Terminal Rodoviário de Bataguassu (MS) tem início de funcionamento previsto para agosto

Publicado em: 15 de julho de 2019

Terminal está localizado na rodovia BR-267 com o cruzamento da MS-395. Foto: Divulgação / Prefeitura.

Viação Motta, Viação Andorinha, Viação São Luiz, Guerino Seiscento Transportes e o operador Henrique Fernandes têm ponto na cidade e devem utilizar a estrutura

JESSICA MARQUES 

O Terminal Rodoviário de Bataguassu, no Mato Grosso do Sul, tem início de funcionamento previsto para agosto deste ano, conforme informado pela Prefeitura.

As empresas Viação Motta, Viação Andorinha, Viação São Luiz, Guerino Seiscento Transportes e o operador Henrique Fernandes têm ponto na cidade e devem utilizar a estrutura, de acordo com a Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos).

A agência informou que as empresas já foram orientadas para fazerem ajustes operacionais para utilizarem as plataformas do novo terminal.

Inicialmente, a previsão de entrega era 17 de julho, mas foi alterada pela Prefeitura e a nova data anunciada foi para 14 de agosto, em função de alterações no cronograma de finalização das obras.

Localizado na rodovia BR-267 com o cruzamento da MS-395, que dá acesso à Anaurilândia, o terminal rodoviário conta com sete guichês para venda de passagens, praça de alimentação com três lanchonetes, guarda-volumes, espaço para lojas, sanitários, estacionamento, além das cinco plataformas para ônibus. Todo o projeto é dotado de dispositivos de acessibilidade, segundo a Prefeitura.

Iniciada em 2015, a obra contou com um investimento de mais de R$ 2 milhões por meio de recursos oriundos de emenda parlamentar concedida pelo ex-deputado federal Geraldo Resende (R$ 1.100 milhão) e contrapartida do município.

Até o momento, os pontos para embarque e desembarque funcionam em garagens das empresas ou em frente a estabelecimentos comerciais. A expectativa da gestão municipal agora é que a rodoviária melhore a recepção aos visitantes, proporcionando conforto e segurança aos viajantes.

REGULAMENTO

Segundo a Agepan, o regulamento do sistema de transporte intermunicipal estabelece a obrigatoriedade de as empresas de ônibus instalarem pontos de venda de passagem nos terminais e prevê que os seccionamentos e pontos de paradas sejam fixados nesses locais.

“Como o município passará a ter um terminal, já foi determinado às operadoras fazer os ajustes operacionais para incluir a utilização da infraestrutura, informa o diretor-presidente em exercício da Agepan, Ayrton Rodrigues. As transportadoras devem tomar as providências junto à Prefeitura para implementar as mudanças.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. sonia andrade disse:

    Esperamos que disponibiize, mais linhas dss Empresas e
    horários,principalmente para presidente prudente, Epitacio, venceslau,Campo grande,porque se for continuar como está, de nada ira adiantar,ai só deixar a motta mesmo.

Deixe uma resposta