Prefeitura de São Paulo cria grupo de trabalho para rever lista de problemas de saúde que dão gratuidade nos ônibus da capital paulista

Ônibus em São Paulo. Gratuidades podem ser revistas. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) – Clique para Ampliar

Nova relação deve estar pronta em 60 dias e será de responsabilidade das secretarias de saúde e de transportes

ADAMO BAZANI

A prefeitura de São Paulo criou um grupo de trabalho para rever a relação de problemas de saúde que dão direito a gratuidades nos ônibus municipais.

O grupo será formado pela Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes e pela Secretaria Municipal de Saúde.

A revisão das patologias deve ser concluída em 60 dias e as equipes terão suporte da SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema de ônibus da cidade.

As doenças, deficiências e diagnósticos que darão base para esta revisão fazem estão na lista atualizada publicada pela SPTrans em 05 de julho, conforme noticiou o Diário do Transporte.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/07/05/sptrans-atualiza-relacao-de-gratuidades-por-doencas-e-deficiencias-pelo-bilhete-unico/

Fazem parte deste grupo de trabalho os servidores Dr. Diogo Gomes Reginato; Dra. Rebeca Mota Gonçalves; Dra. Simone Fargetti; Plínio Yoshikawa; Edmir Peralta Rollemberg Albuquerque e Sandra Maria Vieira Tristão de Almeida.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    O rombo do custo do buzão não está nas questões de saúde.

    Ataquem o foco.

    Façam o buzão funcionar de forma otimizada, fresem e recapeiem as pistas, eliminem a bateção de lata, o carro bota, as linhas caranguejadas ziguezagueadas, o 20/20, a sobreposição, o congestionamento nos corredores, eliminem os buzões de vila nos corredores e por ai vai.

    Parem de fazer o desnecessário.

    FAÇAM O NECESSÁRIO.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta