Volkswagen entrega ônibus 20 mil da marca para o Programa Caminho da Escola

Publicado em: 23 de setembro de 2019

Ônibus seguem especificações padronizadas para áreas de difícil acesso.

Veículo foi para Santa Catarina. Empresa oferece micros e mídis entre 8 e 15 toneladas

ADAMO BAZANI

A Volkswagen anunciou a entrega do ônibus escolar da marca número 20 mil para o Programa Caminho da Escola, do Governo Federal.

O número leva em consideração todos os veículos produzidos desde 2007, ano em que começou a vigorar o programa que, além de ser um instrumento para evitar ou diminuir a evasão escolar, em especial em locais de difícil acesso, por várias ocasiões também “salvou” a indústria de chassis e carrocerias no Brasil, principalmente em períodos de retração.

A unidade 20 mil faz parte de um lote de 145 unidades para o Estado de Santa Catarina.

O Caminho da Escola é financiado pelo FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e as compras se dão por meio de licitação. Os micro e midi ônibus escolares são adquiridos pelos Estados e municípios e os recursão são federais.

Os veículos são divididos em categorias e os ônibus de todas as marcas fornecedoras devem seguir padrões exclusivos para o atendimento escolar, com configurações tanto para tráfego rural como para urbano.

Os modelos rurais são divididos em:

Ônibus Rural Escolar – ORE 1: ônibus com comprimento total máximo de 7.000mm, capacidade de carga útil líquida de no mínimo 2.000kg, comportando transportar 23 (vinte e três) passageiros adultos sentados ou 29 (vinte e nove) estudantes sentados, e podendo ser equipado com plataforma elevatória veicular.

Ônibus Rural Escolar – ORE 1 (4×4): ônibus com tração nos 04 (quatro) rodados (eixo traseiro e eixo dianteiro), com comprimento total máximo de 7.000mm, capacidade de carga útil líquida de no mínimo 1.500kg, comportando transportar 23 (vinte e três) estudantes sentados, não podendo ser equipado com plataforma elevatória veicular.

Ônibus Rural Escolar – ORE 2: ônibus com comprimento total máximo de 9.000mm, capacidade de carga útil líquida de no mínimo 3.000kg, comportando transportar 31 (trinta e um) passageiros adultos sentados ou 44 (quarenta e quatro) estudantes sentados, e podendo ser equipado com plataforma elevatória veicular.

Ônibus Rural Escolar – ORE 3: ônibus com comprimento total máximo de 11.000mm, capacidade de carga útil líquida de no mínimo 4.000kg, comportando transportar 44 (quarenta e quatro) passageiros adultos sentados ou 59 (cinquenta e nove) estudantes sentados, e podendo ser equipado com plataforma elevatória veicular.

Os modelos urbanos são chamados de Onurea – Ônibus Urbano Escolar Acessível, podendo ter piso baixo ou elevador, com as seguintes classificações:

Ônibus Urbano Escolar Acessível – ONUREA 1 – Ônibus escolar urbano com comprimento total máximo de 7.000mm, capacidade de carga útil líquida de no mínimo 2.000kg, comportando transportar 10 passageiros adultos sentados ou 16 alunos sentados e 03 alunos com cadeiras de rodas, equipado com plataforma elevatória veicular, e todos os demais equipamentos e mobiliários necessários para apoio a passageiros com deficiência ou mobilidade reduzida.

Ônibus Urbano Escolar Acessível – ONUREA 2 – Ônibus escolar com comprimento total máximo de 9.000mm, capacidade de carga útil líquida de no mínimo 3.000kg, comportando transportar 18 passageiros adultos sentados ou 31 alunos sentados e 03 alunos com cadeiras de rodas, equipado com plataforma elevatória veicular, e todos os demais equipamentos e mobiliários necessários para apoio a passageiros com deficiência ou mobilidade reduzida.

Segundo a Volkswagen, em nota, uma pesquisa do próprio FNDE mostra que ainda há uma carência muito grande de ônibus escolares no Brasil: o Caminho da Escola reduziu em apenas 15% o transporte inadequado de estudantes em caçambas de picapes e caminhões.

A indústria está de olho no segmento porque além de muitas cidades ainda precisarem deste tipo de ônibus, as primeiras unidades do programa já ultrapassaram a idade de dez anos, sendo necessária a renovação da frota.

A Avaliação do Programa Caminho da Escola, do FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação mostra ainda que 58% dos municípios brasileiros oferecem, por exemplo, transporte escolar rural para assentamentos, comunidades indígenas e quilombolas.

A montadora disse que foi responsável “por mais da metade das entregas ao governo, já transportaram mais de 950 mil estudantes.”

A marca oferece modelos de 8 e 15 toneladas e diz que os Volksbus estão presentes em todo o Brasil, em 5.226 municípios.

Entre as características dos ônibus escolares exigidas pelo programa, independentemente da marca, estão ângulos dianteiro e traseiro da carroceria mais acentuados para relevos acidentados, suspensões reforçadas, maior altura em relação ao solo, pneus de uso misto ou fora de estrada, bloqueio no diferencial traseiro e mecanismos antiesmagamento nas portas.

Os ônibus também devem seguir uma padronização visual determinada pelo programa.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Daniel Ramos disse:

    Esse foi o melhor programa governamental criado no Brasil, é bom para todos envolvidos, mas especialmente aos alunos que em muitas cidades deixaram de andar nos famosos “pau de arara” e ônibus extremamente velhos e/ou com manutenção precária.

Deixe uma resposta