Tubarão (SC) assina contrato de concessão do transporte público

Publicado em: 16 de julho de 2019

Foto: Priscila Loch

Consórcio Capivari Transgeraldo, vencedor da licitação, terá 180 dias para implantar as exigências estabelecidas no edital

ALEXANDRE PELEGI       

Tubarão, município localizado no sul do estado de Santa Catarina, acaba de assinar contrato de concessão do transporte público com o Consórcio Capivari Transgeraldo, formado pelas empresas TCL e São Geraldo, vencedor da licitação.

O contrato tem prazo de 20 anos e a partir de agora o Consórcio terá 180 dias para implantar as exigências estabelecidas no edital.

Tubarão, hoje com mais de 100 mil habitantes, terá no transporte coletivo algumas novidades a partir de agora, como a expansão do aplicativo Moovit, hoje parcial.

O contrato prevê ainda que o novo sistema de transporte local terá sistema de bilhetagem eletrônica, estação de transbordo entre linhas, ônibus com ar-condicionado, acessibilidade e câmeras de monitoramento.

O prefeito Joares Ponticelli afirmou que Tubarão enfrenta sérios problemas de mobilidade urbana: “nossa cidade é cortada por um rio, uma rodovia federal e uma ferrovia, e utilizar mais o transporte coletivo vai ajudar a amenizar a situação”.

Ponticelli garante que a partir de agora as pessoas poderão deixar o conforto do carro, pois terão à disposição “ônibus confortáveis e seguros, boa oferta de horários e rotas”.

ASSINATURA_TUVBARAO.jpg

Segundo comunicado da prefeitura, a revitalização do terminal de passageiros na margem esquerda está perto de ser uma realidade, “embora a obra seja de iniciativa da prefeitura e independente da concessão”. A obra será viabilizada por meio do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), que será assinado no próximo sábado, em Florianópolis, “e vai permitir outras obras estruturantes que impactarão na mobilidade urbana, como uma das duas novas pontes sobre o Rio Tubarão”.

“Enquanto os passageiros poderão conferir o serviço através do Moovit, o município poderá acompanhar as operações do transporte coletivo através de um sistema GPRS e verificar se o consórcio cumpre o que consta na concessão”, afirma comunicado da prefeitura.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Djalma disse:

    Mais um sistema para encher seus bolsos acorda povo pobre de tubarão.

Deixe uma resposta