Prefeitura de Manaus aperta fiscalização a empresas de ônibus após intervenção

Publicado em: 24 de julho de 2019

Foto: Divulgação/Semcom

Fiscalização ocorreu nesta terça-feira, e alcançou as empresas Açaí e Global. No total, 18 ônibus foram impedidos de rodar por falta de manutenção

ALEXANDRE PELEGI

Após baixar decreto de intervenção financeira de 90 dias nas empresas de ônibus que prestam serviços na cidade de Manaus, o prefeito da capital amazonense, Arthur Virgílio Neto, apertou a fiscalização. Relembre: Prefeitura de Manaus anuncia intervenção financeira nas empresas de ônibus por 90 dias

Nesta terça-feira, 23 de julho de 2019, um dia após o decreto de intervenção, o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) fiscalizou as garagens da Global Green e Viação Açaí.

Como resultado da ação, foram aplicadas 35 multas às duas empresas por frotas incompletas e falta de manutenção dos veículos.

A operação, que teve início na madrugada de ontem, contou com 20 fiscais, além do próprio diretor-presidente do órgão, Franclides Ribeiro.

A equipe verificou itens de segurança obrigatórios nos veículos, condições de manutenção e ainda se as empresas cumprem a frota determinada para cada linha de ônibus.

Em sete linhas da empresa Açaí foram detectadas sete linhas com frota incompleta. Já na  Global, 28 ônibus estavam sem manutenção adequada.

No total, onze ônibus da Açaí e sete da Global foram impedidos de sair da garagem por falta de condições para circular.

A prefeitura anunciou que a fiscalização vai se estender às demais dez empresas.

Agentes de trânsito do IMMU e policiais militares dão apoio às operações nas garagens de ônibus.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta