EMTU convoca Rápido Luxo Campinas para operar emergencialmente durante greve na Viação São Roque

Publicado em: 8 de outubro de 2019

Em dias úteis, empresa deve disponibilizar oito veículos para atender passageiros da região

JESSICA MARQUES

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) convocou nesta terça-feira, 08 de outubro de 2019, a empresa Rápido Luxo Campinas para operar emergencialmente durante a greve que ocorre na Viação São Roque.

A empresa, cujos funcionários estão em greve, é responsável pelo transporte intermunicipal de passageiros de São Roque, Alumínio, Mairinque e Ibiúna, na Região Metropolitana de Sorocaba, no estado de São Paulo, e os trabalhadores estão de braços cruzados desde 21 de setembro.

Segundo informações da EMTU, a operação emergencial realizada pela Rápido Luxo Campinas tem início nesta quarta-feira, 09 de outubro de 2019. Em dias úteis, a empresa deverá disponibilizar oito veículos para atender passageiros da região.

Conforme determinação da EMTU, a Viação São Roque, por sua vez, deve disponibilizar sete veículos para operação em dias úteis, mesmo durante a greve.

Aos sábados, a frota emergencial deve ser de quatro ônibus, enquanto a Viação São Roque deverá operar com seis veículos.

Aos domingos, a Rápido Luxo Campinas deverá disponibilizar cinco veículos e a Viação São Roque, quatro.

Os veículos irão operar de forma compartilhada nas linhas 6214, 6215, 6218, 6219 e 6220, contudo, segundo a EMTU, os créditos contidos nos cartões da Viação São Roque não serão aceitos na frota complementar.​

Confira abaixo o documento obtido pelo Diário do Transporte, com a relação de linhas atendidas pelos ônibus da operação emergencial:

01334db8-1e02-441b-88d6-4be2c2684688.jpg

Em alguns dos dias de greve da Viação São Roque, a Rápido Luxo já disponibilizou um veículo para auxiliar na operação e reduzir o prejuízo aos passageiros.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/10/03/viacao-sao-roque-opera-com-oito-onibus-em-13o-dia-de-greve/

“A EMTU/SP irá disponibilizar à partir desta quarta-feira, 09, frota complementar de oito veículos da empresa Rápido Luxo Campinas no sistema PAESE (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência) para atender aos passageiros que utilizam as linhas da Viação São Roque – que está em greve”, informou a EMTU, em nota ao Diário do Transporte.

“Os veículos irão operar de forma compartilhada nas linhas 6214, 6215, 6218, 6219 e 6220 – que fazem ligações Mairinque a São Roque, São Roque a Alumínio e Ibiúna a São Roque. Ressaltamos que os créditos contidos nos cartões da Viação São Roque não serão aceitos na frota complementar.​”

GREVE CONTINUA

Em assembleia, os rodoviários rejeitaram a proposta da Viação São Roque de parcelar o pagamento do tíquete-refeição, das férias e da participação nos lucros e resultados (PLR) que estão em atraso e decidiram continuar em greve. Os trabalhadores estão de braços cruzados há 18 dias.

A deliberação ocorreu em assembleias realizadas ao longo desta segunda-feira, 07 de outubro de 2019, na subsede do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região em São Roque.

Segundo a categoria, a Viação São Roque propôs em audiência de conciliação realizada no dia 03 de outubro, no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas, pagar a PLR e as férias em dobro em dez parcelas, com vencimento todo dia 30, começando no mês de novembro, e pagar o tíquete-refeição de setembro no dia 15 de outubro e o tíquete-refeição de outubro no dia 30 do mesmo mês.

O Sindicato dos Rodoviários se comprometeu a colocar essa proposta para votação da categoria, o que foi realizado. Contudo, a proposta foi rejeitada.

Uma nova audiência de conciliação está marcada para a próxima quinta-feira, 10 de outubro, no TRT-15ª, em Campinas. Durante a reunião, os trabalhadores devem apresentar o que foi decidido em assembleia para a desembargadora e representantes da Viação São Roque.

“Até essa data os trabalhadores irão continuar em greve, cumprindo a liminar determinada pela Justiça do Trabalho que determina 70% da frota em circulação em horário de pico, das 5h às 8h e das 16h às 20h, e 50% nos demais horários, desde que a empresa disponibilize ônibus em condições adequadas para operar no sistema”, informou o sindicato dos rodoviários.

