Passagens de micro-ônibus urbanos em Fortaleza poderão ser pagas com moedas virtuais em 2020

Publicado em: 27 de julho de 2019

Midiônibus da Cootraps. Novas formas de tecnologia devem atrair mais passageiros, acredita cooperativa. Foto: David Candéa/Clique para ampliar

Cooperativa também deve aceitar cartões de crédito e débito, além de institui programa de milhagem

ADAMO BAZANI

Passageiros do sistema de micro-ônibus e “topiques” de Fortaleza poderão a partir de 2020 pagar a tarifa com o uso de moedas virtuais (criptomoedas), como Bitcoins, ou também com cartões de crédito e débito.

Além disso, haverá uma espécie de programa de milhagem semelhante aos da aviação para fidelizar os passageiros.

O anúncio foi feito pelo gerente de projetos da Cooperativa dos Transportadores Autônomos de Passageiros do Estado do Ceará  – Cootraps, Pedro Henrique Alcino, segundo o jornal Diário do Nordeste.

O uso das moedas virtuais e do cartão de crédito bem como o registro da “milhagem” do passageiro vai ser possível graças a um aplicativo que a Cootraps disponibilizará.

No próprio celular do passageiro, será gerado um código do tipo QR Code que deve ser aproximado do validador da catraca do coletivo.

O aplicativo também terá uma funcionalidade para passageiros com deficiência visual ou de locomoção pelo qual poderá comunicar com antecedência os pontos de embarque e desembarque.

No painel do micro-ônibus, o motorista será avisado quando se aproximar da parada para fazer o atendimento mais adequado.

CRIPTOMOEDAS E TRANSPORTE:

Apesar de serem ainda muito novas no dia a dia de diversos setores da economia, as criptomoedas estão despertando o interesse de segmentos mais conservadores como o de transporte de passageiros por ônibus.

Desde o dia 07 de junho de 2018, o Grupo GBS, que engloba as empresas rodoviárias Viação Garcia e Brasil Sul, aceita as moedas virtuais.

A tecnologia para possibilitar a comercialização dos bilhetes foi desenvolvida pela empresa CoinWISE, especializada em pagamentos com criptomoedas.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/06/07/empresas-de-onibus-comecam-a-aceitar-moeda-virtual-para-pagamento-de-passagens/

Na Argentina, o pagamento das tarifas de ônibus e metrô pode ser feito com Bitcoin em 37 cidades, incluindo Buenos Aires. Para isso, um cartão chamado Sube é passado nos validadores para liberar a passagem.

O cartão permite o pagamento em dinheiro, cartões de débito e crédito e oferece a opção de recarga com Bitcoin. O jeito diferenciado de pagar é feito por meio Bitex em parceria com a “Alto Viaje”.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/02/11/argentina-permite-pagamento-de-tarifa-de-onibus-e-metro-com-bitcoin-em-37-cidades/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta