Com 60% de avanços nas obras civis, nova estação de Francisco Morato deve ser entregue no primeiro semestre do ano que vem

Publicado em: 21 de setembro de 2019

Trem nas imediações das futuras plataformas. Foto: Adamo Bazani

Diário do Transporte visitou as obras neste sábado, 21. Espaço terá área de exploração comercial

ADAMO BAZANI/ALEXANDRE PELEGI

A CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos quer entregar até o primeiro semestre do ano que vem a nova estação Francisco Morato, da linha 7 Rubi, na Grande São Paulo.

A previsão é do presidente da companhia, Pedro Moro, que esteve na manhã deste sábado, 21 de setembro de 2019, visitando as obras.

A visita técnica foi acompanhada pelo Diário do Transporte juntamente com outros portais de mobilidade.

Em torno de 60% das obras civis estão avançados, 35% das vias e 40% dos equipamentos.

O novo espaço terá em torno de seis mil metros quadrados e cinco escadas rolantes, três plataformas e uma adequação para evitar que enchentes na região afetem a estrutura.

A perspectiva é de uma demanda aproximada de 60 mil passageiros por dia.

O acesso se dará por um saguão, e a passagem dos usuários entre as plataformas será subterrânea.

Toda a área por onde circularão os passageiros será coberta.

De acordo com o presidente da CPTM, Pedro Moro, há também perspectiva de exploração comercial do espaço.

A prefeita de Francisco Morato, Renata Torres de Sene, disse ao Diário do Transporte que estão sendo feitas obras de revitalização e há um plano de adequação de mobilidade no local.

Sobre as intervenções que a prefeitura está preparando para o entorno da estação, a prefeita afirmou que tudo foi alinhado com o Plano de Mobilidade Urbano do município. “Nós fizemos reuniões conjuntas com a CPTM, DAEE, para que todas as questões sejam sanadas, principalmente o novo desenho que será à margem da nova estação. Um planejamento bem bacana que vai valorizar o comércio, vai valorizar a cidade, principalmente o pedestre, que tanto tem de ser valorizado em nossa cidade”, afirmou a prefeita.

Representando a Assembleia Legislativa, o deputado Jorge Wilson disse que houve verbas do governo do estado e do governo federal para tratamento de enchentes para a cidade, a fim inclusive de melhorar a circulação dos trens, e que será formada uma Frente Parlamentar em prol da Linha 7-Rubi.

21_set_adamo_03

Trem nas imediações das futuras plataformas. Foto: Adamo Bazani

21_set_adamo_04

Foto: Adamo Bazani

21_set_adamo_05

Foto: Adamo Bazani

21_set_adamo_06

21_set_adamo_07

Área de uma das escadas rolantes entre as plataformas. Foto: Adamo Bazani

Adamo Bazani e Alexandre Pelegi, jornalistas especializados em transportes

Comentários

  1. Meu Deus,,,,isso ja deve estar por 7, ou 9 anos,,,e nada..! é Angustiante

  2. Ismael Junior disse:

    Quer dizer que a nova estação de Morato será entregue em 2020, ano em que aquele monte de andaime improvisado completará uma década de existência. Êh CPTM viu…

  3. Pedro disse:

    Espero que essa obra importante e necessária acabe de vez com as baldeações para Jundiaí. Perda de tempo, transtorno e desrespeito para quem segue para Jundiaí.

Deixe uma resposta