Após anunciar fim da intervenção no transporte coletivo, Limeira faz chamada pública para contratação emergencial

Publicado em: 6 de julho de 2019

Ônibus da Viação Limeirense. Foto: André Rocha Alves

Prefeito espera que nova empresa passe a operar em até 100 dias; valor da tarifa não será alterado. Novo edital da licitação do transporte deve ser lançado até dezembro

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Limeira, interior de São Paulo, publicou Chamada Pública para contratação emergencial de empresa para a prestação de serviços do sistema de transporte público coletivo do município. O aviso está no Diário Oficial do Estado deste sábado, 6 de  julho de 2019.

A data da sessão pública está marcada para 17 de julho de 2019 às 09:00 horas.

Limeira_licita.png

O transporte coletivo estava sob intervenção do município há dois anos, decretada pelo prefeito após ameaça de greve e paralisação da Viação Limeirense. Durante este período, o interventor Renato Pavanelli prorrogou sete vezes a intervenção.

Em 26 de junho de 2019, o prefeito Mario Botion anunciou o fim da intervenção, “antes que sistema entrasse em colapso” (foto abaixo).

Botion anunciou a contratação emergencial de uma nova empresa para assumir o serviço, processo concretizado agora com a publicação da Chamada Pública.

Em entrevista coletiva quando anunciou o fim a intervenção, Botion prometeu que a nova empresa passará a operar em 90 e 100 dias. O prefeito chegou a adiantar que a nova empresa a ser contratada deverá oferecer Wi Fi, com parte da frota climatizada e acessibilidade em todos os veículos. Sob a idade média da frota, Botion limitou-se a dizer que deverá ser “razoável”, uma vez que nas atuais condições a prefeitura não tem como exigir veículos novos.

prefeito_limeira_anuncia

Prefeito anuncia fim da intervenção. Foto: Adilson Silveira/Prefeitura de Limeira

INTERVENÇÃO

Dois motivos desencadearam a intervenção na Viação Limeirense, que foi oficializada por decreto assinado pelo prefeito Mario Botion no dia 14 de abril de 2017 e publicado em edição extra do Jornal Oficial do Município: uma greve dos ônibus, que paralisou os serviços de transporte público na cidade, e a falta de acesso ao banco de dados do Sistema Integrado de Transportes, mesmo após decisão judicial que obrigava a abertura das informações.

A intervenção permitiu à prefeitura detectar o quadro de insolvência na Viação Limeirense, com dívidas que somam a médio e longo prazo R$ 90 milhões. Para o prefeito, a intervenção teve a finalidade única de manter o serviço, dando segurança ao cidadão que usa ônibus.

VALOR DA TARIFA

O valor da tarifa, segundo o prefeito, permanecerá o mesmo, assim como as linhas já existentes.

Limeira reajustou a tarifa recentemente em 12,5%. O valor para pagamentos em dinheiro e com cartão de vale-transporte passou a vigorar no dia 17 de junho de 2019, saltando de R$ 4 para R$ 4,50. Relembre: Tarifa de ônibus de Limeira sobe para R$ 4,50 em 17 de junho

Para quem utiliza o cartão eletrônico comum, a tarifa passou de R$ 3,50 para R$ 4, enquanto estudantes tiveram reajuste de R$ 2 para R$ 2,25, válido também para professores.

A tarifa técnica subiu de R$ 4,60 para R$ 5,17 – a prefeitura subsidia a diferença.

NOVO EDITAL

O novo edital para contratação de uma empresa em caráter definitivo depende agora da conclusão do Plano de Mobilidade Urbana (PMU) de Limeira, prevista para outubro deste ano. Segundo o prefeito, após a conclusão do PMU, o edital poderá ser lançado já a partir de dezembro.

O PMU dará as diretrizes para a elaboração do edital.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta