Governo do Estado do Paraná aplica projeto-piloto de tarifa de ônibus mais baixa em horários de menor movimento

O novo valor valerá para os períodos compreendidos entre 9h e 11h; 14h e 16h e das 20h até meia-noite. Foto: Divulgação / Governo do Estado do Paraná.

3Passagem a R$ 3,90 é 60 centavos mais baixa que a convencional e será praticada na linha C03 – Pinhais/Guadalupe a partir da próxima segunda-feira

JESSICA MARQUES

O Governo do Estado do Paraná, por meio da Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), anunciou o início de um projeto-piloto para a aplicação de tarifa diferenciada do transporte coletivo metropolitano em horários de menor movimento.

A nova tarifa, de R$ 3,90, é 60 centavos mais baixa que a convencional e será praticada na linha C03 – Pinhais/Guadalupe, região de Curitiba, a partir da próxima segunda-feira, 09 de setembro de 2019. O novo valor valerá para os períodos compreendidos entre 9h e 11h; 14h e 16h e das 20h até meia-noite.

Segundo informações do Governo do Estado, a linha foi escolhida por contar com veículos articulados, que podem comportar um número maior de passageiros com o possível aumento da demanda nos horários de menor movimento.

Atualmente, cerca de 9 mil passageiros utilizam essa linha, que sai do Terminal de Pinhais e segue até o Terminal do Guadalupe, no Centro de Curitiba. Os testes seguirão até o dia 29 de novembro. Caso a experiência seja positiva, a Comec informou que poderá ampliar a redução da tarifa para outras linhas.

O presidente da Comec, Gilson Santos, afirmou que a ação busca resgatar o protagonismo do transporte coletivo, que tem sido substituído pelo transporte individual e pelos aplicativos.

“É uma ação inédita, que servirá como um piloto para todo o sistema, com o objetivo de atrair novos usuários. Se a experiência se mostrar viável, causará uma grande mudança social, algo que não vemos em Curitiba há muitos anos”, explicou, em nota.

O teste está sendo feito em um sistema que transporta 460 mil passageiros em 195 linhas.

“A ação busca combater dois grandes problemas enfrentados pelo transporte coletivo: a lotação dos veículos em horários de pico e a subutilização no contra pico. Nesses horários, quase metade da frota volta para as garagens devido à baixa demanda, o que também acaba ampliando os custos da operação”, informou o Governo do Estado, em nota.

CARTÃO DE TRANSPORTE

O Governo informou que o desconto será aplicado para o pagamento com o Cartão Transporte e durante o trajeto dos ônibus.

“Os embarques no terminal de Pinhais estarão sujeito aos pagamento convencional da tarifa, já que ele é feito na entrada do terminal ou nas linhas integradas, e não no veículo. Já no Terminal do Guadalupe, como o pagamento é realizado diretamente no veículo, a cobrança será a da tarifa diferenciada”, explicou o Governo do Estado, em nota.

O usuário que ainda não tem o cartão deve se dirigir a um local de cadastramento com RG e CPF originais e comprovante de endereço. A emissão do cartão é gratuita, mas é necessária uma carga mínima no valor de uma passagem.

O cadastramento pode ser feito na Central Metrocard (Rua Tibagi, 366, no Centro de Curitiba) e nos terminais de Araucária, Campo Largo, São José dos Pinhais, Fazenda Rio Grande, Guaraituba e Pinhais.

PROJETO NA CAPITAL

O projeto-piloto do Governo do Estado vai ao encontro a um Projeto de Lei que está tramitando na Câmara Municipal de Curitiba. A Prefeitura também prevê que a tarifa de ônibus seja mais barata fora do horário de pico.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/09/04/projeto-de-lei-do-executivo-preve-tarifa-de-onibus-mais-barata-fora-do-horario-de-pico-em-curitiba/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta