IVECO se diz pronta para introduzir veículos elétricos e a GNV no Brasil

Publicado em: 13 de outubro de 2019

Darwin Viegas, diretor de desenvolvimento de produto para América Latina da IVECO

Montadora apresentou produtos com foco na sustentabilidade na Feira de Hannover, em 2018, e já produz minibus Daily a GNV na Argentina. Custo do combustível no Brasil precisa ser equacionado

JESSICA MARQUES

Colaborou Alexandre Pelegi

Darwin Viegas, diretor de desenvolvimento de produto para América Latina, falou à reportagem do Diário do Transporte durante a 22ª Fenatran – 22º Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Cargas, neste domingo, 13 de outubro de 2019, sobre a possibilidade de lançamento de veículos da montadora com tecnologia a GNV e elétrico.

Como mostrou o Diário do Transporte, a montadora lançou produtos com tração elétrica e GNV na feira da IAA em 2018, em Hannover, Alemanha. Relembre: Iveco exibe veículos com tração elétrica e GNV na IAA 2018 em Hanover, Alemanha

O modelo Daily Hi-Matic Natural Power, inclusive, foi uma das novidades, sendo o primeiro veículo movido a GNV com uma caixa de câmbio automática de oito velocidades da indústria de veículos comerciais leves. Destaque também para o minibus elétrico Daily, de emissão zero. O Daily Electric faz parte da linha Daily Blue Power, campeã do título “International Van of the Year 2018”.

Para Darwin, o potencial dessas tecnologias é enorme. “Elas não são excludentes do ponto de vista do modal”.

Darwin afirmou que a montadora já possui um minibus Daily com tecnologia GNV rodando na Argentina, “exatamente para explorar naquelas regiões urbanas onde você precisa de um nível de emissão de poluentes menor”.

Ele explicou que a IVECO tem ainda aplicação de veículos elétricos – “nós já temos esse produto, e estamos expandindo para aproveitar esses últimos avanços tecnológicos”.

Iveco Bus

A montadora já realiza testes com modelo elétrico na planta Iveco em Sete Lagos/MG. Foto: MPerez

Afirmando ver com muito otimismo a utilização dos combustíveis alternativos, o executivo da IVECO afirmou que esta é uma demanda futura. “Eles aliam um nível de performance com o qual o usuário está acostumado a uma possibilidade de uma emissão quase nula de poluentes”, afirmou.

Quando questionado quando essas tecnologias aplicadas a produtos IVECO chegarão ao Brasil, Darwin Viegas afirmou que ainda não é possível dizer, mas que do ponto de vista da aplicação a montadora já está pronta. “Quanto a veículos elétricos, e em função da história da IVECO nesse segmento, nós já temos condições de começar. Mas o que precisamos adequar é que o elétrico não é a única solução para o transporte em geral do ponto de vista de emissões, ou como dizemos, do poço à roda…”.

Ele acredita que é possível falar na introdução dos modelos elétricos no país num horizonte de 5 anos, mas que essa introdução se dará inicialmente nos veículos mais leves, passando posteriormente para os mais pesados.

Quanto ao GNV já rodando na Argentina, sobre a possibilidade do veículo ser lançado no Brasil, Darwin ressalva que isso depende de custo. A situação daquele país quanto ao gás é diferente da nossa, afirmou ele, lembrando que no país vizinho “o GNV custa 40% do diesel, e por este motivo a realidade é atrativa do ponto de vista do custo operacional”. Aqui no Brasil essa disparidade de custos entre GNV e Diesel é hoje um entrave: o preço do gás veicular chega a atingir entre 80 e 85% do preço do diesel.

Logo, se do ponto de vista da aplicação é possível lançar veículos a GNV no Brasil, quanto à questão operacional a questão do custo precisa ser ainda equacionada.

NOVA LINHA IVECO DAILY 2020

A nova linha IVECO Daily 2020, lançada na Fenatran, reuniu os novos modelos nas versões chassi-cabine, furgão e minibus.

Com o segmento de leves representando 16% do total de veículos comerciais rodando no país atualmente, a IVECO tem hoje cerca de 15% de participação nessa fatia de mercado.

new_daily_iveco

Thiago Carlucci, diretor de Marketing da IVECO para a América do Sul, afirma que o objetivo da marca com a apresentação da nova linha Daily, que vai de 3,5 a 7 toneladas, é oferecer ao cliente uma experiência única na gama de produtos leves, com alta tecnologia e um patamar de qualidade de destaque no mercado brasileiro, além de ampliar a participação da montadora nessa fatia de mercado.

Unimos o melhor de dois mundos na nova Daily. Mantivemos a robustez e performance, mas trouxemos um novo patamar de design, segurança e tecnologia para o produto”, afirma o executivo.

Foram mais de 230 mil horas de desenvolvimento e mais de 150 diferentes tipos de testes performados por protótipos na fábrica em Sete Lagoas (MG), explica Thiago.

A nova Daily se destaca pela modernidade das linhas da cabine, arrojadas e com atributos aerodinâmicos, trazendo uma nova grade frontal (preta ou cromada), carroceria redesenhada, novo farol, novas luzes de posição e farol de neblina.

O visual foi projetado com foco na operação do cliente, com o novo para-choque dianteiro agora tripartido, o que reduz os custos de reparo em caso de colisões leves.

O novo interior, totalmente pensado para privilegiar a ergonomia, inclui um novo ‘pacote tecnológico’.

O novo painel de instrumentos traz funções como controle de cruzeiro, limitador de velocidade, mensagens de feedback e manutenção. A isso se soma o sensor de ré, para facilitar as manobras nos furgões e vans, além de volante com comando de telefone e voz.

DAILY MINIBUS

A versão para o transporte de passageiros, Daily Minibus, ganhou novo entre-eixos alinhado com a Daily Furgão, que proporciona melhor dirigibilidade e maior espaço para o conforto dos passageiros. O modelo agora tem vidros laterais colados e ar condicionado no teto com difusores ao longo do salão, melhorando sensivelmente a capacidade de refrigeração e conforto dos passageiros.

Destaque para o diferencial blocante automático que maximiza a tração, fornecendo 50% do torque e potência para cada uma das rodas motrizes.

O sistema é projetado para manter as rodas em um modo de direção constante e tem a capacidade de, automaticamente, desbloquear para permitir a diferenciação de velocidade em curvas ou manobras. Esse sistema é ideal para o aumento da tração em terrenos irregulares e escorregadios como lama, pedras, entre outros.

Roberto Pavan, gerente de Marketing de Produto da IVECO BUS, ressalta que o Minibus tem um conjunto confiável, que proporciona rentabilidade ao operador e um sistema que promove inclusão e acessibilidade dos passageiros com dificuldades de locomoção.

VERSÃO FURGÃO

A versão furgão tem novas dimensões de chassi com aumento do entre-eixos e do comprimento total, com um centro de gravidade e manobrabilidade aprimorados. As mudanças estruturais na versão furgão permitiram novas configurações de metragem cúbica que agora vão de 7,3 a 18 m³.

VERSÃO CHASSI-CABINE

Na versão chassi-cabine a resistência do chassi com longarinas em perfil “C” de 5mm, e o robusto conjunto suspensivo da Daily, continuam fazendo parte desse modelo que se destaca no segmento.

O quesito consumo de combustível traz a novidade do EcoSwitch, um botão projetado para reduzir o uso do diesel. O sistema altera o mapeamento da calibração do motor reduzindo ainda mais o consumo.

Para impulsionar os modelos, a IVECO mantém a linha de motores da FPT Industrial, com os modelos F1A e F1C, de 130, 150 e 170 cavalos, que combinam alta performance com baixo consumo de combustível.

Os modelos da nova Daily ganharam novos ‘nomes’: 30-130 ao invés de 30S13, por exemplo. A nomenclatura mudou, mas a reconhecida qualidade da linha Daily está ainda melhor para atender diferentes operações do transporte de cargas e de passageiros, com ótimo custo-benefício e versatilidade.

A nova Daily também ganha novas versões para se adequar ainda mais as diversas missões e necessidades do mercado. São elas a de 65-170 e a 45-170, além da versão de 7 toneladas exclusiva para o mercado de motorhomes.

Nova Daily/line-up

Chassi-cabine: 30-130 / 35-150 / 45-170 / 55-170 / 65-170

Furgão: 30-130 (7,3 a 12 m³) / 45-170 (12 m³) / 55-170 (12 a 18 m³)

* com exceção das versões de 3,5 toneladas (30-130 e 35-150), as outras versões podem ter cabine dupla.

Minibus: 45-170 / 50-170 / 70-170 (colocar número de passageiros)

Motor-Home: 70-170

 Jessica Marques, para o Diário do Transporte

Colaborou Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    Eu só queria saber uma coisa.

    Por que a IVECO e a FIAT, vêm e somem da área dos buzões e dos buzinhos?

    Eu do uma sugestão a voces da IVECO.

    Esqueçam essa linha de produtos e tragam algo parecido com o Kombi melhorada ou uma Kombona..

Deixe uma resposta