Primeiro dos 500 novos trólebus da Cidade do México é apresentado

Publicado em: 14 de setembro de 2019
Trólebus

Veículos têm baterias que permitem tráfego por 75 km sem estarem conectados à fiação

Lote inicial deve ter 63 unidades. Capital mexicana terá rotas limpas de transportes. Veículos serão fornecidos pela empresa chinesa Yutong

ADAMO BAZANI

Trólebus é coisa do passado e ninguém mais quer investir neste tipo de transporte?

A Cidade do México, capital do país, provou que não.

Tanto é que anunciou planos para colocar em circulação 500 trólebus novos em seis anos.

A primeira unidade foi apresentada nesta sexta-feira, 13 de setembro de 2019, pelo Governo local, que faz parte de um lote inicial de 63 veículos.

Os ônibus elétricos conectados à rede de fiação aérea deste lote serão fornecidos pela empresa chinesa Yutong.

Segundo a imprensa local, cada trólebus custará 7 milhões de pesos mexicanos, o equivalente a R$ 1,47 milhão (R$ 1.473.393,44), de acordo com a cotação peso x real desta sexta-feira, 13 de setembro de 2019.

A licitação teve supervisão do Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos (UNOPS ), que financia transportes não poluentes.

Mais de 450 milhões de pesos mexicanos foram disponibilizados para este primeiro lote.

Entre as características destes trólebus estão:

– Baterias de reserva que permitem 75 km de autonomia, sem necessidade de estarem conectados à rede aérea.

– Pantógrafos pneumáticos

– Piso baixo

– Capacidade para 85 passageiros, sendo 28 sentados e 57 em pé mais espaço para cadeira de rodas

– Espaço para Cão Guia

– Área apenas para mulheres com bancos na cor rosa na traseira.

– Seis câmeras de monitoramento.

– Sistema sonoro e visual de anúncio de nome de paradas.

– Iluminação de Led

– Espaço para bolsas e malas

Os novos trólebus serão colocados no eixo central da rede de transportes, onde o tempo de espera nos pontos vai cair, em média, de sete para cinco minutos.

A intenção do governo mexicano é criar novas rotas de trólebus.

O sistema não recebia novos trólebus há 22 anos.

Os trólebus mais antigos ainda continuam no sistema.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Maurício H Collaneri disse:

    Isso sim é uma ótima ideia. Custo de aproximadamente 1.500.000 reais com uma vida útil alongada de 20 anos daria certo aqui sim.

  2. Rodrigo Zika! disse:

    Acho que os bancos que aparentemente são de fibra não me parecem confortáveis, agora a parte externa achei muito bonita com vidro sem espaçar.

  3. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    500 novos trólebus no México.

    Enquanto isso Sampa ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz…

    Mas não é por causa do silêncio dos buzões movidos a Diesel não; dorme na inércia pública.

    Encarroçadoras do Barsil; observem as peças internas e façam igual.

    Lindam o buzão, só as lanternas traseiras ficaram muito pequenas poderiam ter pelo menos 150 mm de diâmetrro cada uma delas; mas …

    ACELERA SAMPA.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta