BYD entrega 100 novos ônibus elétricos para o Chile e garante mais 83 para agosto

Publicado em: 1 de agosto de 2019

Foto: Divulgação

Veículos entrarão em operação na única linha de ônibus totalmente eletrificada em todas as Américas, beneficiando mais de 660 mil pessoas por semana. Outros 83 ônibus chegarão ao Chile em meados de agosto

ALEXANDRE PELEGI

Chegaram ao Chile nesta quarta-feira, 31 de julho de 2019, os 100 ônibus elétricos BYD K9FE que integrarão a frota que opera na Avenida Grécia, única linha de ônibus totalmente eletrificada em todas as Américas. Essa linha beneficia mais de 660 mil pessoas por semana, segundo comunicado da empresa chinesa.

BYD_100_Porto

O primeiro dos 100 ônibus elétricos BYD a desembarcar no Porto de San Antonio, Chile

Os novos ônibus integrarão o sistema de transporte público da Região Metropolitana, em conformidade com a fase 2 do projeto de mobilidade elétrica promovido pela Enel X, Metbus e BYD Chile no âmbito de uma aliança público-privada com o Ministério dos Transportes.

Os novos ônibus foram recebidos no porto de San Antonio pela ministra chilena dos Transportes e Telecomunicações, Gloria Hutt, acompanhada do Ministro de Energia, Juan Carlos Jobet e da Ministra do Meio Ambiente, Carolina Schmidt. Estavam presentes também, ao lado de representantes da BYD, membros da Enel Chile, maior empresa holding de energia instalada em todo o país, e da operadora Metbus.

BYD_100_Chile

Ônibus serão integrados durante o último trimestre deste ano na frota de Metbus

Os ônibus BYD K9FE embarcaram no porto de Xangai em 1º de julho, e já seguiram viagem terrestre de San Antonio para a capital chilena Santiago.

Além deste lote, outras 83 unidades serão adicionadas em meados de agosto, totalizando 183 ônibus elétricos BYD que se juntarão a outros 100 ônibus elétricos que a empresa chinesa e a parceira local Enel trouxeram para Santiago em dezembro passado. Com a chegada dos novos ônibus elétricos, cerca de 6% da frota da capital é agora eletrificada e livre de emissões.

Os novos ônibus BYD serão abastecidos pela energia da Enel X, que fornecerá a infraestrutura de recarga necessária através da construção de três novos eletroterminais em Santiago, o que comporá a maior frota de ônibus elétricos na América Latina.

A ministro Gloria Hutt afirmou que a chegada da nova frota de ônibus elétricos “demonstra mais uma vez que o salto qualitativo no transporte público não mudará, assim como nosso compromisso de continuar elevando a qualidade da experiência de viagem das pessoas e, claro, sua qualidade de vida. É uma transformação profunda e radical, incorporada nas próximas concorrências que estamos promovendo”.

Os veículos BYD K9FE de 12 metros são do mesmo modelo dos que já operam em Santiago, com Wi-Fi, portas USB, acessibilidade universal para pessoas com mobilidade reduzida e uma cabine separada para segurança do motorista, bem como assentos acolchoados e piso baixo.

Eles passarão a integrar a frota da Metbus no último trimestre de 2019, operando as linhas 506, 507 e 510, ao longo da popular rota da Avenida Grécia.

Juan Pinto, presidente da Metbus, saudou a chegada dos novos ônibus elétricos, ressaltando que com os novos veículos a Metbus estabelecerá uma referência de eletromobilidade no transporte público de Santiago, “o que nos deixa muito orgulhosos, porque conseguimos incorporar essa nova tecnologia no país”. Pinto afirmou ainda que a partir de agora a Metbus abre as portas do mercado para que muitos outros operadores de ônibus se animem a trazer ônibus elétricos para o país, o que levará várias fábricas de ônibus a querer se instalar no país “para competir com esses novos produtos”.

Paolo Pallotti, Gerente Geral da Enel Chile, destacou que esse “novo marco para o transporte público elétrico” se enquadrado no contexto da transição energética que a Enel está liderando. “Nossas ações buscam apoiar a transição do Chile para um sistema energético cada vez mais limpo e contribuir para a solução de desafios tão importantes quanto a redução da poluição em nossas cidades”, disse.

Tamara Berríos, Country Manager da BYD Chile, afirmou que em 2019 o Chile terá a primeira rota de ônibus totalmente elétrica no continente, 100% não poluente e sem ruído. “O governo definiu o Chile como um modelo para toda a região e continuaremos apoiando essas iniciativas de eletromobilidade”, afirmou a executiva.

Berríos afirmou ainda que com essa nova frota a Metbus iniciou um processo de consolidação no mercado, ao mesmo tempo que a BYD segue liderando as vendas de veículos elétricos no Chile. “Tudo isso não seria possível sem o nosso cliente Metbus e também do apoio da Enel X, tornamos possível uma estrutura de financiamento completamente inovadora”, completou.

BYD

Os ônibus 100% elétricos da BYD estão atendendo atualmente os mercados de vários países da América Latina, incluindo Brasil, Chile, Colômbia, Argentina, Equador e Uruguai.

Segundo comunicado da empresa, globalmente os ônibus elétricos, táxis e outros veículos da BYD estão presentes em mais de 300 cidades, em 50 países.

Pioneira em soluções de energia limpa, a gigante global é a maior fabricante mundial de baterias de lítio-ferro e de veículos elétricos e plug-in (de 2015 a 2018).

Presente em seis continentes, com veículos operando em mais de 300 cidades em 50 países os números da VYD impressionam: são mais de 240 mil funcionários distribuídos em 30 fábricas ao redor do globo, dos quais 20 mil são engenheiros pesquisadores que já desenvolveram acima de 24 mil patentes.

No Brasil, a fabricante chinesa abriu sua primeira planta em 2015 para produção de ônibus elétricos e comercialização de veículos e empilhadeiras em Campinas, interior de São Paulo. Em abril de 2017, inaugurou sua segunda planta para produção de módulos fotovoltaicos, consolidando-se como uma das líderes desse importante mercado no Brasil. A BYD Brasil emprega hoje mais de 250 funcionários nas cidades de Campinas e São Paulo.

Em fevereiro de 2019, a BYD Brasil assinou seu primeiro projeto de SkyRail (monotrilho) no país, numa Parceria Público Privada (PPP) de R$ 1,5 bilhão na cidade de Salvador.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    Quando um país quer vai la e compra, simples.

  2. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Dai o orgulho e patriotismo chileno.

    VIVA EL CHILE!

    Enquanto isso o Barsil ZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz ao som de mais uma comissão, para estudar o óbvio.

    Se esse buzão não prestasse o Chile não teria comprado 100 deles.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta