Motoristas e cobradores de ônibus entram greve em Alagoinhas

Publicado em: 27 de julho de 2019

Mediados pela prefeitura, representantes do Sindicato dos Rodoviários se reuniram com empresários do setor na sede da SMTT. (Foto: prefeitura Alagoinhas)

Em luta por melhorias salariais, categoria passou a semana anunciando possibilidade de paralisação por tempo indeterminado. Ônibus não saíram às ruas nesta sexta-feira, 26

ALEXANDRE PELEGI

Os rodoviários de Alagoinhas, cidade do interior da Bahia com 150 mil habitantes, entraram em greve nesta sexta-feira, 26 de julho de 2019.

Como noticiou o Diário do Transporte, motoristas e cobradores passaram a semana anunciando que cruzariam os braços caso não recebessem respostas às suas reivindicações salariais. Marcada para ser deflagrada a partir de quinta-feira, 25, a greve foi transferida para ontem, quando começou efetivamente. Relembre: Rodoviários de Alagoinhas adiam greve de hoje para amanhã, 26

Segundo a TV Subaé, afiliada da TV Globo em Feira de Santana, na Bahia, 132 ônibus deixaram de circular, com a adesão de mais de seiscentos rodoviários.

Em nota, a Prefeitura de Alagoinhas relata que buscou mediar o conflito, mas não obteve sucesso.

Em estado de greve desde a manhã desta sexta-feira, representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários da Região Metropolitana de Salvador (Sindimetro) se reuniram no final da tarde com empresários do setor, na sede da Superintendência de Transporte e Trânsito (SMTT). A reunião, que teve mediação do superintendente da autarquia, Alberto Menezes, a pedido dos trabalhadores, terminou sem acordo e uma nova tentativa de equacionar a situação será feita na próxima semana. A categoria reivindica 10% de reajuste salarial, aumento de 10% no tíquete alimentação e extensão do plano de saúde”, afirma comunicado da prefeitura.

“Numa primeira reunião realizada na manhã desta sexta com os empresários, a Prefeitura de Alagoinhas informou o aumento de 8% na tarifa praticada atualmente, valor que a gestão, após amplo estudo, considera compatível com a realidade econômica do município”. Esse aumento elevaria a tarifa dos atuais R$ 2,50 para R$ 2,70.

A prefeitura informa ainda que na mesma reunião, o superintendente da SMTT, Alberto Menezes, “reforçou a necessidade de manutenção de uma frota mínima circulando, conforme determina a Lei de Greve e também ficou definido que a integração do “Corredor Ayrton Senna” terá início no dia 08 de agosto”. Por essa integração, os passageiros sigam podem seguir dos bairros centrais da cidade até a rodoviária sem a necessidade de pagar uma segunda passagem.

Por fim, concluindo o comunicado, a Prefeitura de Alagoinhas informa estar atenta às demandas da população, e que o processo licitatório do transporte coletivo, “medida que trará melhorias significativas na qualidade do serviço, já se encontra em andamento”.

Segundo o Gilberto Martins, vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários da Região Metropolitana de Alagoinhas e Paulo Afonso (Sindmetro), a categoria está em campanha salarial desde maio deste ano, “mas nada ainda foi feito”. Segundo o sindicalista, a greve é por tempo indeterminado, sem previsão para retorno ao trabalho.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta