Volare quer crescer no Continente Africano e vende 40 unidades para Camarões

Publicado em: 28 de agosto de 2019

Ações de divulgação dos modelos para fortistas estão nos planos da Volare para a África. Foto: Fernando Cardoso / Divulgação Volare

Empresa brasileira tem conseguido mercado em sistemas intermunicipais

ADAMO BAZANI

A fabricante de ônibus de pequeno porte, Volare, informou na manhã desta quarta-feira, 28 de agosto de 2019, que tem investido para ampliar as exportações e destacou o mercado africano.

Somente para Camarões, considerado pela Volare um dos países mais promissores no continente, a marca brasileira vendeu 40 veículos pela representante STM. A maior parte desta frota é para ligações intermunicipais.

O destaque, segundo a empresa, é o modelo Volare Fly 10, que, de acordo com nota da fabricante possui capacidade para 34 passageiros sentados e 10 metros de comprimento.

“O foco inicialmente é estimular as vendas do modelo Fly 10, na configuração Intermunicipal para os clientes camaroneses. O Fly 10 desenvolvido para Camarões tem 10m de comprimento, motorização diesel MWM Acteon 4.12 tce e capacidade para transportar 34 passageiros sentados em poltronas Executiva 940mm, com revestimento Couroflex. O veículo possui bagageiro traseiro com maior vão de acesso e capacidade de 4.000 litros, e é equipado com sistemas de ar-condicionado, áudio e vídeo com dois monitores, tomadas de energia elétrica e USB. Outro diferencial do Fly 10 é a parede de separação total do salão de passageiros, garantindo mais conforto e privacidade.”

A empresa tem realizado ações com frotistas para divulgar o modelo.

O gerente de exportação da Volare,  Rodrigo Bisi, disse, em nota, que um dos objetivos da marca é ampliar o número de pontos de vendas e também de assistência técnica.

O executivo também destacou a parceria com a STM.

“A SMT é parceira da Volare desde 2015 e, por ser o principal dealer Volvo para veículos comerciais na África e Europa, com presença em 26 países, tem estrutura e equipe técnica para alavancar as vendas dos veículos Volare” – diz na nota.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta