Cotia declara vencedora a Coopertransbus em licitação dos transportes

Publicado em: 31 de julho de 2019

Miniônibus da Cooper Stars, atual operadora do sistema complementar de Cotia, que será assumido pela Coopertransbus. Ambas possuem a mesma origem. Foto: David Macedo Rocha / Clique para Ampliar

Viação Raposo Tavares, do grupo Danúbio Azul, era uma das concorrentes. Envelopes com as propostas foram abertos no dia 4 de julho

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Cotia, município da Grande São Paulo, julgou a empresa Coopertransbus (Cooperativa de Serviços, Trabalho e Suporte ao Transporte) vencedora da concorrência pública para o Transporte Coletivo Alternativo de Passageiros em regime de concessão, operado com veículos de pequeno porte. A Coopertransbus é a atual Cooper Star, que já atuava no sistema alternativo da cidade.

A divulgação do resultado saiu publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, 31 de julho de 2019. A partir de hoje, abre-se prazo de cinco dias úteis para interposição de recurso, como especificado na Lei de Licitações.

cotia_concorrencia

O certame, realizado no dia 23 de maio de 2019 do tipo maior oferta, havia habilitado duas empresas. Além da Coopertransbus, a Viação Raposo Tavares Ltda, do grupo Danúbio Azul (empresa responsável pelas linhas municipais por ônibus) que  era uma das concorrentes. Os envelopes com as propostas comerciais foram abertos no dia 4 de julho.

Relembre: Prefeitura de Cotia habilita duas empresas em licitação do transporte alternativo

O serviço convencional não é abarcado por esta licitação.

Ficará a cargo da nova concessionária o Sistema de Bilhetagem Eletrônica, totalmente integrado operacionalmente com o Sistema de Bilhetagem do Sistema Convencional atualmente implantado, além do Sistema de Monitoramento da Frota. A cobrança de tarifa em dinheiro embarcada, nos micro-ônibus, também é responsabilidade da empresa que vencer o certame.

Pelo especificado no Anexo do Edital, estima-se um investimento inicial próximo de R$ 5 milhões. O prazo da concessão será de 10 anos, podendo ser prorrogado por igual período.

A tarifa de remuneração do serviço será de R$ 4,50, válida a partir da assinatura do contrato.

A revisão do valor da Tarifa ocorrerá a cada 3 anos, “alterando-o para mais ou para menos, considerando eventuais alterações na estrutura de custos ou de mercado, o compartilhamento de ganhos, e os estímulos à eficiência e à modicidade tarifária”, como definido no Edital.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Cristian disse:

    Ridículo a mesma empresa operando na cidade só mudou o nome mas a empresa e sua ideologia a mesma não trás benefícios algum a população micro ônibus sucateados sem qualquer instrutura e segurança, sem contar que ficam parados nos pontos de embarque por vários minutos implorando por passageiros e trabalhando a mobilidade dos demais meios de transporte na cidade fazendo o caus no trânsito é só olhar nos pontos e comprovar o que tou falando.

  2. Gustavo disse:

    Quero saber se está frota sucateada vai ser trocadas..

  3. Carlos disse:

    Mesmice dos mesmos! O transporte público, de novo, com suas mazelas de licitações, cartas marcadas e conivência de uma “Comissão Permanente” (esta comissão não deveria ser permanente) da própria prefeitura de Cotia. Continuaremos com funcionários mal educados, ônibus sujos e sem devida manutenção e a tarifa mais cara do país! E o povo…ora o povo! O povo vai reeleger o Prefeito e junto com ele a tal Comissão Permanente!!!

    1. Marcelo Baesse disse:

      Lixão tudo isso!

  4. Mauri da Silva Xavier disse:

    Deixar esse lixo de transporte para a população de Cotia e um ato impensado da prefeitura de Cotia trazendo transtorno no trânsito nos pontos de onibus e em toda a cidade que merece transporte de qualidade e respeito Cotia esta crescendo e precisa de transporte de acordo com o seu progresso pra frente Cotia com inovação transporte não é lotação transporte associado a qualidade de verdade COTIA MERECE .

  5. CarlosFerreira de Paiva disse:

    A maioria dos motoristas do transporte alternativo, são pessoas integras e trabalhadores, como em toda categoria, ha exceções, cabe à aqueles que se sentirem prejudicados reclamar direto na cooperativa ou demutran, todos os veículos tem sua identificação, ( número do alvará, que identifica o permissionário, ficar só falando mal não resolve

  6. silvia disse:

    Como em todos os lugares tem gente boas e ruins, A maioria são pais e mães de família que vão buscar seus sustentos e da sua família ,todos merecem respeito São trabalhadores com qualquer um de qualquer empresa de transporte,respeito cadê em qualquer lugar
    Vamos respeitar o transporte alternativo

    1. Jhonathan disse:

      Cotia não precisa de mais ônibus, Cotia precisa de estação de trem/metrô!!! É uma vergonha uma cidade como Cotia que goza de tanto terreno não ter estação.

  7. Luiz Eduardo Sabino disse:

    É preciso renovar em todos os sentidos, principalmente respeitar o usuário e não tratá-lo como carga. Começar renovando os veículos e manter a tarifa baixa, respeitando o baixo valor dos salários de seus usuários. Desejo uma ótima gestão aos novos empreendedores. Cotia merece ser feliz.

Deixe uma resposta