativo: Como se fosse um sistema de controle de trens, usado no Metrô de São Paulo, por exemplo (CBTC), mantém distância do veículo da frente de acordo com a velocidade deste outro ônibus, carro, caminhão, moto ou bicicleta.

Assento Vibratório do Motorista: Aciona em caso de anormalidade ou comportamento de risco na direção.

Segundo a Volvo, todos os sistemas completos custam R$ 25 mil (já com o retarder indicado) e identificam pelo limpador de para-brisa se o solo está seco ou molhado

Todo este pacote está disponível em modelos de ônibus da Volvo de dois eixos (4×2), três eixos (6×2) e quatro eixos (8×2).

CONTROLE AUTOMÁTICO DE VELOCIDADE

Outra tecnologia disponível é o controle de velocidade programado, já presente em ônibus urbanos, como nos biarticulados de Curitiba, também é opção agora nos rodoviários.

Por meio do GPS é possível programar a velocidade máxima em cada região.

Mesmo se quiser, o motorista não consegue ultrapassar a velocidade programada. Entretanto, para casos de emergência, é possível reprogramar remotamente a velocidade, tanto para mais como para menos.

APLICATIVO

A Volvo também disponibiliza um aplicativo chamado “Eu Rodo” que mostra ao motorista as áreas de maior risco e velocidades permitidas na estrada.

Basta o motorista selecionar sua rota. Toda a vez que se aproximar a 500 metros destes pontos, o aplicativo emite um alerta. O sistema usa o GPS do celular e funciona mesmo sem sinal da internet, diz a Volvo.

De acordo com o diretor comercial de ônibus da Volvo do Brasil, Paulo Arabian, dados da Polícia Rodoviária Federal revelam que no ano passado (2018) ocorreram 2594 acidentes com ônibus nas estradas federais, dos quais cerca de mil casos têm relação com a desatenção.

É justamente neste aspecto que o conjunto de sistemas atua. Na desatenção. O motorista continua sendo o senhor do volante, mas com a tecnologia a seu favor” – explicou.

Da esquerda para a direita: Gerente de comunicação e Marketing da Volvo, Marco Greiffo; presidente da Volvo Bus America Latina, Fabiano Todeschini, e proprietário da Transacácia Turismo, Antônio Maria Reinaldo. Foto: Adamo Bazani

Ádamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Colaborou Jessica Marques

Deixe uma resposta