Nenê Constantino é intimado pela Justiça para cumprir pena por homicídio

Publicado em: 30 de julho de 2019

Em processo de 2001, empresário foi condenado pela morte do líder comunitário Márcio Leonardo de Sousa Brito

JESSICA MARQUES / ADAMO BAZANI

O juiz João Marcos Guimarães Silva, do Tribunal do Júri de Taguatinga, no Distrito Federal, intimou para cumprimento de pena os quatro réus condenados pela morte do líder comunitário Márcio Leonardo de Sousa Brito, em 2001. Entre eles está o empresário de ônibus e ex-dono da Gol Linhas Aéreas Nenê Constantino, de 86 anos.

Nove meses depois da condenação em segunda instância do empresário, a Justiça determinou a expedição da guia para o início do cumprimento da pena.

A determinação da Justiça para a execução imediata da pena será avaliada pela Vara de Execuções Penais. Conforme publicado pelo Correio Braziliense, a defesa espera que Constantino, condenado a 21 anos e 7 meses de prisão por homicídio, fique em prisão domiciliar.

Segundo a decisão, publicada nesta segunda-feira, 29 de julho de 2019, todos devem se apresentar à Justiça em até 48 horas após a entrega da intimação aos advogados. Caso não compareçam, passam a ser considerados foragidos.

Além de ser ex-dono da Gol, Constantino possui o Grupo Comporte, que tem as seguintes empresas de transportes de passageiros (sujeito a alterações): Breda Transportes e Serviços S/A., BR Mobilidade Baixada Santista S/A – SPE, Empresa Auto Ônibus Manoel Rodrigues S/A., Empresa Cruz de Transportes Ltda., Empresa Princesa do Norte S/A., Expresso Maringá do Vale S/A., Expresso União Ltda., Turb – Transporte Urbano S/A., Viação Luwasa Ltda., Viação São Paulo São Pedro Ltda., Viação Piracicabana Ltda.. O Grupo Comporte também é sócio, ligado ou controlador em conjunto da Cidade Verde Transp. Rodov. Ltda. – Controladora em Conjunto, Empresa de Ônibus Nossa Senhora da Penha S/A, – Controlada em conjunto, Expresso Caxiense S/A – Controlada em conjunto, Expresso Itamarati S/A – Controlada em conjunto, Expresso Kaiowa S/A – Controlada em conjunto; Expresso Maringá Ltda. – Controlada em conjunto, Transp. Coletivo Cidade Canção Ltda.- Controlada em conjunto, Transp. Coletivo de Rolândia Ltda. – Controlada em conjunto, – Transp. Coletivo Grande Bauru Ltda. – Controlada em conjunto, Transp. Coletivo Grande Londrina Ltda. Controlada em conjunto, Tua Transp. Urbano Arapongas Ltda. – Ligada, Viação Apucarana Ltda. Controlada em conjunto.

Confira as penas impostas a cada réu:

  • Nenê Constantino: 21 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão, e multa no valor de R$ 108 mil;
  • João Alcides Miranda: 24 anos, 9 meses de reclusão, mais 20 dias-multa;
  • João Marques dos Santos: 21 anos de reclusão;
  • Vanderlei Batista Silva: 15 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários

  1. Carlos tadeu de souza disse:

    Ele é sempre. Um bom patrão.

  2. Joelson De Andrade Carvalho disse:

    gontijo comprar pluma como empresa ns penh 1dia agosto

Deixe uma resposta