Empresa de ônibus de Petrópolis (RJ) compra dez ônibus zero-quilômetro para transporte coletivo

Publicado em: 5 de julho de 2019

Ônibus possuem carroceria Marcopolo Torino e chassi Mercedes-Benz OF 1519. Foto: Divulgação.

Veículos de modelo convencional já chegaram à cidade e aguardam últimos ajustes para entrarem em operação

JESSICA MARQUES

A Turb Petrópolis, uma das empresas responsáveis pelo transporte coletivo de Petrópolis, no Rio de Janeiro, adquiriu dez ônibus zero-quilômetro. Os novos veículos já chegaram à cidade.

Os ônibus são de modelo convencional, com carroceria Marcopolo Torino e chassi Mercedes-Benz OF 1519, com tecnologia BlueTec 5, para reduzir a emissão de poluentes.

Segundo informações da Turb Petrópolis, somados ao início da renovação, que ocorreu em agosto do ano passado quando a empresa adquiriu outros 20 novos coletivos, o investimento da operadora ultrapassa o valor de R$ 11 milhões, o que representa quase 30% da frota, em menos de um ano.

A empresa atende a 55 linhas do município. Antes de entrarem em operação, os veículos receberão os últimos detalhes como emplacamento, colocação de câmeras para segurança e equipamentos de bilhetagem eletrônica, sistema antifraude e sistema de GPS.

Após esse processo, os veículos passam por vistoria da CPTrans para que possam ser liberados para operar na cidade. A previsão da empresa é que isso ocorra em, no máximo, 15 dias.

“Esses novos ônibus se juntam aos outros 20 veículos adquiridos no ano passado, sendo 12 micro-ônibus, seis coletivos padrão rodoviário e dois ônibus alongados. Todos eles são acessíveis e adaptados para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, e apresentam computadores de bordo, que sinalizam aos motoristas informações importantes e, em tempo real, como o consumo de combustível, pressão e níveis de água e óleo”, informou a Turb Petrópolis, em nota.

De acordo com Jean Moraes, diretor da empresa, os novos ônibus são mais adequados à operação e possuem as tecnologias de ponta existentes no mercado.

“A renovação da frota é uma forma de garantir a qualidade no transporte público para o cliente. Nosso investimento demonstra a preocupação que temos com os nossos passageiros e a busca por um melhor atendimento. Além disso, pensamos também no bem estar coletivo, investindo em tecnologias que são apropriadas para os índices estabelecidos para a preservação do meio ambiente e também para o desempenho dos nossos profissionais”, disse, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta