Prefeitura de São Paulo cria grupo de trabalho para rever lista de problemas de saúde que dão gratuidade nos ônibus da capital paulista

Publicado em: 2 de setembro de 2019

Ônibus em São Paulo. Gratuidades podem ser revistas. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) – Clique para Ampliar

Nova relação deve estar pronta em 60 dias e será de responsabilidade das secretarias de saúde e de transportes

ADAMO BAZANI

A prefeitura de São Paulo criou um grupo de trabalho para rever a relação de problemas de saúde que dão direito a gratuidades nos ônibus municipais.

O grupo será formado pela Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes e pela Secretaria Municipal de Saúde.

A revisão das patologias deve ser concluída em 60 dias e as equipes terão suporte da SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema de ônibus da cidade.

As doenças, deficiências e diagnósticos que darão base para esta revisão fazem estão na lista atualizada publicada pela SPTrans em 05 de julho, conforme noticiou o Diário do Transporte.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/07/05/sptrans-atualiza-relacao-de-gratuidades-por-doencas-e-deficiencias-pelo-bilhete-unico/

Fazem parte deste grupo de trabalho os servidores Dr. Diogo Gomes Reginato; Dra. Rebeca Mota Gonçalves; Dra. Simone Fargetti; Plínio Yoshikawa; Edmir Peralta Rollemberg Albuquerque e Sandra Maria Vieira Tristão de Almeida.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    O rombo do custo do buzão não está nas questões de saúde.

    Ataquem o foco.

    Façam o buzão funcionar de forma otimizada, fresem e recapeiem as pistas, eliminem a bateção de lata, o carro bota, as linhas caranguejadas ziguezagueadas, o 20/20, a sobreposição, o congestionamento nos corredores, eliminem os buzões de vila nos corredores e por ai vai.

    Parem de fazer o desnecessário.

    FAÇAM O NECESSÁRIO.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta