Justiça determina funcionamento de toda a frota de ônibus no ABC em “greve geral”

Publicado em: 13 de junho de 2019

Corredor ABD também é atendido por decisão judicial. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) – Clique para Ampliar

Se descumprir a decisão, sindicato que representa os trabalhadores está sujeito a multa de R$ 1 milhão

ADAMO BAZANI

O TRT – Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo determinou que haja normais operações de ônibus e trólebus no ABC Paulista nesta sexta-feira, 14 de junho de 2019.

De acordo com a decisão da desembargadora do trabalho, Sonia Aparecida Costa Mascaro Nascimento, toda a frota deve estar em circulação.

A decisão atende pedido de liminar movido pelo SETC-ABC – Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do ABC.

Se houver descumprimento da determinação, o Sintetra, que é o sindicato que representa os trabalhadores, pode estar sujeito a multa de R$ 1 milhão.

O gerente jurídico do SETC-ABC, Francisco Bernardino Ferreira, considerou que a decisão beneficia não somente as empresas, mas toda a população que precisa ter o direito aos deslocamentos garantido.

Ferreira acredita que os serviços de ônibus municipais e intermunicipais nas sete cidades do ABC Paulista devem ser normais nesta sexta-feira.

Ouça a entrevista:

O Diário do Transporte entrou em contato com o Sintetra, que informou por meio da assessoria de imprensa que apoia a greve geral, mas que não deve realizar piquetes em garagens ou bloqueios de vias e terminais.

Centrais sindicais convocaram para esta sexta-feira, 14 de junho de 2019, paralisação de diversas categorias contra a reforma da Previdência e outras medidas do governo Jair Bolsonaro.

OUTRAS DECISÕES:

Outras decisões judiciais têm obrigado manutenção de serviços de transportes durante a “greve geral”, seja total ou parcialmente.

Na capital paulista, a prefeitura informou nesta quarta-feira, 12 de junho de 2019, que a SPTrans conseguiu uma liminar para manter a circulação de ônibus na sexta-feira, 14, com 100% da frota nos horários de pico.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/06/12/sptrans-consegue-liminar-para-manter-circulacao-de-onibus-nesta-sexta-feira-durante-greve-geral/

Nesta terça-feira, a STM (Secretaria de Transportes Metropolitanos) informou que a Justiça determinou 100% do quadro em operação todo o dia na CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

No Metrô, a determinação foi de 100% nos horários de pico e 80% nas demais horas.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/06/11/metro-e-cptm-conseguem-liminares-greve-geral/

A juíza Sueli Tomé da Ponte, do TRT – Tribunal Regional do Trabalho, determinou que ao menos 70% da frota de ônibus rodoviários das empresas de São Paulo estejam em operação nos horários de pico (das 06h às 09h e das 16h às 19h), nesta sexta-feira.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/06/13/justica-determina-frota-minima-de-onibus-rodoviarios-durante-greve-geral/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Alfredo disse:

    O direito à greve é legítimo, pode ser discutido o teor, mas obrigar os trabalhadores a manter o serviço é coisa de pais totalitário, a justiça está sendo injusta com um direito que está na Constituição

  2. Ricardo disse:

    Que ótimo, vamos trabalhar povo, a reforma é boa para o país!!

Deixe uma resposta