Leia também: Após proposta da Viação São Roque, rodoviários marcam assembleia para segunda-feira

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários

  1. Pedro Oip disse:

    Descredencia a empresa e pronto, a Viação São Roque que mande eles embora.
    Quem faz greve por 18 dias quer trabalhar? Me desculpe, não quer!
    Tá achando ruim a empresa? Cai fora!! Melhor aceitar um aumento mínimo do que ficar sem nada, nem emprego!
    O sindicato vai acolher essa gente? Duvido! O povo que se dane sem ônibus, tendo que se virar!!
    Acha ruim o que eu falo? Gerencia uma empresa pra ver como é fácil, em vez de falar merda sobre os patrões…
    Ser empresário nesse país é castigo!! Tem que pagar uma montanha de imposto, cumprir outra montanha de regras,
    se vacila só falta levar chibatada em praça pública!!
    Nessa queda de braço quem sofre é sempre o povo!!

    1. Felipe Moraes disse:

      Pedro, a questão não é querer ou não Trabalhar, se eles forem mandados embora, não tem FGTS, se acontecer um Acidente de trabalho, não tem INSS, são esses os pontos, a Empresa recolhe todo mês esse valor no Holerite, e não repassa, isso é muito grave, vai muito além do querer ou não trabalhar.

    2. Rodrigo Anderson de Oliveira Pinto disse:

      Pedro, boa tarde!

      Quem deve descrendenciar a Viação São Roque, é a EMTU.

      A Viação São Roque foi ganhadora da licitação para operar na região. Ou seja, ela não está fazendo favor, é remunerada por isso.

      Agora com todo respeito a sua pessoa, você gostaria de trabalhar e não receber seu pagamento e todos os direitos trabalhistas? Confiaria no empresário que prometeu em maio um acordo com os trabalhadores e não cumpriu?

      Todos nós temos que entender que as empresas de ônibus são permissionárias. Quem trabalha tem que receber e ponto final.

  2. Infelizmente a região de São Roque e adjacências sofre com problemas relacionados a empresas de ônibus locais. Valeria inclusive lembrar o histórico de empresas como Nossa Senhora da Ponte e Expresso Regional, posteriormente com suas linhas repassadas para respectivamente Viação São Roque e Piracicabana / Cometa.

  3. Rogério Oliveira disse:

    A Rápido Luxo Campinas não consegue nem dar conta das suas linhas, que presta um péssimo serviço, vai pegar mais? Agora que vira uma bosta essa região em transporte.

  4. Felipe Moraes disse:

    Já passou da Hora de Unificar o cartão BOM nessas Empresas, não haveria esse Problema de Passar ou não o cartão se fosse Unificado. E a população só sofre com essas administrações.

  5. Renato Vieira dos Santos disse:

    O tio Berla pegou e não larga mais essas linhas.

  6. Valquuria russo disse:

    Primeiro dia da nova empresa fazendo linha Ibiúna São Roque e simplesmente o motorista não parou o ônibus no ponto para os passageiros …um absurdo !!!

  7. Valter Silveira Ribeiro disse:

    Viação São Roque já foi uma empresa muito forte aqui em São Roque, quando o Senhor Alcides dono da empresa Viação São Roque. Mas infelizmente ele partiu para o céu e deixou a empresa para suas herdeiras que não tiveram uma boa gestão e o que resultou em tudo isso é somente dívidas com os funcionários e péssimos ônibus para a população.
    Então agora está muito difícil continuar em operação, pois as patroas não cumprim o que promete para seu funcionário, só acumula atrasos de férias, participação de lucros,vale refeição, FGTS, INSS, plano de saúde, plano odontológico e muitas outras coisas a mais.
    Que venha outra empresa seja lá qual for mais que respeite a população e pague em ordem os seus profissionais.

  8. Claudete disse:

    Muito complicado essa situação, quase um mês de greve, colocam ônibus alternativo porém quem usa o VT no cartão que Não e aceito na empresa alternativa? Quem paga o nosso prejuízo? Ficar até uma hora em ponto de ônibus a mercê da boa vontade de quem quer trabalhar depois de dias cansativos e exausto. E o povo padece

Deixe uma resposta